Absenteísmo: principais causas e dicas para reduzir o índice em sua empresa

Saúde no Trabalho

23/06/2021

O hábito de faltar ao trabalho pode prejudicar os outros colaboradores e também a empresa. Veja as principais causas do problema e algumas dicas para reduzir o índice em seu negócio.

4 min de leitura

Compartilhar

Absenteísmo: principais causas e dicas para reduzir o índice em sua empresa

Faltar ao trabalho de forma recorrente é sinal de que algo não vai bem. Além disso, pode gerar uma sobrecarga de função para os trabalhadores assíduos e causar prejuízos para as empresas.

Para além das consequências do absenteísmo, é preciso entender os motivos do problema e encontrar a melhor solução para manter a saúde empresarial e a dos funcionários.

O que é absenteísmo?

Absenteísmo no trabalho é o hábito recorrente de faltar ou atrasar. O termo está ligado ao ato de se abster das obrigações ou atividades. Também pode ser denominado como absentismo.

Apesar de receber o sufixo “ismo”, o problema não é caracterizado como uma doença, mas como uma atitude comportamental que pode ser causada por diversos fatores, incluindo a pressão no trabalho e o estresse.

Principais tipos de ausência no trabalho

O problema surge quando o colaborador começa a faltar demais, atrasar para chegar ao trabalho ou procrastinar suas obrigações. O absenteísmo também pode ocorrer em outras instituições; por exemplo, no âmbito escolar.

A ausência no trabalho pode acontecer de forma voluntária, quando o empregado não justifica o motivo da falta: por doença, que acarreta no afastamento por motivos médicos; ou por patologia profissional, quando há algum acidente ou doença relacionada ao trabalho. Algumas vezes, problemas familiares ou impedimentos de ordem legal também motivam a ausência.

Já o absenteísmo compulsório está ligado a algum impedimento que o funcionário encontra para comparecer ao trabalho, como problemas no transporte público ou no veículo que utiliza para o deslocamento, imposição do próprio chefe ou prisão. Nesses casos, o empregado não tem controle sobre a situação que o impede de trabalhar.

Absenteísmo no trabalho: causas

As causas para a recorrência de faltas ao trabalho são muitas. Além de fatores externos, como problemas familiares ou adoecimento, muitas razões são encontradas na própria empresa.

O descontentamento no ambiente profissional é uma delas. Um funcionário insatisfeito, sobrecarregado e pressionado para cumprir metas, por exemplo, pode encontrar no absenteísmo uma solução temporária para tal problema.

Veja outras razões que podem gerar a ausência frequente no emprego:

  • Má conduta dos gestores – Um chefe que não sabe administrar os problemas internos da empresa ou lidar com as demandas levadas por seus subordinados pode contribuir para o adoecimento dos empregados.
  • Falta de comunicação – Quando o colaborador não tem abertura para falar sobre determinado problema com o chefe imediato.
  • Assédio, perseguição ou bullying – Provocações de chefes e colegas, episódios de assédio moral ou sexual e perseguição do gestor ao subordinado.
  • Condições de trabalho – Um local que não oferece condições mínimas para que o contratado exerça a sua função também pode causar problemas físicos quando se trata de ergonomia no trabalho.

Vale ressaltar que todos esses problemas afetam diretamente a saúde mental do trabalhador, podendo gerar ansiedade, estresse, exaustão e até o desenvolvimento de um quadro depressivo.

Leia mais → O que é Síndrome de Burnout e como evitar o esgotamento profissional.

Como calcular o absenteísmo no trabalho?

O hábito de faltar ao trabalho pode trazer prejuízos para a empresa, inclusive financeiros. Em muitos casos, ele contribui para aumentar os custos operacionais, sobrecarregar os empregados e diminuir a produtividade.

A Associação Brasileira de Controle de Qualidade aponta como ideal um índice de até 1,5% de absenteísmo nas empresas.

É possível calcular o índice de absenteísmo no trabalho somando a carga horária mensal de cada funcionário. Depois, contabilize o total de horas ausentes no mês, incluindo faltas, atrasos e saídas antecipadas. Divida o número de horas perdidas de trabalho pela carga horária prevista em contrato e multiplique o resultado por 100.

→ Por exemplo, se uma empresa tem cinco funcionários com expediente de cinco horas diárias por semana (20 dias no mês), juntos, eles deveriam trabalhar 500 horas por mês. Se a soma de ausência, falta e/ou atraso deles resulta em 50 horas, divida este valor por 500 e multiplique por 100. O resultado é um índice de 10% de absenteísmo na empresa.

5 dicas para evitar impactos na sua empresa

Antes de tomar a decisão de penalizar quem falta ao trabalho, é preciso entender o problema. Neste ponto, é recomendado avaliar atentamente se o comportamento está relacionado a uma pessoa, à equipe ou a um grupo de colaboradores.

Isso porque, caso o motivo da ausência seja o ambiente tóxico de trabalho, por exemplo, uma demissão não vai resolver, já que outros empregados também podem estar desmotivados a ponto de não conseguirem realizar as suas atividades.

Veja algumas maneiras de resolver o problema e criar um ambiente favorável à produtividade:

1. Ofereça boas condições de trabalho

Prezar pela segurança no ambiente de trabalho, além de garantir a saúde dos funcionários, é lei. Disponibilize as condições ergonômicas ideais para o exercício das funções e os equipamentos necessários; priorize um ambiente amigável e favorável à produtividade. Não se esqueça de garantir o cumprimento das horas previstas de descanso e/ou almoço.

2. Motive a equipe

Engaje seus funcionários e faça com que eles se sintam incluídos na missão da empresa. Estimule a boa convivência no ambiente profissional. Um funcionário motivado e satisfeito em seu local de trabalho está mais propenso a “vestir a camisa”.

3. Estabeleça um canal de comunicação

Encare o diálogo como uma estratégia de crescimento e produtividade na sua empresa. Ter um canal de comunicação com os colaboradores ajuda a entender os problemas e encontrar soluções. Estar aberto ao diálogo também auxilia a mensurar o nível de satisfação no serviço.

4. Adote políticas de reconhecimento

Fornecer benefícios e “premiações” aos funcionários que mais se destacam é uma forma de reconhecer o trabalho bem-feito e incentivar a todos a dar sempre o seu melhor.

Este reconhecimento também pode vir na forma de promoções, bonificações e até elogios públicos, mas cuidado para que isso não acarrete competições não saudáveis entre os funcionários e um ambiente de pressão e sobrecarga de trabalho.

6. Contrate um plano de saúde empresarial

Invista na saúde e no bem-estar dos seus funcionários. Isso também vai refletir na saúde da sua empresa. Contrate um plano de saúde empresarial para os colaboradores e os incentive a cuidar da saúde de forma preventiva.

Oferecer assistência médica de qualidade também ajuda a reduzir o índice de absenteísmo no trabalho, pois é uma demonstração de maior atenção e preocupação com a qualidade de vida dos contratados (e possíveis dependentes) para além do universo corporativo.

Independentemente do tamanho da sua empresa, a Unimed-BH tem planos ideais para contratação empresarial. Acesse aqui para conhecê-los e descubra qual a melhor opção para cuidar da saúde dos seus funcionários.

E, para saber mais sobre saúde e bem-estar no ambiente de trabalho, confira outros conteúdos exclusivos do Viver Bem sobre o tema: Saúde no Trabalho.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021