Doença renal crônica: sintomas, prevenção e tratamento

Qualidade de Vida

07/06/2021

A doença renal crônica é uma condição que provoca diversas complicações e mudanças na rotina do paciente. Saiba mais sobre ela e como prevenir o diagnóstico.

4 min de leitura

Compartilhar

Doença renal crônica: sintomas, prevenção e tratamento

Cuidar dos rins é uma forma de evitar grandes problemas no futuro. Eles são responsáveis por executar diversas ações fundamentais para o funcionamento adequado do organismo; entre elas, a eliminação de substâncias nocivas e o equilíbrio hídrico do corpo.

Quando não há atenção suficiente a esse assunto, condições como a doença renal crônica podem se desenvolver. Por isso, conhecer as causas, sintomas, tratamentos e formas de prevenção é fundamental para começar a cuidar dessa parte tão importante do nosso organismo.

O que é doença renal crônica?

Antes de conhecer as formas de prevenção, é importante entender o que é doença renal crônica.

A doença renal crônica (DRC) é uma condição silenciosa que causa a perda lenta, progressiva e, na maioria dos casos, irreversível da função renal – capacidade de filtragem do sangue para a eliminação de substâncias prejudiciais à saúde.

Além disso, devido aos processos adaptativos do corpo, a doença pode passar despercebida. O paciente pode não apresentar sintomas claros até que esteja em estágio mais avançado de comprometimento da função renal.

Por isso, é importante entender as causas, fatores de risco, sinais e sintomas da DRC. Esse cuidado pode garantir o diagnóstico precoce e possibilitar tratamentos mais eficazes contra a doença e menos invasivos para o paciente.

Sintomas da DRC

A atenção ao próprio corpo é fundamental para identificar possíveis sinais de doenças. Com os sintomas da DRC, não é diferente.

Eles nem sempre são identificáveis e podem ser confundidos; por isso, na presença de um ou mais sinais descritos abaixo, é importante procurar orientação médica para uma investigação completa do quadro clínico.

Principais sintomas de doença renal crônica:

  • Cansaço
  • Inchaço nos olhos, pés e tornozelos
  • Vontade de ir ao banheiro várias vezes durante a noite
  • Mau hálito
  • Mal-estar
  • Urina espumosa ou com sangue
  • Pressão alta
  • Anemia

Fatores de risco da doença renal crônica

Alguns problemas de saúde podem desencadear a DRC. Os chamados fatores de risco da doença renal crônica são diabetes mellitus, hipertensão, má-formação no sistema urinário, cálculo renal, infecções urinárias recorrentes e obesidade.

Pessoas cujos parentes tenham histórico de doença renal crônica também precisam ficar atentas. É recomendado que portadores de um ou mais fatores de risco da doença renal crônica façam o acompanhamento com um nefrologista para controlá-los.

Tratamentos para doença renal crônica

Existem diversos tratamentos para a doença renal crônica. A melhor abordagem vai depender de diversos fatores; por exemplo, o estágio da doença. Se diagnosticada inicialmente, a doença renal crônica pode ser controlada com medicação e alimentação adequada.

Em casos mais graves, a diálise (diálise peritoneal, hemodiálise) ou o transplante renal podem ser indicados. Em todos os casos, ao descobrir o diagnóstico de doença renal crônica, o melhor caminho é conversar com um médico especialista em nefrologia. Ele avaliará e indicará o melhor tipo de tratamento para disfunção renal.

Dieta saudável

Manter uma dieta saudável é um componente importante do tratamento a ser instituído. O consumo de alimentos ricos em sódio, potássio e fósforo também devem ser controlados – desde que com orientação médica.

É importante evitar o excesso desses componentes no sangue, uma vez que os rins perdem a capacidade de filtragem de tais substâncias à medida que a doença renal crônica avança.

Diálise

A diálise tem por objetivo filtrar e eliminar o excesso de substâncias nocivas presentes no sangue, além de equilibrar os níveis de líquidos no organismo. Trata-se de uma opção para pacientes em estágios mais avançados de DRC

Há dois métodos principais de diálise: a diálise peritoneal e a hemodiálise. A primeira utiliza o peritônio como filtro das substâncias, com a ajuda de um líquido dialisante injetado no espaço peritoneal. Já a segunda é feita com o auxílio de uma máquina por onde o sangue passa e é filtrado, retornando ao corpo em seguida.

Transplante renal

O transplante renal é uma alternativa de tratamento em que um novo órgão, vindo de um doador vivo ou falecido, substitui a função dos rins de uma pessoa gravemente doente. No nosso país, a doação de rim entre parentes é permitida desde que envolva até o quarto grau de parentesco.

Para receber um rim de um doador falecido, é necessário estar inscrito na lista única de receptores, de acordo com as regras do Sistema Nacional de Transplantes.

Cabe à equipe transplantadora avaliar os pacientes renais crônicos e estabelecer os que têm condições de receber um transplante. Portanto, antes de se submeter ao transplante renal, o paciente deverá passar por uma série de exames e avaliações que têm como objetivo confirmar se ele está apto à cirurgia.

Como evitar doenças nos rins?

Como se pode perceber, a doença renal crônica tem diversas causas e fatores de risco associados ao seu desenvolvimento. Mas existem alguns cuidados preventivos importantes:

  • Alimentação saudável e equilibrada.
  • Hidratação regular conforme orientação médica.
  • Controle do peso.
  • Exercícios físicos regulares.
  • Interrupção do tabagismo.
  • Controle da pressão arterial e do diabetes.

Não se esqueça: a automedicação deve ser combatida em qualquer ocasião, ainda mais quando o assunto é saúde renal. Alguns medicamentos podem agredir os rins, principalmente os anti-inflamatórios.

Fui diagnosticado com DRC; e agora?

O diagnóstico da DRC pode ser assustador. De fato, trata-se de uma doença séria, que merece atenção constante. Por outro lado, uma boa notícia: ao ser diagnosticada precocemente, a doença renal crônica pode ter a evolução controlada com medicamentos e dieta.

Para definir os métodos de tratamento, fazer o acompanhamento da evolução e tirar dúvidas, consulte um nefrologista. Mas, se você quer aprender mais sobre a saúde renal e se preparar para uma consulta, pode conferir alguns dos nossos conteúdos exclusivos sobre o assunto.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não

    Nos ajude a melhorar nosso conteúdo!
    ×
    Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

    Comentários

    error: © Copyright Unimed-BH 2021