Insulina: o que é e como deve ser utilizada

Prevenção e Controle

09/03/2021

Conheça mais sobre a insulina, medicamento amplamente utilizado no tratamento do diabetes mellitus

3 min de leitura

Compartilhar

Insulina: o que é e como deve ser utilizada

O diabetes mellitus é uma doença crônica causada pela deficiência parcial ou completa da insulina. A insulina é um hormônio responsável por regular a taxa de glicose no sangue e é normalmente produzida pelo pâncreas.

Também conhecida apenas como diabetes, a doença faz com que a quantidade de açúcar no sangue do paciente fique muito alta. Com o passar do tempo, essa grande quantidade de açúcar no sangue causa problemas a diversas partes do corpo, podendo afetar o coração, os rins, a visão, o sistema nervoso e também os pés.

O que é insulina?

Quando comemos, os níveis de glicose no sangue aumentam e, naturalmente, o pâncreas libera insulina. Ela vai fazer com que o excesso de glicose seja utilizado mais tarde. Em uma pessoa com diabetes tipo 1, o pâncreas não produz insulina ou não produz o suficiente. Já no tipo 2, o corpo não a utiliza corretamente.

Para entender o que é insulina, saiba que a aplicação desse hormônio é uma das opções de medicamento para o tratamento do diabetes, e a sua indicação deve ser feita pelo médico. É fundamental que o seu uso seja acompanhado de informações, medidas educativas e suporte de toda a equipe de saúde que acompanha o paciente.

Para que serve a insulina?

Para compreender para que serve a insulina, saiba que, além de diminuir a quantidade de açúcar na corrente sanguínea, ela tem o papel fundamental de ajudar o corpo a armazenar glicose no fígado, nos músculos e nos tecidos gordurosos. Sendo assim, a insulina também está relacionada a como o seu corpo metaboliza carboidratos, proteínas e gorduras.

Cuidados com a insulina

Quem tem diabetes precisa ter alguns cuidados com a insulina. Tanto a insulina quanto as seringas, as canetas e os dispositivos de aplicação são individuais. Eles não devem ser compartilhados com outras pessoas: cada paciente precisa ter os seus.

O medicamento é, em geral, bem estável e, desde que corretamente armazenado e conservado, seguindo as recomendações dos fabricantes, tem sua ação preservada.

A seguir, saiba mais sobre a aplicação da insulina e seu armazenamento.

Onde aplicar insulina?

Os locais de aplicação da insulina devem ser afastados de articulações, grandes vasos, nervos e ossos. Eles devem ser acessíveis à autoaplicação e devem ser sempre inspecionados antes, evitando áreas com infecções, inflamações, edema e lipodistrofia.

As regiões mais recomendadas para aplicar insulina são braços, coxas, nádegas e abdome. Antes da aplicação deve ser feita a assepsia do local com álcool 70%, aguardando que seque completamente.

Como aplicar insulina?

Em se tratando de como aplicar insulina, recomenda-se a sua homogeneização antes da aplicação, movimentando o frasco, seringa ou caneta de 10 a 20 vezes, com movimentos suaves interpalmares ou em pêndulo, para evitar formação de bolhas.

A via preferencial de aplicação da insulina é a subcutânea, através de agulhas curtas, de 4 mm a 6 mm. Para aplicar, deve ser feita uma prega subcutânea no local da aplicação com os dedos polegar e indicador, introduzindo a agulha curta em um ângulo de 90°, mantendo a prega durante a aplicação. Isso reduz o risco de administração intramuscular.

A agulha deve ser mantida na pele de 5 a 10 segundos após a aplicação para garantir a administração completa da medicação.

Como devo guardar a insulina?

Outra dúvida comum é “como devo guardar a insulina”? O local ideal para armazenamento da insulina são as prateleiras do meio ou inferiores da geladeira. Evite armazená-la na porta, onde estará sujeita a variações de temperatura.

A insulina não deve ser exposta a temperaturas inferiores a 2°C e deve ser retirada da geladeira 15 a 30 minutos antes da administração para evitar irritação no local da aplicação. Já as canetas recarregáveis não devem ser armazenadas em geladeira, pois pode haver dano no mecanismo de administração e de ajuste da dose.

Quando fora da geladeira, a insulina deve estar em local fresco, ao abrigo da luz e das oscilações de temperatura, e não deve ser exposta a temperaturas superiores a 30°C.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021