Saiba mais sobre a prevenção das hepatites virais (A, B, C, D e E)

Prevenção e Controle

28/06/2021

Conhecer o modo de transmissão das hepatites virais é o melhor caminho para a prevenção. A Unimed-BH ajuda você a aprender mais sobre o assunto.

5 min de leitura

Compartilhar

Saiba mais sobre a prevenção das hepatites virais (A, B, C, D e E)

A hepatite é considerada um sério problema de saúde pública não só no Brasil, mas em diversos países do mundo. É uma doença silenciosa e muitas vezes seus sintomas passam despercebidos até que seja desencadeada uma complicação.

O melhor caminho para prevenir a hepatite é entender as principais características da doença. Para isso, é preciso conhecer as formas de transmissão, os tipos de vírus e os tratamentos disponíveis. Quer aprender mais sobre o assunto? Basta continuar lendo.

O que é hepatite?

Antes de conhecer mais sobre os tipos de vírus, é importante aprender o que é hepatite e como ela atua no nosso organismo.

A hepatite é uma inflamação que acomete o fígado, órgão do sistema digestório responsável pela desintoxicação do organismo. Na maioria dos casos, a hepatite é causada por uma infecção viral, e existem diferentes vírus reconhecidos como agentes causadores da doença:

  • o vírus da hepatite A (HAV)
  • o vírus da hepatite B (HBV)
  • o vírus da hepatite C (HCV)
  • o vírus da hepatite D ou Delta (HDV)
  • o vírus da hepatite E (HEV)

Embora em menor escala, a hepatite também pode ser causada por outros fatores, como doenças genéticas ou autoimunes e uso excessivo de álcool, medicamentos e drogas.

hepatites

A seguir, você conhecerá mais sobre cada um dos vírus, como evitar o contato com a doença e como cuidar da sua saúde.

Hepatite A

Como você já sabe, a hepatite A é uma doença infecciosa viral causada pelo vírus A (HAV). Ela é contagiosa. Sua principal forma de transmissão é por meio de água e alimentos contaminados ou por contato inter-humano.

A disseminação da hepatite A está relacionada às condições de saneamento básico, ao nível socioeconômico, ao grau de educação sanitária e às condições de higiene da população.

Como prevenir a hepatite A?

O saneamento básico e o tratamento da água para consumo são estratégias efetivas de prevenção da hepatite A. Não podemos nos esquecer também de manter hábitos de higiene adequados.

→ Lavar as mãos frequentemente, sobretudo depois de ir ao banheiro e trocar fraldas; e antes de comer e preparar refeições.

→ Higienizar os alimentos que serão consumidos crus com água tratada, clorada ou fervida, e deixá-los de molho por 30 minutos.

→ Garantir o cozimento adequado dos alimentos antes de consumi-los, principalmente os frutos do mar.

→ Lavar pratos, copos e mamadeiras com cuidado após o uso.

→ Evitar contato com chafarizes, água de enchentes e esgoto a céu aberto.

Vacinação contra a hepatite A

Além das medidas de saneamento básico e higiene, a vacina contra hepatite A é o método mais eficaz de prevenção. Ela está disponível no SUS, como dose única, para crianças de 15 meses até 4 anos, 11 meses e 29 dias de idade.

Também é possível se vacinar nos serviços privados em qualquer idade a partir de 12 meses. Para indivíduos não imunizados anteriormente contra as hepatites A e B, existe a vacina combinada (hepatites A + B), que pode substituir a vacinação isolada para cada uma delas.

Os Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIE) também disponibilizam a vacina para pessoas com algumas condições clínicas de risco para a hepatite A, como doenças crônicas do fígado, portadores do vírus da hepatite C e portadores crônicos do vírus da hepatite B.

Hepatite B

Também classificada como uma doença infecciosa viral e contagiosa, a hepatite B é causada pelo vírus HBV. Diferentemente da hepatite A, a transmissão ocorre por meio de fluidos corporais, como sangue, secreções e esperma. Por isso, a hepatite B é considerada uma infecção sexualmente transmissível.

O que pode levar à transmissão da hepatite B?

A hepatite B pode ser transmitida por meio de relações sexuais desprotegidas com pessoas contaminadas, assim como pelo compartilhamento de materiais como seringas, agulhas, lâminas de barbear, alicates de unha.

