Infecção urinária: conheça as principais causas e previna-se

Prevenção e Controle

25/02/2021

Entenda como se instala a Infecção do Trato Urinário (ITU) e saiba como evitá-la

4 min de leitura

Compartilhar

Infecção urinária: conheça as principais causas e previna-se

Muita gente não sabe, mas “segurar o xixi” é prejudicial à saúde. Além de causar desconforto na bexiga, deixar de urinar pode trazer sérios problemas para o trato urinário. O mais comum deles é a infecção urinária, nome popular para a Infecção do Trato Urinário (ITU). Para entender a relação, é preciso conhecer o funcionamento dessa engrenagem que cuida da eliminação de microrganismos e toxinas do nosso corpo. 

O sistema urinário – bexiga, rins, uretra e ureteres – tem a missão de eliminar as substâncias nocivas ao organismo através da urina: ela passa pelos rins, onde é filtrada; segue pelos ureteres até chegar à bexiga, onde fica armazenada; e é expelida pela uretra. 

Mas, para que esses microrganismos não prejudiquem a saúde do trato urinário, eles precisam ser “jogados fora” rapidamente. 

O que é ITU? 

Pode-se resumir a ITU, que é o episódio de infecção urinária, como uma invasão de microrganismos nos órgãos que compõem o sistema urinário. Ela acontece quando a bexiga não é esvaziada com frequência, mantendo-os em contato com os órgãos por mais tempo do que o permitido. 

infecção urinária geralmente é bacteriana e pode aparecer em todo o “caminho” percorrido pela urina — rins, ureteres, bexiga e uretra. Cada tipo de infecção urinária tem nome e sintomas diferentes. As infecções mais comuns são a cistite, que acomete a bexiga; a uretrite, que atinge a uretra; a pielonefrite, que se manifesta nos rins e nos ureteres. 

Urinar regularmente é a melhor forma de prevenção de ITU, mas não é a única. Para saber como manter a saúde do sistema urinário em dia, é importante conhecer todas as causas e sintomas das infecções urinárias. 

Infecção urinária é transmissível? 

Muita gente se pergunta se infecção urinária é transmissível, mas, ao contrário do que a maioria acredita, ela não é considerada uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST). Entretanto, a dúvida é muito comum porque existe uma incidência de ITU após relações sexuais. Isso acontece porque, durante a relação, a uretra sofre impactos leves, mas que a deixam mais suscetível à instalação dos próprios microrganismos existentes no trato urinário.  

Sintomas de infecção urinária 

infecção urinária pode se instalar em qualquer local do sistema urinário e, em cada caso, apresenta sinais diferentes. Independentemente do sintoma, o acompanhamento médico e os exames laboratoriais para a detecção da presença de bactérias são fundamentais para o tratamento correto da ITU.  

Principais sintomas de infecção urinária: 

  • Dor ao urinar. 
  • Urgência para urinar. 
  • Aumento da frequência do desejo de urinar. 
  • Dores na parte inferior do abdome. 
  • Alterações no aspecto da urina (cor e cheiro). 

Além dos sintomas mais comuns de infecção urinária, é importante observar a presença de febre, que é mais comum em crianças, mas representa maior gravidade do caso em adultos, principalmente se for associada a calafrios e dores nas costas. Náuseas e vômitos também são sinais preocupantes. 

Idosos podem ter perda de apetite, indisposição, sonolência e alterações da consciência somados aos sintomas mais comuns da infecção urinária. Por se tratar de uma fase mais delicada do organismo, é importante ter atenção redobrada. 

O que causa infecção urinária? 

Para fazer a prevenção de ITU, é necessário conhecer os fatores de risco associados à doença. Alguns deles facilitam a incidência do microrganismo, o que causa infecção urinária e, consequentemente, aumenta o risco de diagnóstico da ITU. 

  • Gênero: mulheres precisam ter cuidado redobrado para não contraírem infecção urinária. Como a uretra feminina é mais curta e está mais próxima do ânus, está mais sujeita à presença de bactérias. 
  • Menopausa: a baixa nas taxas de estrógeno no corpo feminino aumentam as chances de infecção urinária, já que esse hormônio é responsável pela proteção do trato urinário. 
  • Doenças neurológicas: alguns quadros favorecem a retenção de urina na bexiga, criando o cenário ideal para a infecção bacteriana. 
  • Incontinência urinária: essa e outras disfunções miccionais alteram o armazenamento e esvaziamento da bexiga, favorecendo a presença da ITU. 
  • Higienização: a falta de cuidados íntimos após urinar, ou antes e depois da relação sexual, pode aumentar os riscos de infecção urinária. 
  • Obstruções urinárias: cálculos renais, tumores, malformações congênitas ou alterações na próstata, em caso de homens, podem levar ao esvaziamento inadequado da bexiga. 
  • Pacientes urológicos: pessoas com históricos de procedimentos urológicos ou uso de sonda vesical fazem parte do grupo de risco de infecção urinária. 

Mulheres gestantes, pacientes diabéticos ou que passaram por procedimentos no trato urinário precisam se atentar à evolução da doença, pois são candidatos a complicações causadas pela infecção urinária. 

Infecção urinária: como prevenir? 

Entender como prevenir a infecção urinária é simples e muito eficaz para dificultar a “invasão” de bactérias nos órgãos do sistema urinário. 

  • Beba bastante água. O indicado é que sejam ingeridos, diariamente, de 2 a 3 litros. A hidratação ajuda a filtrar a urina e a expelir as bactérias da uretra e da bexiga. 
  • Sempre que sentir vontade, vá ao banheiro. Esvaziar constantemente e completamente a bexiga é fundamental para evitar a infecção urinária. 
  • Garanta os cuidados com a higiene pessoal lavando as mãos antes e depois de urinar e/ou evacuar e mantendo a higiene do trato urinário e de toda a área em dia. 
  • Antes e depois de relações sexuais, urine e faça a higiene para facilitar a eliminação das bactérias presentes no trato urinário. 
  • Em homens com câncer de próstata, é recomendado que o consumo de álcool seja cortado ou reduzido. 
  • Durante o período menstrual, mulheres devem trocar o absorvente íntimo com frequência. Ele também é fonte de proliferação bacteriana. 

Tratamento para infecção urinária 

prevenção de ITU é essencial para diminuir as chances da infecção. Entretanto, caso você seja diagnosticado com a doença, o primeiro passo é procurar orientação médica.  

A partir de exames laboratoriais, o profissional especializado poderá receitar analgésicos e até mesmo antibióticos de tratamento para infecção urinária, promovendo mais bem-estar e qualidade de vida para o paciente durante esse momento de recuperação. 

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.

Comentários