Brincar em casa: guia completo de diversão segura para a criançada

Prevenção e Controle

28/06/2021

Mesmo com o retorno às aulas presenciais acontecendo de forma gradual, muitas crianças continuam em casa. Saiba como entreter os seus filhos nesta pandemia de forma segura. 

5 min de leitura

Compartilhar

Brincar em casa: guia completo de diversão segura para a criançada

Afastadas do ambiente escolar desde o início da pandemia, crianças de diversas idades estão restritas ao ensino remoto. Essa situação está alterando os novos desdobramentos da volta às aulas na pandemia

Em Belo Horizonte, um decreto da prefeitura instituiu a volta gradativa dos estudantes de até 12 anos às escolas. A reabertura também abrange cursos de idiomas, escolas de artes e esportes, entre outras atividades presenciais. 

No entanto, muitos pais consideram este retorno inseguro diante da pandemia de Covid-19, ainda vigente no país. Entidades de educação também já se manifestaram para que as regras da retomada das aulas sejam revistas com protocolos mais rígidos de segurança. 

Enquanto isso, os pais continuam inventando brincadeiras de criança em casa ao mesmo tempo que precisam realizar outras atividades, como o trabalho e as tarefas domésticas. Neste artigo, damos algumas dicas para ajudar você na missão de entreter as crianças nesta pandemia

15 meses de isolamento não é brincadeira!

Em março do ano passado, a pandemia parecia ter prazo determinado para acabar. O período de isolamento seria uma espécie de “férias” em casa para a criançada. Infelizmente, não foi o que aconteceu. O ensino remoto chegou para ficar e as famílias tiveram que se adaptar à nova rotina. 

Medidas restritivas contra a Covid-19, home office e crianças cheias de energia presas em casa acabaram se tornando uma combinação perigosa. Especialmente para os pais, que muitas vezes têm as reuniões virtuais de trabalho invadidas pelos pequenos e se dividem entre os cuidados com os filhos, com a casa e as obrigações profissionais. 

O método fácil de manter as crianças na pandemia entretidas por mais tempo é deixar o acesso livre aos aparelhos eletrônicos. Televisão, celular, tablet são recursos a que muitos pais recorrem para resolver essa equação, mas será que esse hábito é positivo para a saúde da criança

Tecnologia na infância: use com moderação

Crianças pequenas, mesmo as com 2 anos ou menos, e adolescentes são naturalmente atraídos pela tecnologia. Afinal, estamos falando de uma geração que nasceu com os dedinhos treinados para mexer nas telas. O uso consciente e limitado dos dispositivos eletrônicos é saudável para o desenvolvimento dos pequenos. O problema é o exagero. 

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda limitar o uso desses aparelhos por duas horas diárias para crianças de até 10 anos. A exposição exagerada pode afetar o rendimento escolar e causar problemas como ansiedade, déficit de atenção e dificuldade de interação social. 

Crianças na pandemia: como entretê-las em casa?

Saber dosar o acesso aos dispositivos eletrônicos é uma forma eficiente de entreter os pequenos, mas não deve ser a única. Primeiramente, estabeleça o cumprimento das aulas remotas como obrigatório. 

Não se esqueça de fiscalizar, vez ou outra, se o pequeno está de fato assistindo às aulas ou se está disperso em outras atividades no computador, tablet ou celular. 

Além disso, separe algum tempo para vocês brincarem juntos de forma “analógica”. O momento de brincadeiras lúdicas e educativas também é uma forma de fortalecer o vínculo afetivo entre pais e filhos.  

Para as horas em que você estiver trabalhando ou ocupado com outras atividades, designe brincadeiras em forma de tarefas para entreter e estimular a criatividade da criança

Livros para colorir, brinquedos de madeira, blocos de montar, quebra-cabeças ou um simples conjunto de papel e lápis para desenhar são boas opções de brincadeiras para crianças em casa

Brincar em casa: 5 dicas divertidas para os pequenos

Use a curiosidade natural das crianças a seu favor e elabore diferentes atividades para brincar. Nessa hora, a criatividade pode ser a sua maior aliada. Não é preciso gastar muito dinheiro com brinquedos caros; você pode utilizar recursos que tem à mão. 

Experimente criar jogos com o seu filho; por exemplo, uma brincadeira para treinar a pontaria. Distribua algumas garrafas no chão e recorte argolas em embalagens de plástico. A ideia é acertar as argolas na boca da garrafa a uma certa distância. A brincadeira pode começar antes mesmo do jogo, quando você e o pequeno estiverem confeccionando o brinquedo. 

