Doenças respiratórias: como prevenir transmissão

Prevenção e Controle

25/02/2021

Confira dicas básicas para evitar doenças respiratórias, especialmente com a chegada do tempo frio

3 min de leitura

Compartilhar

Doenças respiratórias: como prevenir transmissão

Em fevereiro de 2020, quando começaram a aparecer as primeiras notícias sobre a Covid-19 no Brasil, uma das principais preocupações era que a pandemia estava chegando ao país exatamente na época em que aumentam os casos de doenças respiratórias.

Quando a temperatura cai, as pessoas tendem a se manter por mais tempo em locais fechados, fazem menos atividades ao ar livre e não costumam abrir as janelas para ventilar o ambiente. Essas atitudes, somadas a outras relacionadas à falta de higiene e de etiqueta respiratória, favorecem o contágio das doenças respiratórias.

Covid-19 e outras doenças respiratórias

Com o passar do tempo, a realidade da pandemia, somada a outras doenças respiratórias, foi bem diferente do que se imaginava. Segundo dados do sistema Infogripe, da Fiocruz, a ocorrência dessas outras doenças caiu em mais de 70%.

As internações de casos pediátricos graves foram reduzidas em 80%. Com o fechamento das escolas, a exposição das crianças a outras doenças foi menor. Além disso, diferentemente do que ocorre com outras doenças respiratórias, elas, as crianças, não são o alvo preferencial da Covid-19.

Os hábitos de isolamento social, uso de máscara e higiene pessoal redobrada, adotados por causa da pandemia, são apontados como os grandes responsáveis pela queda expressiva das outras doenças respiratórias no país.

O que são doenças respiratórias

As doenças respiratórias podem ser divididas entre infecciosas (resfriado comum e pneumonias, por exemplo) e não infecciosas (como rinite alérgica e asma), cuja origem nem sempre é possível distinguir. Os principais sintomas são: tosse, dificuldade respiratória, dor de garganta, corrimento nasal e dor de ouvido.

Tais doenças atingem principalmente as crianças, representando cerca de 40% dos atendimentos médicos pediátricos no Brasil. A Infecção Respiratória Aguda (IRA), especialmente a pneumonia, é a principal causa de morte em crianças menores de 5 anos de idade. Cerca de 2 milhões de crianças morrem anualmente em consequência dessa infecção – de 25% a 33% do total das mortes observadas nos cinco primeiros anos de vida. Na faixa etária de 3 meses a 3 anos de idade, as crianças têm de seis a nove infecções respiratórias agudas por ano, sendo que cerca de 10% delas apresentam mais de dez quadros ao ano.

Também para os maiores de 60 anos as doenças respiratórias podem ser graves. Os adultos apresentam de um a três episódios dessas doenças por ano, o que provoca grande absenteísmo no trabalho e prejuízos econômicos individuais, para as empresas e para a nação.

Por ser comum, essas infecções acabam sendo negligenciadas, o que é preocupante, pois seus efeitos podem ser muito nocivos a todos – crianças e adultos.

Dicas para evitar doenças respiratórias

Com o surgimento da Covid-19 e as proporções que a doença tomou em todo o mundo, os cuidados básicos para evitar doenças respiratórias acabaram sendo, de certa forma, incorporados à rotina de toda a população.

A seguir, algumas dicas de prevenção das doenças de transmissão respiratória:

Higienize as mãos

Lave as mãos com água e sabão antes de preparar os alimentos, das refeições, de tocar os olhos, a boca e o nariz; e após tossir, espirrar ou usar o banheiro. Na falta de água corrente, higienize as mãos com álcool em gel 70%. O álcool em gel deve ser usado somente se a mão estiver livre de resíduos de sujidade. E, para ter o efeito desejado, o álcool deve ser esfregado entre as mãos (como se estivesse lavando com água e sabão), não apenas passado como se fosse um creme hidratante. A fricção vai garantir a eficácia no uso do produto.

Cubra boca e nariz

Ao tossir ou espirrar, cubra o nariz e a boca com um lenço, preferencialmente descartável. Caso não tenha, evite espirrar nas mãos. Recomenda-se espirrar no antebraço, próximo ao cotovelo.

Objetos são individuais

Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.

Evite ambientes fechados

Mantenha os ambientes ventilados. Abra as janelas e deixe o ar entrar em casa, no trabalho, na escola, nos ônibus, entre outros.

Isolamento

Pessoas doentes devem ficar em repouso, consumir alimentação balanceada, aumentar a ingestão de líquidos e evitar aglomerações e ambientes fechados. Elas também devem evitar contato próximo com pessoas saudáveis.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021