Entenda a relação entre o controle de peso diário e a insuficiência cardíaca

Prevenção e Controle

09/03/2021

Saiba por que o controle de peso diário é tão importante para identificar sinais de descompensação da insuficiência cardíaca e aprenda a fazer o registro do Índice de Massa Corporal (IMC) e do diário de peso

3 min de leitura

Compartilhar

Entenda a relação entre o controle de peso diário e a insuficiência cardíaca

O controle de peso diário é uma das ferramentas mais importantes para cuidar da saúde do coração. Ao se pesar todo dia, fica mais fácil identificar mudanças repentinas, como ganho excessivo ou perda súbita de peso. Essas alterações podem indicar diversos problemas de saúde, e um dos mais preocupantes pode ser a piora nos quadros de insuficiência cardíaca.

Mesmo sendo uma importante medida preventiva para a insuficiência cardíaca, o controle de peso diário precisa ser feito com consciência e responsabilidade. Para manter uma rotina de controle do IMC e do diário de peso, é necessário ter em mente os objetivos de tal estratégia. Dessa forma, você evita que, ao invés de auxiliar na prevenção de doenças, ele acarrete outros problemas; por exemplo, os transtornos alimentares. Por isso o acompanhamento médico se torna fundamental para orientar na realização desse controle.

Controle de peso diário: por que é importante?

A relação entre peso e insuficiência cardíaca é complexa. Por essa razão, o controle de peso diário tem diversos objetivos, desde manter o paciente fora dos índices de obesidade até ajudá-lo a identificar sinais e sintomas de descompensação cardíaca.

Obesidade e insuficiência cardíaca

Um dos fatores de risco para o surgimento de quadros de insuficiência cardíaca é a obesidade. De acordo com um estudo publicado no Journal of the American Heart Association, pacientes diagnosticados com obesidade grave são mais de duas vezes propensos a desenvolverem a doença, e isso pode ser causado pela demanda metabólica, que é maior sobre o coração nesses casos. Além da obesidade, doenças associadas a esse diagnóstico também são fatores de risco para o desenvolvimento da insuficiência cardíaca, como hipertensão e diabetes. Tratar essas condições pode evitar o surgimento de casos de doença cardíaca coronária e acidente vascular cerebral, mas não é suficiente para prevenir a insuficiência cardíaca. Por isso, o controle do IMC e o diário de peso são importantes para atuar de forma preventiva contra a insuficiência cardíaca. Mas o controle de peso é relevante não somente para a prevenção, como também para o acompanhamento da evolução da síndrome em pacientes já diagnosticados.

Insuficiência cardíaca e retenção de líquido

A perda do apetite constante, a incidência de náuseas e a saciedade rápida são sinais de piora no quadro de insuficiência cardíaca. Em outros casos, esses sintomas levam à perda de peso, mas em quadros de insuficiência cardíaca, devido à retenção de líquido, não é isso o que acontece. O controle de peso diário é a forma mais eficaz de descobrir se o corpo está retendo líquido. Ao subir na balança e perceber aumentos expressivos de peso em curto espaço de tempo, um médico de confiança deve ser consultado, pois esse sintoma, se ignorado, pode levar a episódios de descompensação cardíaca. Por isso, se pesar todo dia tem um efeito preventivo e de controle da doença e pode ser crucial para detectar pioras de forma precoce, garantindo o tratamento adequado e em tempo ideal.

Devemos nos pesar todos os dias?

O controle de peso diário é uma medida preventiva e de extrema importância para detectar índices de retenção de líquido, que podem indicar sinais de piora no quadro de insuficiência cardíaca. Por isso é indicada para pacientes diagnosticados com a doença ou que, por meio de acompanhamento médico, apresentam fatores de risco que possam levar ao surgimento dessa enfermidade. O registro do IMC e do diário de peso deve ser feito com responsabilidade, considerando a orientação médica; caso haja alterações significativas, estas devem ser relatadas ao profissional de confiança. Algumas medidas adotadas para evitar a evolução do quadro incluem alterações nas medicações prescritas e, em alguns casos, a restrição de líquidos. Tudo vai depender do quadro clínico do paciente e do seu grau de insuficiência cardíaca.

Como fazer o controle de peso diário

Para fazer o controle do IMC e o diário de peso, o paciente deverá seguir algumas diretrizes:

  • Separe os primeiros minutos da manhã para fazer o controle de peso diário – antes de tomar o café da manhã e depois de esvaziar a bexiga.
  • Faça o diário de peso com a mesma balança todos os dias. Dessa forma não há como influenciar nos resultados e sinalizar falsas alterações.
  • Opte por roupas leves e com peso semelhante sempre que for fazer o controle de peso diário.
  • Mantenha anotado o registro dos resultados da balança diariamente. Assim fica mais fácil acompanhar o histórico de pesagem e identificar alterações significativas. O controle de peso diário pode ser anotado na agenda, em um calendário ou em folha própria para esse objetivo.
  • Alterações significativas devem ser comunicadas com urgência à equipe médica. Caso perceba ganho igual ou maior que 1,5 kg em 24 horas ou 2,5 kg em diante no intervalo de uma semana, é um sinal de alerta.

O registro do IMC e do diário de peso é apenas uma das medidas preventivas para identificar sinais e sintomas de descompensação cardíaca. O uso correto das medicações, a mudança nos hábitos de vida e o acompanhamento médico também são cruciais para manter estável a insuficiência cardíaca. Cuide-se!

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.

Comentários