Insuficiência cardíaca: qual é a importância de conhecer seus sinais e sintomas?

Prevenção e Controle

09/03/2021

Conheça os principais sintomas de insuficiência cardíaca descompensada e saiba quais providências tomar em possíveis episódios

3 min de leitura

Compartilhar

Insuficiência cardíaca: qual é a importância de conhecer seus sinais e sintomas?

A insuficiência cardíaca (IC) é uma condição que requer alerta e cuidado constantes. Trata-se de uma síndrome que afeta o funcionamento do coração e impede que ele bombeie e direcione o sangue e o oxigênio para atender às necessidades do corpo de forma eficaz.

Por se tratar de uma doença que prejudica um órgão vital, o diagnóstico de insuficiência cardíaca pode ser preocupante e causar insegurança no paciente e em seus familiares. Mas, mesmo sendo uma condição que merece atenção, basta atuar de forma preventiva nos sintomas de insuficiência cardíaca para viver com qualidade e bem-estar.

Sintomas de insuficiência cardíaca

Conhecer os sintomas de insuficiência cardíaca é fundamental para atuar de forma preventiva e evitar episódios de descompensação cardíaca. Entre as causas mais comuns de insuficiência cardíaca, estão: hipertensão, diabetes e doenças cardiovasculares (como doença arterial coronariana e cardiopatia congênita). Alguns fatores como idade avançada, obesidade, sedentarismo, tabagismo e alcoolismo também podem contribuir para o surgimento desse diagnóstico. Doenças cardiovasculares associadas a fatores comportamentais podem apresentar risco maior para o paciente.

Entre os sintomas de insuficiência cardíaca, pacientes costumam manifestar:

  • Dificuldade respiratória, principalmente ao se deitar.
  • Respiração curta e ofegante, mesmo sem esforço físico.
  • Tosse seca.
  • Fraqueza e cansaço extremos.
  • Retenção de líquido e inchaço nos pés, tornozelos, pernas e abdômen e consequente ganho de peso.
  • Náuseas, saciedade rápida, perda de apetite constante.
  • Dificuldade de concentração.
  • Batimento cardíaco rápido ou irregular.

Na presença de dois ou mais sintomas de insuficiência cardíaca, um médico especializado em cardiologia deverá realizar exames físicos para uma análise completa. Além disso, exames de imagem como ecocardiograma e até mesmo ressonância magnética ou tomografia computadorizada podem ser solicitados. Exames como esses auxiliam na identificação da função ventricular e de outras características importantes para o funcionamento do coração.

Insuficiência cardíaca descompensada

A insuficiência cardíaca descompensada, ou descompensação cardíaca, é uma alteração do quadro clínico do paciente, levando-o à necessidade de tratamentos urgentes. Ela pode acontecer por conta do agravamento de sintomas de insuficiência cardíaca em pacientes crônicos, ou seja, já diagnosticados com a doença, e em pacientes sem sinais prévios de insuficiência cardíaca.

Pacientes diagnosticados com insuficiência cardíaca crônica podem identificar um quadro de insuficiência cardíaca descompensada quando há aumento de sinais e sintomas mesmo em repouso, como respiração ofegante, batimento cardíaco irregular e pressão arterial elevada. Pacientes que não têm diagnóstico de insuficiência cardíaca podem apresentar episódios de descompensação cardíaca associados a crises hipertensivas, infarto agudo do miocárdio, entre outras situações clínicas relacionadas.

Tratamento de insuficiência cardíaca

Viver com insuficiência cardíaca requer alguns cuidados e medidas para controlar a condição e evitar episódios de descompensação cardíaca. O monitoramento constante e uma postura de cuidado ativo vão garantir qualidade e bem-estar para toda a vida.

O tratamento consiste em três pontos básicos: hábitos saudáveis, uso de medicações e acompanhamento médico, além da checagem diária de sinais e sintomas de insuficiência cardíaca para identificar qualquer ponto que signifique piora da condição.

Entre os hábitos saudáveis que devem ser cultivados para controlar a doença e prevenir episódios de insuficiência cardíaca descompensada estão: a prática de atividade física regular orientada por um médico de confiança – nesse momento, em alguns casos, pode ser indicada a busca pela perda de peso; a inclusão de uma dieta regrada e sem excesso de sal e gorduras; e o cuidado com a saúde mental, já que o estresse e a ansiedade têm efeitos negativos na função cardíaca. Evitar o uso de tabaco e álcool também é fundamental para combater os sintomas de insuficiência cardíaca e a evolução dos quadros.

O acompanhamento médico para pacientes diagnosticados com insuficiência cardíaca tem o objetivo de formular o plano de tratamento, orientar o paciente a respeito do uso correto de medicamentos, prescrever e analisar exames de rotina e indicar exercícios, dietas e restrições necessárias para manter o quadro estável.

A checagem diária em pacientes com insuficiência cardíaca é fundamental para detectar qualquer evolução de sinais e sintomas. Para tanto, inclui o registro diário de peso e o controle da pressão arterial e da frequência cardíaca. É importante o paciente reservar um tempo para fazer essa checagem diariamente e comparar a disposição para realizar tarefas, a qualidade do sono e a respiração ao se deitar.

Como detectar episódios de descompensação cardíaca?

A insuficiência cardíaca descompensada pode ocorrer em pacientes com diagnóstico prévio de IC e em pacientes que não apresentem casos crônicos da doença. Em qualquer uma das hipóteses, o atendimento médico de urgência é crucial para evitar consequências graves e até mesmo o óbito. No caso da presença de sintomas como dificuldade para fazer tarefas rotineiras, piora no apetite, tonturas, tosse seca persistente, falta de ar e dificuldade para respirar ao se deitar, é preciso ficar atento e conversar com um médico de confiança. Mas alguns sintomas de insuficiência cardíaca podem representar pioras significativas no quadro; por isso, é necessário procurar atendimento médico imediatamente ao verificar os seguintes sinais:

  • Falta de ar grave e constante, mesmo em repouso.
  • Dores no peito e dificuldade para respirar.
  • Confusão mental.
  • Batimento cardíaco irregular e/ou acelerado.

Atenção e cuidado são essenciais! O atendimento de urgência é crucial para o sucesso de tratamentos de insuficiência cardíaca descompensada e pode salvar vidas.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.

Comentários