Síndrome de Burnout: o que é e como evitar o esgotamento profissional

Prevenção e Controle

17/05/2021

Falta de energia, estresse e ansiedade ao iniciar a jornada de trabalho podem indicar esgotamento profissional. Leia mais e entenda o que é a síndrome de burnout.

3 min de leitura

Compartilhar

Síndrome de Burnout: o que é e como evitar o esgotamento profissional

A síndrome de burnout é um distúrbio psíquico causado pela exaustão extrema, ligada diretamente ao trabalho. Essa condição também é chamada de “síndrome do esgotamento profissional” e afeta quase todas as áreas da vida de um indivíduo. 

Ela resulta da rotina desgastante, do acúmulo excessivo de estresse, de tensão emocional e de trabalho. Destaca-se que é bastante comum em profissionais que trabalham sob pressão constante. 

E essa pressão causa sintomas como ansiedade, nervosismo, tristeza, desapontamento e desânimo, podendo desencadear um quadro de depressão, que precisa ser acompanhado por um profissional capacitado.

Contudo, é possível reverter este quadro buscando ajuda profissional para cuidar da saúde mental e mudar alguns hábitos. Se você se identificou com os sintomas, continue lendo e saiba mais sobre o distúrbio.

Diferenças entre burnout, estresse e depressão

O estresse ocupacional é decorrente de uma atmosfera de trabalho hostil e uma jornada exaustiva. Se assemelha à síndrome de burnout por tais características, mas se difere pela persistência e intensidade dos sintomas.

Ter momentos de estresse no trabalho é comum para a maioria dos brasileiros, e esse problema se manifesta de forma física e visível. Nota-se quando um colega de equipe está estressado. 

No caso da síndrome de burnout, o quadro vem acompanhado de estresse crônico e outros sintomas decorrentes de cansaço intenso e desinteresse por lazer no tempo livre. 

Quanto à depressão, uma das principais características é o sentimento de tristeza profunda. É uma doença crônica e não tem um “público-alvo” de preferência. Pode atingir pessoas de todas as idades, desde crianças até idosos. 

Logo, todos os três quadros precisam de atenção e cuidado.

Síndrome de burnout: 5 dicas para evitar

Reconhecer que algo vai mal é sempre o primeiro passo no processo de cura. Ao identificar alguns dos sintomas, o ideal é buscar ajuda especializada. 

Fazer uma terapia neste momento vai ajudar você a lidar com o problema. Mas outras atitudes também podem fazer você se sentir melhor. Conheça cinco delas:

Evite se isolar

O isolamento social ainda é necessário por conta da pandemia do coronavírus. Mas há outras formas de convivência. Você pode, por exemplo, fazer uma chamada de vídeo com aquele amigo que não vê há muito tempo. 

Ou ligar para aquele familiar de quem sente saudades. Resgatar esse lugar de afeto na sua vida pode trazer conforto e aconchego e ajudar a lembrar que você não está sozinho.

Outra opção é acolher seus anseios e medos no ambiente de trabalho e falar sobre o assunto com alguém de sua confiança. Desabafar e compartilhar o problema pode deixar você mais leve e disposto a mudar a situação.

Dê uma pausa

Na maioria dos casos, o problema vem acompanhado de uma grande carga de trabalho. É preciso lembrar que trabalhar em excesso não é sinônimo de produtividade. Pelo contrário: pode prejudicar o seu desempenho. 

Por isso, estabeleça pausas durante o trabalho e separe pequenos espaços de tempo para focar em outra coisa. Tire 15 minutos para leitura, por exemplo, ou para meditar. 

Além disso, dedique o horário de almoço somente à sua alimentação. Esse intervalo é só seu; não é hora de trabalhar.

Organize seu espaço

Tornar o espaço onde você trabalha mais agradável aos olhos também faz parte do processo de melhora. Descarte papéis e objetos que você não utiliza, coloque as coisas no lugar, faça uma limpeza, deixe o ambiente organizado.

Pratique atividade física

Praticar atividade física e exercícios de relaxamento de forma regular alivia o estresse e vai ajudar você a se sentir mais disposto e a dormir bem.

Não aceite tudo

Conheça os seus limites e tente iniciar a prática de dizer não em situações de sobrecarga da sua função. Nem tudo é urgente ou deve ser feito somente por uma pessoa. Aprenda a dividir tarefas e não centralize tudo em você.

Aprenda a ter mais saúde no trabalho. Clique e confira outros conteúdos exclusivos da Unimed-BH.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não

    Nos ajude a melhorar nosso conteúdo!
    ×
    Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

    Comentários

    error: © Copyright Unimed-BH 2021