Tudo o que você precisa saber sobre a contagem de carboidratos no controle do diabetes

Prevenção e Controle

10/03/2021

A contagem de carboidratos é fundamental no controle do diabetes. Conheça mais sobre essa estratégia e como aplicá-la na sua rotina alimentar.

4 min de leitura

Compartilhar

Tudo o que você precisa saber sobre a contagem de carboidratos no controle do diabetes

Classificados como principal fonte de energia para o organismo, os carboidratos – que, após ingeridos, são convertidos em glicose – precisam estar presentes em uma dieta balanceada. O excesso de glicose, por outro lado, é um dos efeitos negativos da ingestão exagerada de carboidratos, e esse efeito é ainda mais prejudicial aos diabéticos. Por isso, a contagem de carboidratos é uma das mudanças alimentares mais importantes na rotina do paciente com diabetes. Segui-la de forma rigorosa e correta vai garantir uma dieta mais flexível e, o melhor, sem ultrapassar os níveis glicêmicos indicados para o quadro clínico, prevenindo complicações do diabetes, tanto as agudas quanto as de longo prazo.

O que é contagem de carboidratos?

Que esta é uma estratégia importante para o paciente de diabetes, isso não é segredo para ninguém. Mas, afinal, o que é contagem de carboidratos?

A contagem de carboidratos é uma estratégia que busca definir um equilíbrio entre a glicemia, a quantidade de carboidratos consumida diariamente e a insulina necessária para fazer o controle da glicose no sangue. Trata-se de um método de tratamento alimentar recomendado por Sociedades Científicas no mundo inteiro e reconhecido pelo Departamento de Nutrição da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). Ele é indicado para pacientes com diabetes há mais de 20 anos e contempla todos os grupos alimentares, possibilitando um estilo de vida mais flexível e acessível no que diz respeito à alimentação.

A contagem de carboidratos não exclui as outras medidas de tratamento do diabetes, mas, sim, se relaciona com outros métodos – como controle de glicose e terapia com insulina – para que seja eficaz.

A palavra-chave para ter sucesso na contagem de carboidratos é “disciplina”, aliada a motivação, conhecimento e apoio de uma equipe médica multidisciplinar.

Como fazer contagem de carboidratos?

Para entender como fazer a contagem de carboidratos, não basta calcular as quantidades consumidas diariamente. É preciso relacioná-las com o controle glicêmico e o tratamento medicamentoso. Por isso, contar com a ajuda de um nutricionista ou nutrólogo especializado em diabetes faz toda a diferença na hora de começar a aplicar a contagem de carboidratos na rotina do paciente.

Por meio da avaliação nutricional, que considera – além dos aspectos relacionados ao diabetes – peso, altura, composição corporal e estilo de vida, será definida a quantidade de calorias ingeridas por dia. Após a avaliação e os cálculos relativos às calorias, será feito um planejamento no qual os carboidratos serão distribuídos por refeição e, em alguns casos, um cardápio com opções saudáveis para preencher cada uma delas.

Aplicativo de contagem de carboidratos

O paciente que utiliza a estratégia de contagem de carboidratos deve adotar o diário alimentar na sua rotina. Ele pode ser feito por meio de um caderno ou de um “aplicativo de contagem de carboidratos”; o importante é anotar tudo o que foi consumido em cada refeição, incluindo a quantidade, além de levar esse diário a todas as consultas de rotina.

Outro passo importante na contagem de carboidratos é a medição da glicemia. Ela deve ser feita momentos antes de se alimentar e também duas horas após, para identificar o efeito dos alimentos aliados às medicações no organismo.

Pacientes com diabetes que ainda não estão familiarizados com dieta e contagem de carboidratos podem contar com a ajuda de uma tabela de alimentos com a relação carboidrato x caloria em cada porção. Dessa forma, eles podem se habituar com as informações.

Manual de contagem de carboidratos para pessoas com diabetes

O Manual de contagem de carboidratos para pessoas com diabetes é um material em que estão definidas as diretrizes para realizar esse controle. É importante lembrar que a contagem de carboidratos deve ser feita junto com o nutricionista ou nutrólogo especializado em diabetes responsável pelo atendimento do paciente; já o manual deve ser utilizado para tirar dúvidas. Ele responde a algumas das principais perguntas sobre a contagem de carboidratos e serve como um guia para consulta rápida durante a adaptação à estratégia.

Por que fazer a contagem de carboidratos?

O carboidrato representa uma importante fonte de energia para o nosso organismo. Entretanto, 100% de sua composição é transformada em glicose, e é essa relação que pode ser prejudicial ao paciente de diabetes. Daí a relevância de por que fazer a contagem de carboidratos. Afinal, a deficiência na produção ou na utilização da insulina faz com que essa substância não seja controlada.

Outros grupos alimentares, como proteínas e gorduras, têm menor efeito na glicemia. Eles devem ser contemplados na dieta para pacientes diabéticos, mas não precisam de tanto foco como os carboidratos.

Quais alimentos têm carboidratos?

Quando é iniciada a estratégia de contagem de carboidratos, é importante saber quais alimentos têm carboidratos. Isso vai ser fundamental para criar uma rotina alimentar correta, separando a quantidade ideal por refeição e evitando o aumento dos níveis de glicose no sangue. Os alimentos que têm carboidratos são:

  • pães, biscoitos e cereais;
  • arroz, batata e grãos;
  • massas;
  • frutas, sucos e vegetais;
  • leite e iogurtes;
  • açúcar e mel;
  • doces e qualquer alimento que contenha açúcar.

Por outro lado, existem alguns alimentos em que a contagem de carboidratos não é necessária. Entretanto, eles devem ser consumidos nas porções indicadas na dieta prescrita pelo nutricionista ou nutrólogo especializado em diabetes. São eles:

  • Vegetais
  • Queijo
  • Carne de boi, aves e pescados
  • Ovos
  • Azeite, maionese e creme de leite
  • Água
  • Café
  • Chá
  • Adoçante

Como me adaptar à contagem de carboidratos?

A contagem de carboidratos é uma estratégia importante para manter a saúde e os níveis de glicose do paciente com diabetes. No entanto, nas fases de adaptação, podem ocorrer episódios de hipoglicemia – complicação aguda causada pela baixa de glicose no sangue. Por se tratar de uma complicação que pode levar à perda de consciência, é importante identificar e corrigi-la o quanto antes. Além disso, é importante também sinalizar o médico para que a contagem de carboidratos seja revista e reorganizada.

Após a fase de adaptação, a contagem de carboidratos proporciona somente benefícios ao paciente: mais autonomia, flexibilidade, qualidade de vida e bem-estar na hora de comer. Basta se motivar, buscar conhecimento e contar com a ajuda de uma equipe médica de confiança para auxiliar nesse processo.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.

Comentários