Parto Adequado

O Projeto Parto Adequado traz o procedimento mais seguro para que a futura mãe dê à luz, combinando o protagonismo da mulher com as práticas comprovadamente recomendadas.

O cenário de partos no Brasil

No ranking mundial de cesarianas, o Brasil está em segundo lugar. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o índice razoável para esse tipo de parto é de 15%. No Brasil, entretanto, 55,6% dos 2,9 milhões de partos realizados anualmente são cirúrgicos. Já na saúde suplementar, a porcentagem é ainda maior: em 2012, 84,6% dos partos foram cesáreas.

A cesariana ajuda a salvar vidas, como nos casos em que existe risco de hemorragia para a mãe ou quando a placenta está impedindo a saída do bebê do útero. Porém, sem indicação médica, ela pode gerar riscos desnecessários à saúde de ambos, aumentando em 120 vezes as chances de algum problema respiratório para o recém-nascido e triplicando o risco de morte da mãe.

Desde 2004, diversas iniciativas com o intuito de mudar esses números foram lançadas, dentre elas, o Projeto Parto Adequado, criado em 2015.

O Projeto Parto Adequado

O Projeto Parto Adequado, desenvolvido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), pelo Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE) e pelo Institute for Healthcare Improvement (IHI), com o apoio do Ministério da Saúde, tem o objetivo de identificar modelos inovadores e viáveis de atenção ao parto e ao nascimento que valorizem o parto normal e reduzam o percentual de cesarianas sem indicação clínica na saúde suplementar. Essa iniciativa visa ainda oferecer às mulheres e aos bebês o cuidado certo, na hora certa, ao longo da gestação, durante todo o trabalho de parto e no pós-parto, considerando a estrutura e o preparo da equipe multiprofissional, a medicina baseada em evidência e as condições socioculturais e afetivas da gestante e da família.

Fonte: Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

O que é um parto adequado?

Um parto adequado é aquele que combina o protagonismo da mulher com as práticas comprovadamente recomendadas. Isso significa que a futura mãe está no centro das decisões de como o parto deve ser conduzido, com base em evidências científicas que garantam a intervenção médica somente quando necessária.

Todo parto adequado é um parto normal?

Não. O conceito de parto adequado não está ligado à via de parto, podendo ser tanto um parto normal quanto uma cesariana com indicação clínica.

A Unimed-BH e o Projeto Parto Adequado

A Unimed-BH apoia e incentiva o parto adequado, mas reconhece que essa é uma decisão que só a mulher e o seu médico podem tomar. Seja qual for a escolha, estamos ao lado das nossas clientes para prestar toda a assistência necessária.

Com programas de incentivo, valorização de um pré-natal de qualidade, treinamento, inovações e parcerias internacionais, a taxa de parto normal na nossa rede cresceu 13,5% em quatro anos. E o trabalho não para. A Unimed-BH apoia a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) no Projeto Parto Adequado, iniciado no princípio de 2015 em parceria com o Hospital Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement (IHI).

A Maternidade Unimed – Unidade Grajaú, que é participante do Projeto Parto Adequado, tem um dos melhores índices de parto vaginal entre os hospitais privados de Belo Horizonte, alcançando 42% em 2020, e continua trabalhando para ampliar a qualificação da atenção perinatal oferecida aos seus clientes.

A equipe multidisciplinar da Unimed-BH

Composta por enfermeiros obstetras, pediatras, neonatologistas, anestesiologistas e técnicos de enfermagem, a equipe multidisciplinar da Unimed-BH amplia a humanização da atenção na gravidez e no parto, fortalece o apoio e a autonomia da gestante e melhora a experiência da mulher e da família durante todo o processo.


Fontes

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021