7 dicas essenciais para uma vida sexual saudável  

Prevenção e Controle

25/02/2021

Além de ajudar para o bem-estar, cuidar da saúde sexual pode melhorar consideravelmente a sua qualidade de vida

4 min de leitura

Compartilhar

7 dicas essenciais para uma vida sexual saudável  

A saúde sexual é definida como um estado de bem-estar físico, emocional, mental e social e é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde como um dos pilares da qualidade de vida. Além disso, uma boa vida sexual pode ser um fator de diminuição do estresse, fortalecer a imunidade e até a qualidade do sono.

Mas o que é preciso para ter uma vida sexual melhor?

1. Cuide da sua autoestima

A autoestima tem tudo a ver com o sentimento de felicidade e realização. Antes de mais nada, o primeiro e mais importante passo é estar bem consigo mesmo. A insegurança com o corpo, por exemplo, pode interferir na vida sexual, assim como as preocupações com outros aspectos da vida, como o trabalho e o estresse do dia a dia.

2. Adquira o hábito de se exercitar diariamente

Não há dúvidas de que o sedentarismo prejudica a saúde sexual, sendo considerado um grande vilão em parceria com a obesidade, pressão alta (hipertensão) e problemas cardiorrespiratórios. Em 2012, uma pesquisa do Centro de Referência da Saúde do Homem apontou que 90% dos pacientes com disfunção erétil eram sedentários e não realizavam exercícios nem aos fins de semana.

O sedentarismo contribui para o aparecimento de hipertensão arterial sistêmica e de colesterol e triglicerídeos altos, fatores de risco para as doenças cardiovasculares que, junto com o diabetes mellitus, formam as principais causas orgânicas da disfunção erétil, já que tornam os vasos sanguíneos mais rígidos e dificultam a vasodilatação.

Por isso, é importante definir uma atividade física para praticar com frequência. Com um pouco de organização no seu dia, você conseguirá realizar alguma atividade. Uma dica é caminhar ao ar livre, um hábito, na maioria das vezes, bastante democrático.

3. Foque na tranquilidade e fuja do estresse

Tensão e exaustão são fatores bastante prejudiciais para a saúde, inclusive para a saúde sexual. Uma pesquisa feita com mais de 2 mil pessoas pela BBC apontou o estresse como o grande vilão da vida sexual dos entrevistados. Quando ele se torna frequente, tende a provocar uma série de distúrbios.

Por isso, habitue-se a identificar sentimentos e sensações como cansaço, agitação extrema ou ansiedade e preste atenção a causas e gatilhos. Entre as principais indicações de especialistas, meditação e atividades físicas prazerosas são grandes aliadas para obter maior tranquilidade e aliviar o estresse cotidiano.

4. Prefira refeições saudáveis e completas

A maioria das pessoas está cansada de saber que pular refeições, ingerir gordura, sal e alimentos industrializados em excesso pode causar sérios danos à saúde. Mas muitas talvez desconheçam o fato de que comer bem está diretamente ligado à qualidade da vida sexual.

Optar por pratos completos e ricos em nutrientes auxilia na produção hormonal e de neurotransmissores primordiais para a libido. É o caso de alguns alimentos estimulantes que podem elevar a disposição, o fluxo sanguíneo e a produção de células reprodutoras.

Para manter uma alimentação saudável, reserve um tempo do seu dia para fazer as refeições de forma tranquila. Opte por pratos mais coloridos, apostando em uma dieta variada em frutas, vegetais, grãos e peixes. Evite alimentos ricos em açúcar e frituras.

Outro ponto relevante é não substituir o café da manhã ou o almoço por lanches rápidos, pois isso pode desregular o metabolismo e induzir sua escolha por alimentos mais práticos e menos saudáveis. Lembre-se que transformar sua alimentação traz benefícios para toda a vida, muito além da vantagem de uma vida sexual mais promissora.

Alguns alimentos que podem ajudar a sua vida sexual

As ostras são ricas em zinco, o que ajuda no processo de formação dos espermatozoides e na formação da testosterona.

Sementes e castanhas, além de zinco, também são fontes de selênio, ômega 3 e antioxidantes. Elas podem melhorar a circulação e a lubrificação das mucosas, além de dar mais energia.

O chocolate ajuda na energia e na libido, além de acelerar a produção de serotonina, que melhora o humor e o bem-estar.

A banana, além de ser fonte de carboidrato e vitamina B, é rica em potássio, um mineral que participa das contrações musculares. Muito importante para evitar cãibras indesejadas.

5. Procure ter uma boa noite de sono

O sono também é fundamental para uma vida sexual satisfatória. Dormir pouco também interfere na produção hormonal responsável por estimular o desejo sexual. Ao mesmo tempo, outros hormônios acabam sendo produzidos em excesso, como o cortisol, conhecido como hormônio do estresse.

Algumas medidas que ajudam a melhorar a qualidade do sono

  • Adote horários regulares de sono.
  • Procure fazer atividades relaxantes à noite, como tomar um banho morno cerca de duas horas antes de dormir, ler, pintar, bordar, escutar música calma e meditar. Tudo isso contribui para uma boa noite de sono.
  • Crie um local aconchegante para dormir: mantenha o quarto limpo, organizado, em temperatura agradável, silencioso e escuro.
  • Diminua a exposição à luz durante a noite: evite assistir TV, usar computador, tablet ou celular no quarto.
  • Evite o consumo de bebidas alcoólicas e alimentos com cafeína – como refrigerantes, achocolatados e café – após às 16 horas.
  • Faça uma refeição leve no jantar.
  • Faça atividade física de preferência no começo do dia ou à tarde.

6. Evite o tabagismo e a ingestão de bebidas alcoólicas

A ingestão de bebidas alcoólicas em excesso também é prejudicial para a saúde sexual. Isso porque o álcool funciona como um depressor do sistema nervoso central. Se em pouca quantidade ele pode provocar uma sensação de desinibição, bem-estar e autoconfiança, o aumento da concentração de álcool no sangue pode acabar com tudo.

Além de diminuir a libido, o exagero no consumo de álcool pode levar a um comportamento de risco, como sexo desprotegido. Já em casos de dependência, ele pode causar impotência, ejaculação precoce e falta de desejo sexual. Por isso, evite ao máximo fracionar a ingestão em pequenas doses, poucas vezes por semana.

O tabagismo é outro hábito nocivo que aumenta as chances de disfunção erétil e falta de lubrificação. O cigarro tem componentes vasoconstritores e fumar pode diminuir o fluxo sanguíneo do corpo, inclusive nos genitais.

7. Redobre a atenção aos sinais do corpo

Preste bastante atenção aos indicativos que seu próprio organismo mostra. Eles podem sinalizar que algo não anda muito bem com o seu corpo.

É importante ainda realizar acompanhamentos e checkups periódicos, justamente para identificar possíveis doenças no início. Uma medida essencial para não intensificar sintomas que prejudiquem sua saúde como um todo.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021