Outras ideias para distrair as crianças brincando em casa:

Cozinha divertida – Integrar seus filhos nas atividades domésticas une o útil ao agradável: a sua tarefa de preparar a comida e o entretenimento que as crianças terão ao ajudar nessa missão. Faça uma receita de bolo de chocolate, por exemplo, e deixe que o pequeno ajude na separação dos ingredientes e no preparo. 

→ Corrida com obstáculos – Amarre um barbante em um ponto fixo da sala ou do quarto e distribua o fio pelo ambiente. Você criará um emaranhado de barbante e o desafio é atravessar de um ponto para outro sem encostar no fio. 

Acampamento na sala – Coloque um lençol suspenso em estruturas fixas, como cadeiras, para fazer uma “cabaninha”. Assim, seu filho terá a experiência de dormir em uma barraca sem sair de casa. Não se esqueça de colocar alguns brinquedos, uma lanterna e outras ferramentas típicas de acampamento para tornar a experiência mais divertida.

A lanterna pode ser usada para mais uma diversão: criar sombras de animais ou objetos na parede, com as mãos. A ideia é a criança adivinhar que figuras foram formadas. 

  Caça ao tesouro – Esconda algumas surpresas pela casa e faça um mapa do tesouro. A missão é encontrar os objetos escondidos seguindo as dicas do mapa. 

Pintura – Pintar e colorir em papéis ou telas é uma atividade atemporal para crianças. Aproveite a moda do tie-dye e inclua também a pintura em tecido. Vocês poderão criar estampas coloridas em roupas para usar no dia a dia. 

Usar a arte para entreter as crianças nesta pandemia – ou fora dela – nunca falha. Além de desenhos, pinturas e “esculturas” de massinha de modelar, invista também em atividades musicais, como um karaokê em casa, dança e leitura.

Outros programas para curtir com os filhos

Nem só de brincadeiras é feita a infância. Uma forma de interagir com os filhos e afastar o tédio nesta pandemia é integrá-los às atividades domésticas. Deixe que a criança ajude em pequenas atividades da casa que não ofereçam risco. Ela se sentirá incluída na sua “vida de adulto” e vocês poderão passar mais tempo juntos. 

Lembre-se de delegar tarefas de acordo com a idade e interrompa a atividade quando perceber que não está sendo divertida para o pequeno. A ideia é entretê-lo e integrá-lo às suas atividades de rotina, e não fazê-lo trabalhar de fato.

Além disso, assistam juntos a filmes divertidos (apropriados para a faixa etária da criança). E leia histórias quando seu filho pedir ou antes de ele dormir. Se a criança já souber ler, peça que ela também leia as histórias para você. Esta é uma forma de o pequeno exercitar a leitura, estimular a criatividade e fabricar boas memórias entre vocês

Mesmo em casa, não abra mão da segurança

O tédio do isolamento social e a imposição de ficar em casa podem contribuir para que o excesso de criatividade saia do controle. Algumas brincadeiras e iniciativas das crianças podem ser perigosas. 

Para evitar acidentes domésticos, deixe objetos cortantes e pontiagudos, medicamentos e material de limpeza sempre fora do alcance dos pequenos. Além disso, certifique-se de que não há fios desencapados soltos pela casa e proteja as tomadas elétricas. 

Se você mora em prédio ou condomínio, nunca deixe crianças menores de 10 anos entrarem sozinhas no elevador. E de maneira alguma deixe móveis próximo a janelas, nos quais a criança pode subir. 

Lembre-se de que a cozinha é um ambiente permeado de perigos para crianças: forno quente, facas, fogão… Por isso, não deixe seu filho sozinho nesse espaço, especialmente se ele for mais novinho. 

Leia mais → Intoxicação exógena: o que é, como prevenir e proteger as crianças?

A Unimed-BH tira a família do sofá

Assim como os adultos, as crianças também necessitam de atividades físicas para evitar o sedentarismo, especialmente nesta pandemia, quando as atividades externas estão mais restritas.

A Unimed-BH conta com várias videoaulas gratuitas para ajudar você e seus filhos a se exercitarem em casa. 

No canal do YouTube da Unimed-BH, temos opções de atividades físicas em casa para toda a família. Pensando em estimular a atividade física infantil em cada idade, acesse Unimed Ativa em casa: Recreação Infantil

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021