Teste do pezinho: qual a importância e para que serve?  

Maternidade

01/07/2021

O teste do pezinho faz parte dos exames de triagem neonatal – avaliação que ajuda a identificar várias doenças raras e é fundamental para a qualidade de vida do bebê.  

3 min de leitura

Compartilhar

Teste do pezinho: qual a importância e para que serve?  

Todos os bebês recém-nascidos passam por um processo de triagem neonatal, uma avaliação geral feita por meio de exames para identificar a existência de doenças ou a tendência ao desenvolvimento de problemas de saúde. 

O diagnóstico precoce é uma forma de prevenir tais problemas, pois permite que os pais e os profissionais de saúde iniciem os tratamentos necessários para evitar o agravamento de algumas condições no futuro, promovendo mais qualidade de vida para a criança. 

Um dos exames da triagem neonatal é o teste do pezinho, que até o início deste ano era aplicado para identificar ou descartar a existência de seis doenças. Agora, por meio de uma mudança na legislação federal, ele foi ampliado, possibilitando a identificação de mais de 50 problemas de saúde e enfermidades.  

Aproveitando a data de 6 de junho – Dia Mundial do Teste do Pezinho, a Unimed-BH relembra a relevância e relata as novidades sobre esse tipo de análise. 

Teste do pezinho: o que é? 

Junto com os testes do olhinho, do coraçãozinho e da orelhinha, o exame do pezinho compõe a triagem neonatal, bateria de exames realizada logo após o nascimento do bebê. Antes da mudança na legislação, o teste do pezinho servia para identificar os seguintes problemas: 

  • Hipotireoidismo congênito
  • Fenilcetonúria
  • Fibrose cística
  • Deficiência de biotinidase
  • Hiperplasia adrenal congênita
  • Anemia falciforme 

Em maio deste ano, a Lei Federal 14.154/21 foi sancionada, ampliando o rastreamento para 53 enfermidades. Com isso, o exame do pezinho passa a acelerar o diagnóstico precoce de doenças raras e condições que exigem tratamento o quanto antes. 

Como e quando é feito? 

O procedimento é pouco invasivo e consiste em coletar algumas gotas de sangue do calcanhar do bebê, região que possibilita melhor acesso aos vasos sanguíneos.   

Para maior eficácia, o teste do pezinho deve ser feito entre o terceiro e o quinto dia de vida da criança, que deve estar amamentada.

O exame do pezinho é obrigatório? 

Sim. Desde 1992, a obrigatoriedade do teste está prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente, assim como a vacinação infantil. Essas são medidas constitucionais de proteção à infância.  

Além de ser um direito da criança, garantir o teste do pezinho é dever dos responsáveis e deve constar na Caderneta de Saúde da Criança

Para que serve o teste do pezinho e qual a sua importância? 

Quando ainda está no útero, o feto recebe proteção contra doenças metabólicas por meio da placenta, mas, depois que nasce, ele se torna vulnerável.  

Como muitas doenças metabólicas, genéticas e infecciosas não apresentam sintomas nos primeiros meses de vida, o teste do pezinho é fundamental para identificá-las. Além disso, algumas doenças não são genéticas, logo, não há como prevê-las por meio de histórico familiar.

Mesmo que o bebê aparente ser saudável, somente esse exame pode garantir que ele não tenha nenhuma doença.

Assim, caso seja identificado algum problema de saúde logo nos primeiros dias de vida, o tratamento adequado pode ser iniciado de forma precoce, diminuindo o risco de sequelas ou agravamento do problema ao longo da vida.  

Teste do pezinho ampliado 

Além das seis doenças detectáveis pelo exame do pezinho antes da mudança na legislação, outras enfermidades e condições raras entraram no rastreamento do teste, como toxoplasmose, acidúria glutárica, síndrome de Hunter e atrofia muscular espinhal.

Algumas dessas doenças, quando não tratadas precocemente, podem causar sequelas pelo resto da vida, como problemas neurodegenerativos e limitações de locomoção.

Por isso, o teste do pezinho ampliado vai ajudar a mudar a realidade de muitos pais brasileiros que poderiam passar anos sem saber o que o filho tem e, portanto, sem ter como iniciar um tratamento preventivo que poderia proporcionar à criança uma vida melhor.  

Onde fazer o teste do pezinho em BH? 

Além de estar disponível na rede pública de saúde, o exame do pezinho também pode ser feito na maternidade e nos laboratórios da Unimed-BH.  

Para agendar o teste do pezinho, basta ligar para o número 4020-4020. Clique aqui e acesse os endereços da rede própria Unimed-BH para fazer esse e outros exames.  

Quer saber mais sobre os cuidados com o bebê? Acesse os nossos conteúdos sobre o tema em Cuidados com recém-nascidos.  

Conheça também o serviço de apoio da Unimed-BH para os primeiros cuidados com o neném → Unibaby: orientação sobre os primeiros cuidados com o recém-nascido.  

Acesse aqui o conteúdo sobre amamentação elaborado pela Unimed-BH. Assim, além de saber tudo sobre o teste do pezinho, você poderá se informar mais sobre um dos momentos mais importantes entre a mãe e o bebê.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021