Fases do luto: como lidar com as perdas na pandemia?

Prevenção e Controle

22/07/2021

Como lidar com a morte de um ente querido na pandemia? Veja como amenizar a dor de perder alguém e vivenciar o processo de luto de uma forma mais saudável.

4 min de leitura

Compartilhar

Fases do luto: como lidar com as perdas na pandemia?

O luto é um conglomerado de reações e sentimentos, que ocorrem a partir de um momento de perda. Esse conjunto de emoções, é comum ocorrer quando se perde alguém com quem se tinha um vínculo. Trata-se de um momento de profundo pesar e tristeza, mas que também representa o processo de ressignificação dessa perda.

Assim como a morte, a dor de perder alguém é inevitável e cada pessoa tem o seu tempo e a sua forma de superar esse período.

Entender e vivenciar as fases do luto, no entanto, podem ajudar a amenizar a tristeza e a ausência de uma forma mais saudável. Continue lendo e saiba como lidar com perdas e luto.

A dor da perda de um ente querido

Quando alguém que amamos adoece por um longo período ou está em idade avançada, de certo modo, a família já começa a se preparar psicologicamente para receber más notícias. Mas quando a partida é repentina e inesperada, se torna mais difícil assimilar a perda.

É o que tem acontecido durante a pandemia de Covid-19, na qual milhares de pessoas em todo o mundo vem enfrentando a dor da perda de um ente querido.

Por se tratar de uma doença grave, de evolução rápida e que acomete todas as faixas etárias em diversas condições de saúde, o Brasil já contabiliza mais de meio milhão de famílias enlutadas.

Pandemia no Brasil: como enfrentar o luto?

Apesar de certa, a morte é um assunto que ainda traz desconforto. Entretanto, desde o ano passado, quando a pandemia de Covid-19 se agravou trazendo recordes de mortes cada vez mais frequentes, o tema passou a ser recorrente em nossas vidas.

A esta altura, possivelmente muitos de nós conhecemos amigos ou colegas que perderam um ente querido para a doença, ou mesmo, vivenciamos esta perda. Além disso, há ainda o medo de perder alguém, o que causa sentimentos de angústia e ansiedade.

O enlutamento do Brasil motivou até mesmo a criação de um grupo de apoio às pessoas que perderam alguém na pandemia, a Associação de Vítimas e Familiares de Vítimas da Covid-19 (Avico Brasil).

Para se ter uma ideia, somente em Minas Gerais, cerca de 50 mil famílias vivenciaram ou vivenciam o luto de perder alguém para a Covid-19, segundo a Secretaria Estadual de Saúde.

Processo de luto: o que significa?

A dor da perda não causa somente tristeza e saudades. A notícia de que alguém que amamos se foi, nos coloca diante de um fato novo: conviver com a ausência. Para algumas pessoas, a assimilação dessa nova realidade demora a acontecer.

O luto é um processo individual de dor e pesar e, portanto, cada um sente e lida de uma forma diferente. Há quem prefira adiar ao máximo o sofrimento, evitando lembranças daquele que se foi, assim como também há quem escolha ficar perto de objetos da pessoa amada para amenizar a ausência.

Independentemente da sua forma de vivenciar o luto, psicólogos entendem que este processo é perfeitamente natural e deve acontecer. Isso inclui a passagem inevitável por todos os estágios do luto. Conheça algumas destas fases:

  • Negação: quando a pessoa se nega a acreditar no que aconteceu ou adia o momento de aceitar a realidade.
  • Raiva: há revolta e indignação pelo ocorrido e, em alguns casos, sentimentos de culpa.
  • Depressão: como as fases anteriores não trouxeram alívio, o enlutado entra no estágio de maior sofrimento, podendo até mesmo se isolar.
  • Aceitação: é a fase mais próxima da superação, na qual a pessoa passa a aceitar melhor a nova realidade.

Vale lembrar que o luto pode causar efeitos físicos e emocionais como a sensação de aperto no peito, insônia e tristeza profunda.

Como lidar com o luto? Veja 5 dicas

A partida de alguém próximo provoca rupturas profundas, inclusive, na rotina. Quando alguém da família morre, o processo de luto atinge a todos do convívio familiar. Em alguns casos, é preciso, além de lidar com a própria dor, consolar o outro.

Algumas perdas mudam toda a dinâmica de vida do enlutado. Uma mulher que perde o seu marido, por exemplo, passa a ter que dormir sozinha na mesma cama em que dividia com o companheiro pouco tempo antes. Essa nova realidade pode ser extremamente dolorosa e até traumática.

Por isso, em muitos casos, é necessário buscar ajuda profissional para lidar com a perda e também contar com uma rede de apoio formada por amigos e familiares para amenizar a ausência do ser amado.

1. Evite se isolar

Conte com amigos, familiares e pessoas em quem você confia para te fazer companhia neste momento de luto. Claro que os momentos solitários também são necessários para assimilar a perda, mas procure manter próximas as pessoas que fazem parte da sua rede de apoio e poderão te dar todo o suporte necessário neste processo.

2. Vivencie o luto

Tente não conter suas emoções após perder um ente querido, porque isso pode contribuir para prolongar o período de luto. Se permita expressar a sua dor e os seus sentimentos neste momento.

3. Faça um rito de despedida

Neste período de pandemia, você pode não ter tido a oportunidade de se despedir do seu ente querido em um velório ou funeral. Isso, aliás, acabou se tornando recorrente na pandemia devido ao risco de contaminação da Covid-19.

Se a falta de um rito de passagem é algo que te incomoda e traz a sensação de não ter se despedido, encontre a sua forma de prestar uma homenagem à pessoa que se foi. Pode ser uma imersão em fotos e lembranças ou escrever uma carta de despedida. Para muitas pessoas, esses rituais fúnebres são determinantes para amenizar a dor da perda.

4. Não se sinta culpado por seguir a vida

Em alguns casos, pessoas enlutadas demoram a retomar a rotina por se sentirem culpadas. É importante respeitar o seu tempo e processo de luto, mas também retomar as atividades rotineiras, mesmo que gradativamente.

Pense em como o seu ente querido gostaria que você estivesse e busque fazer coisas que te façam bem. Isso também ajuda a amenizar a tristeza.

5. Não hesite em buscar ajuda

Vivenciar a perda de alguém que amamos traz, de fato, dores e até mudanças de perspectiva. Mas se perceber que este processo está se prolongando demais e prejudicando áreas importantes da sua vida, busque ajuda psicológica.

Embora seja um processo natural e inevitável, a morte ainda é um tabu para muitas pessoas. Falar sobre ela e normalizar este assunto também ajuda a enfrentar melhor o período de luto.

Também é importante não descuidar da saúde durante este processo. Afinal, a perda de alguém que você ama, além de causar tristeza profunda e angústia, pode desregular toda a rotina, o que inclui o sono, a alimentação e as atividades físicas.

Se manter saudável também é uma forma de encontrar forças para superar o luto. Acesse este conteúdo da Unimed-BH e veja como cuidar da saúde mental.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021