Vacina contra a gripe: importância e necessidade no contexto da Covid-19

Prevenção e Controle

19/05/2021

Com as campanhas simultâneas de vacinação contra a influenza (gripe) e contra a Covid-19, é comum ter dúvidas se é preciso mesmo tomar a vacina contra a gripe e sobre qual imunização priorizar. Saiba mais sobre o assunto!

4 min de leitura

Compartilhar

Vacina contra a gripe: importância e necessidade no contexto da Covid-19

A campanha de vacinação contra a influenza, iniciada em abril, ocorre ao mesmo tempo em que a imunização contra a Covid-19, iniciada em janeiro, prossegue. Com as duas ações sendo executadas de forma simultânea, algumas dúvidas podem surgir.   

A vacina contra a Covid-19 é uma ação emergencial contra essa doença que já matou mais de 400 mil pessoas no Brasil. Já a vacinação da gripe conta com as doses garantidas dentro de um planejamento do Ministério da Saúde e também ocorre em etapas com priorização por grupos de risco.

Muita gente tem em mente que a vacina contra a Covid-19 é mais importante, mas a imunização contra a influenza não deve ser negligenciada e se torna ainda mais importante neste período de pandemia, uma vez que as doenças desencadeiam sintomas semelhantes

A seguir, saiba mais sobre a vacina contra a influenza, sua importância e seus impactos no contexto da Covid-19.  

Vacina contra a gripe: tudo o que você precisa saber  

A influenza ou “gripe comum” é uma virose que afeta o sistema respiratório e pode causar uma série de sintomas. Febre, tosse, dor de cabeça e de garganta, dores no corpo e coriza são alguns deles.

A doença é transmitida por meio de secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada, ao tossir, espirrar ou até mesmo falar perto de outra pessoa.

A transmissão pode ocorrer também de forma indireta, quando alguém saudável tem contato com objetos contaminados, por exemplo.  

A imunização contra a gripe é necessária para evitar complicações graves da doença, como infecções bacterianas e pneumonias, especialmente nos grupos considerados de risco e que são prioritários na vacinação. 

Composta por elementos do vírus inativado, ao ser aplicada, a vacina faz com que o nosso organismo reconheça a substância como um objeto estranho e passe a trabalhar para criar anticorpos que vão neutralizar o vírus.    

Quem pode receber a vacina contra a gripe?  

A vacina contra a influenza pode e deve ser tomada por pessoas a partir dos 6 meses de idade. A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) recomenda que a vacina seja aplicada anualmente como melhor forma de prevenção.  

Nas campanhas de vacinação contra a gripe, são definidos como públicos prioritários os grupos de maior risco para infecções respiratórias e que podem ter complicações ou a forma grave da doença, como idosos, gestantes e portadores de doenças crônicas. 

Quais as contraindicações da vacina contra a gripe? 

A vacina contra a gripe utilizada nas campanhas do Ministério da Saúde apresenta poucas contraindicações. Mas ela é contraindicada para quem tem alergia grave (anafilaxia) a algum componente da vacina ou teve quando tomou alguma dose anterior. Pessoas com quadro febril agudo devem postergar essa vacina. 

A vacina contra a gripe causa reação?  

A vacina contra a gripe pode causar alguns efeitos colaterais que costumam ser leves ou pontuais. Algumas pessoas podem apresentar dor, inchaço ou vermelhidão no local da aplicação em até três dias após a vacinação.

Geralmente, esses sinais desaparecem espontaneamente após alguns dias e são raros os casos de efeitos adversos graves ou necessidade de atendimento médico. 

Diferenças entre a vacina contra a gripe e a vacina contra a Covid-19  

É importante reforçar que a vacina contra a influenza não é a mesma contra a Covid-19. Os imunizantes são específicos para cada doença; por isso é importante receber as duas vacinas, conforme a recomendação do seu médico. 

Considerando a ausência de estudos de coadministração para a vacinação contra influenza e Covid-19, não se recomenda a administração simultânea dessas vacinas.

As pessoas contempladas no grupo prioritário para a vacinação contra a influenza que ainda não foram vacinadas contra a Covid-19, preferencialmente devem receber a vacina Covid-19 primeiro e agendar a vacina contra a influenza para depois, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas.

Preconiza-se também um intervalo mínimo de 14 dias entre a vacina contra a Covid-19 e as demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação. 

Além disso, recomenda-se adiar a vacinação contra a influenza em pessoas que apresentem quadro sugestivo de Covid-19 em atividade.

Dessa forma, evita-se a confusão com outros diagnósticos diferenciais até a recuperação clínica total – pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas ou quatro semanas a partir da primeira amostra de PCR positiva em pessoas assintomáticas 

Não há contraindicações conhecidas sobre a vacinação de contatos de casos suspeitos ou confirmados de Covid-19. O contato deve completar 14 dias de isolamento para evitar o risco de transmissão de Covid-19 para outras pessoas.

Se o contato não apresentar sintomas de Covid-19 após o período de quarentena, poderá ser vacinado. Caso apresente sintomas, deve permanecer em isolamento em casa. 

Onde tomar a vacina contra a gripe?  

Para se vacinar contra a influenza, basta seguir o calendário de vacinação da gripe e observar se você se encaixa em algum dos públicos prioritários. Para saber onde receber a vacina contra a gripe, procure a unidade pública de saúde mais próxima no período indicado para receber a dose gratuitamente.   

A vacina contra a influenza também se encontra disponível na rede privada nas formas trivalente ou quadrivalente. 

Medidas de proteção ao ir tomar a vacina  

Quando for à unidade de saúde receber a sua vacina contra a gripe, os cuidados devem ser reforçados. Use máscara, mantenha o distanciamento mínimo de 1,5 m de outra pessoa e faça uso do álcool em gel.  

E lembre-se: mesmo que você já tenha tomado as duas doses da vacina contra a Covid-19, você deve continuar adotando todas as medidas de segurança contra a doença. Prevenir é sempre a melhor forma de evitar o contágio e o desenvolvimento de quadros graves de doenças.  

Aqui no Viver Bem você confere outras recomendações e informações de qualidade sobre prevenção e controle de doenças. Confira! 

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não

    Nos ajude a melhorar nosso conteúdo!
    ×
    Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

    Comentários

    error: © Copyright Unimed-BH 2021