Acidentes perfurocortantes com a presença do agente causador também podem levar à contaminação; e até mesmo a mãe infectada pode transmitir a hepatite B para o seu filho durante a gestação, o parto ou a amamentação.

Como prevenir a hepatite B?

Para se prevenir contra a hepatite B é fundamental se proteger do contato com fluidos corporais diversos. Isso se dá por meio das seguintes atitudes:

  • Uso de preservativo durante a relação sexual.
  • Separação de itens de uso pessoal, evitando o compartilhamento com outras pessoas.
  • Esterilização de objetos perfurocortantes em caso de utilização (em estúdios de tatuagem, clínicas de acupuntura, etc.).
  • Realização de pré-natal e exames para detectar hepatites, HIV e sífilis e evitar a transmissão para o bebê. Se algum exame der positivo, é necessário seguir todas as recomendações médicas, inclusive sobre o tipo de parto e amamentação.

Vacinação contra a hepatite B

Assim como a hepatite A, também existe uma vacina contra a hepatite B. Ela está disponível para pessoas de todas as idades pelo SUS e está prevista no Calendário de Vacinação Infantil.

O ideal é que a vacina contra a hepatite B seja aplicada nas primeiras 24 horas depois do nascimento. Aos 2, 4 e 6 meses de idade, poderá ser aplicada na apresentação combinada a outras vacinas (vacina DTP-HB/Hib).

No serviço privado de saúde, a vacina é encontrada na apresentação isolada para todas as idades. A apresentação combinada DTPa-VIP-HB/Hib está disponível para menores de 7 anos; e a apresentação combinada com a vacina hepatite A (vacina hepatite A e B), para crianças maiores de 1 ano, adolescentes e adultos.

Hepatite C

A transmissão da hepatite C, doença infecciosa viral causada pelo vírus HCV, ocorre de forma parecida com a da hepatite B: o agente causador da doença se encontra no sangue.

Embora mais raro, a mãe infectada também pode transmitir a hepatite C para o bebê durante a gravidez.

Como prevenir a hepatite C?

A prevenção da hepatite C deve ser feita da mesma forma recomendada para a hepatite B: evitando o contato com fluidos corporais de outras pessoas sem proteção. Também é importante se atentar para objetos que possam estar contaminados, como seringas, agulhas e objetos cortantes.

Além disso, toda mulher grávida precisa fazer, no pré-natal, os exames para detectar as hepatites B e C, o HIV e a sífilis. Esse cuidado é fundamental para evitar a transmissão de mãe para filho.

Infelizmente, não existe vacina que atue preventivamente contra a hepatite C. Por isso, é importante reforçar os cuidados para evitar a contaminação.

Saiba mais → Exames na gravidez: quais são obrigatórios?

Hepatite D

Conhecida como Delta, a hepatite D é causada pelo vírus D (VHD). Assim como os outros tipos, ela também é uma doença infecciosa viral e contagiosa, mas depende da presença do vírus do tipo B no organismo para que a pessoa seja infectada.

Sua transmissão também ocorre por meio de fluidos corporais – da mesma forma que a hepatite B.

Como prevenir a hepatite D?

Por se tratar de uma infecção que depende do vírus causador da hepatite B para se reproduzir, os cuidados preventivos devem ser os mesmos para a hepatite D:

  1. Vacinação contra a hepatite B.
  2. Uso de proteção durante relações sexuais.
  3. Não compartilhamento de objetos de uso pessoal – lâminas, escovas de dente, alicates de manicure, material para confecção de tatuagem e colocação de piercings e objetos para uso de drogas.
  4. Realização do pré-natal e exames para detectar hepatites, HIV e sífilis.

Hepatite E

Esse tipo de hepatite viral é causada pelo vírus E (HEV), também se trata de uma doença infecciosa e contagiosa e é mais rara no Brasil.

A transmissão da hepatite E é semelhante à do tipo A: por meio fecal-oral ou de água e alimentos contaminados pelo vírus. A transmissão interpessoal não é comum.

Como prevenir a hepatite E?

A melhoria das condições de saneamento básico, o tratamento da água e os hábitos de higiene pessoal são as melhores estratégias para prevenir a hepatite E. Também é importante evitar o contato com locais que tenham esgoto a céu aberto e águas possivelmente contaminadas.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021