Como estimular o bebê durante a gestação?

Parto Adequado

29/03/2021

É possível começar a se conectar com os filhos enquanto eles ainda estão dentro do útero da mãe, com músicas, conversas e massagens

4 min de leitura

Compartilhar

Como estimular o bebê durante a gestação?

Você não precisa esperar o parto para começar a conhecer seu filho ou filha. Mães e pais podem estimular o bebê na gravidez, enquanto ele ainda está desenvolvendo os sentidos dentro da placenta.

Os pulmões são os únicos órgãos que só funcionam após o nascimento, quando finalmente o bebê começa a respirar. Antes disso, todos os sentidos do bebê já estão desenvolvidos, incluindo a audição e o tato. Estimular e interagir não só é possível como muito importante.

Com quanto tempo de gravidez o bebê mexe?

Uma das principais dúvidas sobre a gestação, especialmente nas primeiras semanas, é com quanto tempo de gravidez o bebê mexe. Ou seja, quando os movimentos do bebê dentro da barriga começarão a ser percebidos pela mãe? Isso acontece, normalmente, entre a 16ª e a 20ª semana.

Bebê chutando na barriga

Como em tudo na medicina, não existe uma regra definitiva que se aplique a todos os casos: em cada mulher e em cada gestação, o tempo pode variar. Sentir o bebê chutando na barriga, seus primeiros movimentos e rodopios do é importante no processo de conexão com o filho.

Depois das emoções dos primeiros ultrassons e de ouvir o coração aceleradíssimo do feto bater, é hora de finalmente estabelecer algum tipo de interação entre o mundo aqui fora e o refúgio dentro da placenta.

Essa também é uma oportunidade especial para convidar o parceiro ou parceira para sentir também os movimentos do bebê, construindo bases sólidas para a união familiar. Mães que já tenham outras crianças também podem compartilhar esse momento com elas, estimulando-as a conhecer o futuro irmão ou irmã.

Com quantas semanas de gravidez o bebê responde aos estímulos externos?

Além de tocar a barriga da mãe enquanto ele se movimenta, existem muitas outras formas de estimular o bebê na gravidez. Neste aspecto, um questionamento muito relatado é com quantas semanas de gravidez o bebê responde aos estímulos externos.

A partir da 16ª semana, os bebês já escutam e cada vez mais percebem e compreendem os sons ao seu redor. Por volta da 24ª semana, eles já notam e reagem às variações de luz no ambiente.

É normal o bebê mexer menos no final da gravidez?

Caso a mãe não tenha sentido o bebê se mexendo até a 22ª semana, vale a pena conversar com o obstetra sobre isso. Nem sempre pode indicar que algo está errado, mas não é o mais usual.

Ao longo da gestação, a intensidade dos movimentos pode variar e é normal o bebê mexer menos no final da gravidez, especialmente nos últimos dias, quando já está bem encaixado e tem menos espaço. Mas se em qualquer momento da gestação após a 22ª semana a mãe perceber o bebê muito parado durante uma parte grande do dia, é recomendável ligar imediatamente para o obstetra ou ir até o pronto atendimento.

Dicas para estimular o bebê durante a gestação

Como já foi dito na primeira parte deste artigo, os bebês podem ser estimulados desde cedo pelo toque da mãe e de familiares na barriga. Isso pode ser feito até o dia do parto e é uma forma singela de troca de afeto na gestação. Portanto, uma das primeiras dicas é começar pelo toque.

Bebês que foram tocados se sentem mais amados e reagem ao carinho. Além de tocar a barriga, confira outras dicas para estimular o bebê durante a gestação:

Transmita amor pelo som

A voz da mãe é familiar e tranquilizante para os recém-nascidos porque eles já a conhecem desde dentro da placenta. Por isso, mães e pais não devem deixar de conversar com os seus bebês.

Assim como acontece com outras funções, a capacidade de absorver e reagir aos estímulos sonoros só aumenta com o tempo; portanto vale a pena dar bom dia, contar histórias, dar risadas e compartilhar todo tipo de energia positiva com a voz. Isso ajudará, inclusive, a tranquilizar os recém-nascidos quando mães e pais conversarem com eles após o nascimento.

Outra forma de estimular sonoramente os bebês é com música, desde a 18ª semana. Mas é importante destacar que nem todo tipo de música funciona da mesma forma. Em teoria, composições em 60 batidas por minuto, em consonância com os batimentos cardíacos da mãe, ajudam a tranquilizar e relaxar o feto.

Mozart e Vivaldi são alguns dos compositores favoritos dos bebês e, para amplificar o som, a mãe pode colocar fones de ouvido na barriga. Deve-se tomar cuidado apenas com o volume, que não pode ser muito alto para não prejudicar o desenvolvimento da audição.

Brinque com a luz

Na 24ª semana, os bebês já conseguem perceber variações na iluminação dos ambientes em que a mãe esteja. No começo, não notam tantas sutilezas, mas ao longo da gestação serão capazes de perceber se estão passeando na praia em um dia ensolarado, na luz baixa de um jantar romântico ou na escuridão total do quarto de noite.

Mesmo não entendendo exatamente o contexto de cada tipo de luz, com o tempo aprenderão a reagir de forma diferente a cada estímulo luminoso.

Os pais podem estimular o bebê na gravidez utilizando a luz de uma pequena lanterna para interagir com ele. É importante tomar cuidado com a potência da luz, que pode causar até mesmo pequenas queimaduras na mãe e no filho se for muito alta. No geral, apontar uma lanterna fraca em um ambiente escuro já é o bastante para ver o bebê chutando na barriga, e seus movimentos que, certamente, serão sentidos pela mãe.

Compartilhe as boas experiências

Por fim, as mães também podem estimular e se conectar com seus bebês de uma outra forma muito especial: partilhando sentimentos e experiências positivas.

É normal que a gravidez seja uma montanha-russa de emoções, com diferentes hormônios agindo no corpo. Isso faz com que muitas mães vivenciem, por exemplo, episódios de muita fúria e raiva, reações desproporcionais a fatos cotidianos.

Isso é normal e até esperado, mas, caso aconteça com muita frequência, pode afetar a personalidade do bebê. Da mesma forma, boas experiências podem afetar positivamente o bebê e aumentar a ligação com a mãe, que, consequentemente, pode experimentar retornos efetivos quanto a estimular bebê na gestação.

Viagens, jantares especiais, bons filmes, maratona de séries e encontros de jogos ativam dopamina, serotonina e endorfina, hormônios que possibilitam que a alegria e a satisfação da mãe seja transmitida e compartilhada com o bebê no útero.

Mas de tudo isso, nada supera as experiências que envolvam amor, carinho e afeto – com o parceiro ou parceira, outros filhos e amigos próximos.

A ocitocina, o chamado hormônio do amor, tem um papel importante conhecido no parto, mas ele também é fundamental para a conexão entre mãe e filho(a), além de ser um bom combustível para estimular o bebê na gestação.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.

Comentários