Parto Adequado

O Projeto Parto Adequado traz o procedimento mais seguro para que a futura mãe dê à luz, combinando o protagonismo da mulher, suas crenças e preferências, com as práticas comprovadamente recomendadas.

O cenário de partos no Brasil

Um estudo publicado em 2021 aponta que o Brasil está em segundo lugar no ranking mundial de cesáreas, com cerca de 55,7% de todos os partos nesse grupo. Na saúde privada, esses números chegam a ser maiores, atingindo até 89% dos partos totais. A Organização Mundial da Saúde preconiza que os índices de partos cesáreos razoáveis sejam de apenas 15%.

A cesariana pode ser necessária em alguns casos, em especial naqueles que existe risco de hemorragia para a mãe ou quando a placenta impede a saída do bebê do útero. Entretanto, nos casos em que não há indicação e necessidade clínica, o parto cesáreo pode aumentar em cerca de 25% os riscos de agravos na saúde da criança durante a infância, quando comparado com partos vaginais. Para a mulher, os riscos incluem sangramentos, infecções e outros desfechos mais graves, triplicando o risco de morte da mãe.

Parto Adequado

O que é um parto adequado?

Um parto adequado é aquele que combina o protagonismo da mulher com as práticas comprovadamente recomendadas. Isso significa que a futura mãe está no centro das decisões de como o parto deve ser conduzido, com base em evidências científicas que garantem a intervenção médica somente quando necessária. O conceito de parto adequado não está ligado à via de parto, podendo ser tanto um parto normal quanto uma cesariana com indicação clínica.

O Projeto Parto Adequado

Com o objetivo de identificar modelos inovadores de atenção à saúde da gestante e do neonato, valorizando o parto normal, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), juntamente com o Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE) e o Institute for Healthcare Improvement (IHI), desenvolveu o Projeto Parto Adequado.

Iniciado em 2014, visa oferecer ao binômio mãe-bebê, em todo o percurso gestacional, o cuidado certo e no momento certo, por meio de estrutura, preparo da equipe multiprofissional e medicina baseada em evidências durante o pré-natal, parto e pósparto, respeitando e validando aspectos socioculturais da família e da gestante.

A Unimed-BH fez parte de todos os ciclos do projeto, e continua aplicando políticas e processos desenvolvidos para a valorização do parto.

A Unimed-BH e o Parto Adequado

A Unimed-BH apoia e incentiva o parto adequado, mas reconhece que essa é uma decisão que só a mulher pode tomar. Seja qual for a escolha, estamos ao lado das nossas clientes para prestar toda a assistência necessária.

Mesmo com o fim do projeto no início de 2022, a Unimed-BH mantém as políticas de atenção à saúde do binômio mãe-bebê, adotadas durante os ciclos do projeto, e continua trabalhando para ampliar a qualificação da atenção perinatal oferecida aos seus clientes em suas maternidades: Maternidade Unimed Grajaú e HospitalMaternidade Unimed Betim. Sobretudo, na valorização do parto normal e do apoio à autonomia da mulher durante toda a experiência da gestação, em especial nas escolhas e preferências durante o parto.

A equipe multidisciplinar da Unimed-BH

Composta por enfermeiros obstetras, pediatras, neonatologistas, anestesiologistas e técnicos de enfermagem, a equipe multidisciplinar da Unimed-BH amplia a humanização da atenção na gravidez e no parto, fortalece o apoio e a autonomia da gestante e melhora a experiência da mulher e da família durante todo o processo.


Referências

Comentários