Vacinação para gestante: guia sobre a imunização de grávidas

Maternidade

05/05/2021

Entenda o calendário de vacinação da gestante e as principais dúvidas sobre o tema.

3 min de leitura

Compartilhar

Vacinação para gestante: guia sobre a imunização de grávidas

As vacinas na gestação são essenciais na prevenção de problemas graves da mãe e do bebê. É por meio dela que os anticorpos são obtidos. A imunização acontece pelos agentes de defesa que são os responsáveis por proteger a gestante e o feto.

A vacina para gestante age para auxiliar, também, o sistema imunológico do bebê que está aprendendo a lidar com as ameaças externas. Os anticorpos são transferidos por meio da placenta durante a gestação e, após o nascimento, pelo leite materno.

Para orientar a mulher grávida, a Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm) criou um calendário de vacinação para as gestantes. O material indica quais são as vacinas indicadas para cada fase da gestação e o porquê.

Reunimos aqui tudo o que você futura mamãe precisa saber sobre o assunto. Confira:

Vacina para gestantes: qual a importância?

A vacina para gestantes é uma etapa fundamental para imunização da mãe e do bebê. Ela é a única proteção que age simultaneamente na mãe e na criança até os seis meses de vida.

É recomendada e considerada uma ação prioritária durante a gestação pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A vacina é composta pelos agentes de defesa que atuam no organismo da mãe que fortalecem também o sistema imunológico do bebê. Esses anticorpos são transmitidos pela gestante por meio da placenta e pela mãe durante aleitamento.

As 3 principais dúvidas sobre vacinas na gestação:

Quando o assunto é vacinas na gestação, existem alguns questionamentos que costumam ser os mais procurados. Vamos esclarecer, confira:

1. Com quantas semanas a gestante deve tomar as vacinas?

As vacinas para grávidas devem ser aplicadas a partir da 20ª semana de gravidez conforme indicação individual.

2.Qual a vacina a gestante toma com 20 semanas?

A partir da 20ª de gravidez são indicadas as vacinas da gestante: tríplice bacteriana (dTpa), dupla bacteriana do tipo adulto (dT) e influenza (gripe), que pode ser tomada em qualquer momento da gestação após o primeiro trimestre.

3. Qual vacina a gestante deve tomar com 27 semanas?

A partir do segundo trimestre, gestantes que não foram vacinadas ou não tomaram as três doses precisam se imunizar contra a Hepatite B.

Vacinas que as grávidas devem tomar

As vacinas na gestação devem ser aplicadas a partir da 20ª semana. A imunização indicada para todas as grávidas são: hepatite B, a dupla bacteriana do tipo adulto (dT) e a tríplice bacteriana acelular do tipo adulto (dTpa).

Todas as vacinas que as grávidas devem tomar são elaboradas a partir de vírus inativados e estão disponíveis nas redes pública e privada. Entenda melhor cada uma:

Vacina Influenza (gripe)

Protege contra os principais tipos de vírus influenza, que provocam a gripe. É indicada para qualquer fase da gravidez a partir do primeiro trimestre de gestação. É importante lembrar que a vacina contra a gripe é anual e deve ser repetida a cada gestação.

Vacina dTpa

Previne contra difteria, tétano e coqueluche. A dTpa é indicada em todas as gestações, pois protege a gestante e previne que ela transmita a Bordetella pertussis ao recém-nascido.

A recomendação do Ministério da Saúde é a de que a gestante não adequadamente vacinada contra o tétano e a difteria receba duas doses da vacina dT e mais uma dose da vacina dTpa, com o objetivo de possibilitar a transferência de anticorpos contra a coqueluche para o bebê.

No entanto, se a gestante não se vacinou, deve se imunizar no pós-parto, o mais cedo possível.

Vacina dT

Previne contra difteria e tétano. É indicada para gestantes que não completaram o esquema de doses para o tétano e a difteria.

A recomendação do Ministério da Saúde é que a gestante receba duas doses da vacina contra difteria e tétano e mais uma dose da vacina dTpa. Então, a vacina dT deve ser tomada após receber a vacina dTpa. Sendo duas doses de dT: a primeira, dois meses após a dTpa e, a segunda, 4 a 6 meses após a primeira dT.

Vacina Hepatite B

O vírus da hepatite B é o causador da inflamação no fígado que pode se tornar crônica, provocando cirrose hepática e câncer. A vacina protege a gestante do vírus e possíveis doenças que ele pode causar.

A aplicação é indicada para grávidas que não se vacinaram antes ou não completaram o esquema das três doses. A imunização deve ocorrer com o intervalo de um mês entre a primeira e a segunda, e de seis meses entre a primeira e a terceira.

Vacinas para gestantes recomendadas em situações especiais

Em casos em que a gestante apresenta doenças crônicas, como cardíaca, pulmonar e diabetes, ou em ocorrência de surto e situações de risco, algumas vacinas adicionais podem ser recomendadas.

Entre elas estão a hepatite A, hepatite A e B, pneumocócicas, meningocócica conjugada ACWY, meningocócica B e febre amarela.

O médico que acompanha a gestante será o responsável por avaliar e prescrever a imunização.

Vacinas que são contraindicadas na gestação

Durante a gestação algumas vacinas são contraindicadas. São elas: tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), HPV, varicela (catapora) e dengue. Em caso de dúvidas sobre as vacinas na gestação, consulte o calendário de vacinação da gestante disponibilizado pela SBIm.

Aproveite e veja aqui → Recomendações sobre a Vacina contra a Covid em gestantes.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não

    Nos ajude a melhorar nosso conteúdo!
    ×
    Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

    Comentários

    error: © Copyright Unimed-BH 2021