Sintomas da asma: aprenda a reconhecer os primeiros sinais

Prevenção e Controle

07/04/2021

As pessoas com diagnóstico de asma precisam saber reconhecer os sintomas logo no início para evitar crises e internações.

5 min de leitura

Compartilhar

Sintomas da asma: aprenda a reconhecer os primeiros sinais

Considerada a doença pulmonar crônica mais comum, ela é responsável pela maioria dos casos de internação no Sistema Único de Saúde (SUS), com cerca de 120 mil ao ano. Reconhecer os sintomas da asma logo no início pode ajudar, e muito, para que a crise não se transforme em motivo de internação.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), atualmente, no Brasil e no mundo, cerca de 300 milhões de pessoas já receberam o diagnóstico de asma.

Sintomas da asma: reconheça os primeiros sinais

Pacientes asmáticos podem ter um comportamento variável de manifestação da doença, tendo dias em que se encontram bem, sem sintomas, como se não tivessem a asma, e outros em que se apresentam com cansaço (ou falta de ar), tosse, chiados e opressão torácica.

O primeiro passo é entender o que é a doença. A asma acontece a partir da inflamação das vias aéreas (os brônquios), que têm a passagem de ar diminuída por causa das secreções. As pessoas com esta doença costumam experimentar os sintomas quando suas vias aéreas estão obstruídas, inflamadas ou cheias de muco.

Os sintomas da asma mais comuns são:

  • falta de ar ou dificuldade para encher os pulmões;
  • tosse;
  • chiados ou ruídos ao respirar;
  • sensação de aperto ou de pressão no peito;
  • despertares noturnos com falta de ar.

Nem todas as pessoas com o diagnóstico de asma apresentam os sinais da mesma forma. Algumas podem sentir todas essas manifestações juntas, outras podem sentir cada uma delas em momentos diferentes ou apenas algumas. Da mesma forma, nem todo ataque de asma será sempre igual na mesma pessoa.

Por ser uma doença crônica, algumas pessoas, principalmente se estiverem em tratamento, vão conviver com a asma por muito tempo sem necessariamente terem um ataque. Em outras, os sintomas da asma podem aparecer todos os dias, quando estiverem praticando algum exercício ou em conjunto com um resfriado ou gripe.

Sintomas de asma em bebê

A maior dificuldade para identificar os sintomas de asma em bebê é a incapacidade deles de se comunicarem quando não estão se sentindo bem. Em crianças que ainda não falam, é muito importante estar atento a todos os sinais para que a situação não se agrave.

Em bebês com asma, os sinais de asma incluem:

  • dificuldade com o sono noturno;
  • dificuldade de respirar durante a hora da brincadeira;
  • cansaço maior que o habitual;
  • demora em se recuperar de resfriados.

Asma em crianças

Como os sintomas da asma muitas vezes são confundidos com os de outras doenças respiratórias, é muito importante estar atento quando seu filho reclame de algum desses sinais:

  • baixa de energia e fraqueza durante o dia;
  • aperto ou dor no peito;
  • tosse persistente durante a noite.

Existem sinais variados de asma em crianças. Alguns podem ser apenas sinais isolados, mas, nos casos mais sérios, eles podem levar a um ataque de asma e até a internação.

Adulto: sintomas de asma

Nos adultos, principalmente porque a asma costuma aparecer ainda na infância, reconhecer esses sinais fica mais fácil. Alguns sintomas da asma são um indicativo de que você pode estar prestes a ter uma crise de asma. Eles costumam aparecer antes dos já conhecidos e são os primeiros indícios de que uma crise está se aproximando.

De modo geral, esses indícios não são severos o suficiente para você parar de fazer suas tarefas cotidianas, mas podem ajudá-lo a prevenir uma crise mais severa. Fique atento aos sinais:

  • tosse frequente, principalmente durante à noite;
  • perda de ar frequente ou respiração curta;
  • fraqueza e cansaço excessivo durante exercícios físicos;
  • chiado ou tosse após a prática de exercícios;
  • sentimento de cansaço, chateação ou mau humor;
  •  dificuldade para dormir;
  • sinais de resfriado ou alergias (espirros, coriza, tosse, congestão nasal, dor de garganta e dor de cabeça).

Esses sintomas da asma podem aparecer de forma súbita, caracterizando uma crise aguda, ou podem ocorrer de forma persistente, indicando um descontrole da doença. É preciso agir nesses casos para evitar que crises mais graves aconteçam.

Como reconhecer uma crise de asma?

O ataque de asma costuma ser um agravamento dos sintomas apresentados antes. Durante a crise, o revestimento das vias respiratórias fica inchado, e as células que as revestem produzem muco em maior quantidade e espessura do que o normal.

Se você apresentar alguma destas características, saiba como reconhecer uma crise de asma e procure um serviço de urgência o mais rápido possível:

  • chiado intenso ao respirar;
  • tosse insistente;
  • respiração muito rápida;
  • dor ou pressão no peito;
  • contração dos músculos do pescoço e do peito;
  • dificuldade de falar;
  • crises de ansiedade ou pânico;
  • palidez e suor no rosto;
  • rosto pálido e suado;
  • lábios ou unhas azuis.

Os sinais de um ataque de asma podem piorar de forma muito rápida, por isso, é muito importante que eles sejam tratados imediatamente.

Como aliviar a crise de asma

É muito importante saber reconhecer precocemente esses sintomas e iniciar de imediato o uso da sua medicação de resgate ou, em casos selecionados, aumentar o uso da sua medicação controladora, sempre com a recomendação do seu médico.

Saiba como aliviar a crise de asma, caso sejam notados alguns dos sinais mencionados:

setinha Construa, junto com seu médico, um plano de ação por escrito para utilizar diante do aparecimento ou da piora dos sintomas.

 

setinha Tenha sempre consigo a sua medicação de resgate. Os sintomas em asmáticos podem aparecer a qualquer momento quando expostos a agentes alérgenos ou irritantes presentes no ar.

 

setinha Certifique-se sempre de que está usando o dispositivo inalatório de forma correta. É muito importante ter o domínio correto da técnica para que a medicação seja efetiva nos momentos de crise de asma.

 

setinha Em caso de aparecimento de sintomas como tosse, chiados, falta de ar e/ou opressão torácica, use a sua medicação de resgate, conforme orientado pelo seu médico.

Procure seu médico ou um pronto-atendimento se aparecerem sintomas da asma à noite ou se houver piora da tosse e do cansaço, se tiver dificuldade para falar, andar, comer ou tomar líquidos e a bombinha não estiver ajudando.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021