Coto umbilical: o que é e como cuidar?

Parto Adequado

04/07/2021

Cuidar do coto umbilical do seu bebê não deve ser um problema. Para isso, a Unimed-BH traz orientações seguras sobre essa parte tão delicada da rotina do recém-nascido.

3 min de leitura

Compartilhar

Coto umbilical: o que é e como cuidar?

Nos primeiros dias após o nascimento, os papais costumam se sentir inseguros sobre alguns dos cuidados com o bebê. Dentre eles, um dos que traz mais ansiedade para a família é o manejo do coto umbilical.

Neste artigo, vamos ajudar você a entender melhor o que é o coto umbilical, como cuidar dessa estrutura e quais os sinais de que algo está errado.

O que é coto umbilical?

Após o nascimento, o cordão umbilical — estrutura que liga o feto à placenta e permite com que ele receba oxigênio e nutrientes durante a gestação — é cortado, permanecendo apenas uma pequena parte no umbigo do bebê. É essa estrutura que se refere ao coto umbilical.

Inicialmente, o coto umbilical é amolecido e gelatinoso, mas com o passar do tempo, ele se torna escuro e seco, até se desprender do corpo do bebê. Isso acontece entre o sétimo e décimo quinto dia após o nascimento. Ele não possui terminações nervosas, portanto, o bebê não sente dor ou incômodo durante a manipulação.

Cuidados com o coto umbilical

Embora não tenha terminações nervosas, o coto umbilical é bastante delicado, por isso, é preciso adotar cuidados antes e após ele cair. As medidas são simples, mas exigem atenção e devem ser incorporadas à rotina de limpeza do bebê.

Esse é um passo importante para evitar infecções ou inflamações na região. Apesar de o bebê não sentir desconforto, é recomendado manusear o coto cuidadosamente. A pele do recém-nascido ainda é bastante sensível e toda atenção vale a pena.

Como limpar o coto umbilical?

A limpeza do coto umbilical é uma dúvida recorrente. Ela deve ser realizada diariamente após o banho ou se houver contato da região com as fezes e a urina do neném. Alguns passos simples ajudam nesses momentos:

  • Lembre-se de lavar bem as mãos com água e sabão antes de fazer a higiene do coto umbilical;
  • O bebê pode tomar o banho sem nenhuma proteção especial do coto umbilical. Após o banho, seque-o suavemente com uma toalha limpa;
  • Utilize uma haste flexível umedecida com álcool a 70% para limpar a base (entre o coto e a pele). A limpeza deve ser feita com movimentos circulares e suaves.
  • Posteriormente, passe uma gaze ou haste flexível umedecida em álcool a 70% no restante do coto.
  • Após a higienização, posicione a fralda abaixo do umbigo, a fim de evitar a contaminação do coto por urina e fezes. Se ocorrer mesmo assim contato com urina ou fezes, realize uma nova higienização.
  • Não coloque faixas na barriga do bebê para comprimir o coto umbilical. Além de atrapalhar a respiração do bebê e aumentar a chance de infecções, podem potencializar o desenvolvimento de uma hérnia umbilical.

Após a queda, essa rotina deve ser mantida. Continue higienizando a base do coto umbilical com haste flexível embebida com álcool a 70%, até o completo fechamento da cicatriz umbilical. Lembre-se sempre de secar bem o umbigo após o banho, realizando movimentos suaves e circulares.

O choro do bebê costuma ser comum no momento da limpeza, já que o álcool usado na higienização é frio.

O que não fazer?

Tão importante quanto saber como curar umbigo de recém-nascido (uma referência popular), é estar ciente das práticas que não devem ser adotadas. Você sabe o que não fazer?

As duas principais recomendações médicas são simples. A primeira é nunca puxar o coto umbilical. Deixe que ele seque naturalmente e se solte sozinho.

A segunda é não utilizar faixas, curativos, moedas ou qualquer outro objeto, ou substância, na região.

É mito que usar itens como esses, garante que o umbigo da criança fique “para dentro” – e é perfeitamente natural que umbigos tenham formatos diferentes, seja “para dentro”, seja “para fora”.

Além disso, as bactérias nesses objetos podem causar alguma reação adversa no recém-nascido. Siga o passo a passo da limpeza e utilize somente água e álcool a 70%.

Coto umbilical inflamado: quando me preocupar?

Como você já viu, cuidar do coto umbilical é um processo descomplicado. Contudo, é preciso sempre observar a região para acompanhar a evolução e identificar alguma possível alteração.

É comum que algumas gotas de sangue saiam do umbigo. Isso acontece por conta do rompimento dos vasinhos que se separam conforme o coto vai se desprendendo. Neste caso, você não precisa se preocupar!

No entanto, fique de olho: se o sangramento não parar dentro de alguns minutos, o melhor é acionar o pediatra. Além do sangramento intenso, outras situações podem indicar que há algo de errado.

Caso apresente secreção amarelada, mau cheiro ou se a área ao redor da base ficar vermelha e inchada, pode ser um sinal de coto umbilical inflamado.

Neste caso, leve o bebê ao pediatra para uma avaliação. O médico também deve ser consultado se o coto demorar mais de 15 dias para cair.

Acompanhe com carinho a evolução do coto umbilical do seu bebê, siga os passos corretos para limpar o umbigo do recém-nascido e conte com o apoio do pediatra para orientar o tratamento adequado, caso seja necessário.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021