Consulta pediátrica: quando procurar o pronto atendimento?

Unimed-BH

13/12/2021

A saúde das crianças, certamente, é a principal preocupação dos pais. Neste artigo, você irá se informar sobre os cuidados preventivos e quando deve procurar o pronto atendimento infantil.

4 min de leitura

Consulta pediátrica: quando procurar o pronto atendimento?

Quando o assunto é a saúde dos filhos, certamente, os pais fazem de tudo para evitar que eles adoeçam e para tratá-los rapidamente caso isso aconteça. Mas será que é preciso ir ao pronto atendimento infantil todas as vezes? Como mensurar a gravidade da situação?

É importante saber identificar os casos que necessitam de um atendimento de urgência e aqueles que podem ser resolvidos em uma consulta pediátrica.

Como estamos falando de saúde da criança, nem sempre é possível saber o que o pequeno está sentindo, pois nem todos, especialmente os mais novos, conseguem falar ou elucidar essa situação.

Neste artigo, vamos te ajudar a identificar esses sinais e em quais situações o pronto atendimento infantil é realmente necessário.

Consulta pediátrica: a importância em cada idade

O acompanhamento médico é essencial em todas as fases da vida, pois ajuda a prevenir possíveis problemas de saúde e a identificar condições clínicas que demandam tratamento.

Ir em consultas periódicas é um cuidado que devemos ter ao longo de toda a vida, independentemente da idade.

No entanto, no caso de crianças, os cuidados preventivos e as visitas ao pediatra devem acontecer de forma ainda mais frequente.

Desenvolvimento da criança

No caso de bebês, as consultas pediátricas devem ser mensais, pelo menos no primeiro ano de vida. Essa cultura de acompanhamento da saúde é chamada puericultura.

Ela serve para acompanhar o desenvolvimento da criança em diversos aspectos, tais como: psicomotor, órgãos, ganho de peso, dentre outros. Afinal, trata-se de uma fase de grandes mudanças em pouco tempo, por isso, é fundamental o monitoramento da saúde.

Após completar o primeiro aninho, as consultas com pediatra devem continuar fazendo parte da rotina, pelo menos, a cada dois ou três meses.

Cuidados de rotina

É verdade que bebês e crianças mais novinhas costumam adoecer mais do que adultos, já que possuem o sistema imunológico vulnerável.

Nesta fase em que as defesas naturais do organismo ainda estão sendo desenvolvidas, os pequenos estão sujeitos a contraírem mais infecções e doenças.

Mas nem todo adoecimento é motivo de preocupação ou atendimentos de urgência. Para se ter uma ideia, 75% das idas ao pronto-socorro infantil não precisariam acontecer, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

Em muitos casos, uma consulta pediátrica já é suficiente para identificar o problema e receber as orientações e tratamento necessários.

Além disso, os cuidados de rotina com a saúde das crianças, como os atendimentos regulares, ajudam a prevenir possíveis adoecimentos nessa fase da vida.

Pronto-socorro infantil: quando buscar esse atendimento imediato?

Mas é claro que há situações que demandam o socorro imediato das crianças. Nem sempre, será possível evitar ir ao pronto atendimento infantil. Veja alguns exemplos:

setinha Febre que não baixa e sinais de apatia

setinha Diarreia e sinais de desidratação

setinha Reações alérgicas intensas

setinha Problemas na respiração

setinha Intoxicação

Além disso, acidentes domésticos ou quedas que causem ferimentos profundos, queimaduras graves também devem ser tratados como emergências médicas.

Assim como demais situações que causem reações inesperadas na criança, como: muita perda de sangue, tontura, sonolência excessiva, vômito, dor de cabeça, confusão mental, dentre outros.

Com quais outros recursos posso contar para cuidar da saúde do meu filho?

Já nos casos sem maior gravidade, é melhor agendar uma consulta com o pediatra. Você pode fazer isso ligando diretamente para o consultório ou fazendo um agendamento on-line. Outra opção é a consulta online Unimed-BH, que pode ser agendada para o mesmo dia.

Sem sair de casa, a criança é consultada e o médico concede o melhor direcionamento e avalia a necessidade de uma consulta presencial.

Essas alternativas ajudam a evitar uma ida desnecessária ao PA infantil, ambiente onde a criança, inclusive, pode se contaminar com outras doenças.

Vale lembrar que, tanto para adultos como para crianças, o pronto atendimento deve ser procurado em situações graves como casos de falta de ar, febre por mais de 72 horas, dores fortes na cabeça, abdômen ou tórax, vômito ou diarreia recorrentes, desmaios ou traumas (cortes, contusões, quedas).

Como funciona o pronto atendimento online?

Em algumas situações, você também pode contar com pronto atendimento online Unimed-BH.

Este serviço pode ser acionado quando o seu filho apresentar sintomas:

  • irritação, coceira e olhos vermelhos;
  • febre;
  • dores no corpo, no abdômen, na cabeça (cefaleia), nas articulações ou atrás dos olhos;
  • diarreia, vômito e náuseas;
  • dor ou dificuldade para urinar;
  • mal-estar;
  • perda de apetite ou manchas na pele.

O pronto atendimento online está disponível todos os dias da semana, de 7h às 21h45, e pode ser solicitado neste link.

Outros cuidados com a saúde da criança

Além das consultas periódicas, é importante se certificar que a criança está com todas as vacinas em dia. Garantir uma rotina saudável para o pequeno, como uma alimentação balanceada, também ajuda na prevenção de doenças.

Para te ajudar nos cuidados com a saúde das crianças, a Unimed-BH recomenda os seguintes conteúdos:

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×

Comentários