Dieta pós-bariátrica: tudo o que você precisa saber sobre cada fase

Qualidade de Vida

25/02/2021

Com orientações básicas para o pós-operatório da cirurgia bariátrica, pacientes garantem uma recuperação sem complicações

3 min de leitura

Compartilhar

Dieta pós-bariátrica: tudo o que você precisa saber sobre cada fase

As Diretrizes Brasileiras de Tratamento da Obesidade consideram a cirurgia bariátrica, popularmente conhecida como “redução de estômago”, uma intervenção terciária de tratamento em casos de obesidade mórbida ou grave. Para que os objetivos de perda de peso sejam alcançados, o procedimento atua na diminuição da capacidade de volume do estômago, na redução da absorção de alimentos e, em alguns casos, combina as duas abordagens para obter os resultados necessários.

A cirurgia bariátrica acarreta uma mudança brusca no corpo e também na rotina do paciente. Por isso, velhos hábitos devem ser abandonados e novos hábitos devem ser adquiridos, como a dieta pós-bariátrica. Ela é fundamental no processo de recuperação do paciente e ajuda a evitar complicações, mas o que muitos não sabem é que ela também gera impactos positivos nos resultados da cirurgia a médio e longo prazo.

Pós-operatório de cirurgia bariátrica

A dieta pós-bariátrica deve seguir um protocolo de progressão e isso varia de acordo com o tipo de cirurgia. As Diretrizes Brasileiras de Tratamento da Obesidade sugerem a orientação nutricional no pós-operatório de cirurgia bariátrica como medida necessária para a recuperação do paciente e para possibilitar 50% de perda de excesso de peso em 5 anos.

Alimentos ricos em fibra (frutas, verduras e legumes) e proteínas (carne, leite e ovos) são necessários e obrigatórios na dieta pós-bariátrica. Em alguns casos, pode ser necessária a introdução de suplementação nutricional para “completar” o consumo diário recomendado nessa fase.

Como se alimentar após a bariátrica?

Uma das grandes dúvidas dos pacientes é sobre como se alimentar após a bariátrica. Afinal, a dieta pós-bariátrica garante uma recuperação sem complicações e possibilita a perda de peso nos meses seguintes. Nas primeiras 24 horas e nos primeiros 7 dias após o procedimento, só é permitido o consumo de dieta líquida, ou seja, água, leite sem gordura, caldos leves e gelatinas sem açúcar. A partir do oitavo dia, a cada semana ou quinzena, novos hábitos e alimentos vão sendo incorporados na rotina alimentar.

A regra geral da dieta pós-bariátrica é, independentemente do método cirúrgico escolhido, fazer pequenas refeições balanceadas divididas ao longo do dia. Durante as refeições, não é permitido consumir água, sucos naturais ou qualquer tipo de líquido: eles devem ser consumidos, no mínimo, 30 minutos após almoço, lanche ou jantar, e lentamente. Isso garante maior bem-estar e evita desconforto gastrointestinal.

Apesar das restrições relacionadas ao consumo de líquido nas refeições, fora delas, eles são fundamentais para a recuperação do paciente. Manter hidratação constante é importante em todos os cenários, e na dieta pós-bariátrica, ainda mais!

Dieta pós-bariátrica: 20 dias

Após a primeira semana, quando só é permitido o consumo de líquidos leves e sem gordura, a dieta pós-bariátrica é flexibilizada. Mas cuidado: este ainda é um período delicado no pós-operatório. Não são todos os alimentos que são permitidos nessa fase da recuperação. E mesmo aqueles que forem prescritos pelo nutrólogo ou nutricionista devem ser ingeridos em pequenas quantidades e intervalos variados durante o dia.

Neste período, alimentos pastosos podem ser intercalados com os líquidos já previstos na dieta pós-bariátrica. Atenção às orientações: a definição de quantidades, horários e intervalos é tarefa do profissional que acompanha o pós-operatório do paciente. Alguns exemplos de alimentos pastosos que podem ser adicionados na segunda fase da recuperação: shakes proteicos, claras de ovos, creme de queijo cottage e outros queijos magros.

Dieta pós-bariátrica: 45 dias

Na terceira fase da dieta pós-bariátrica (45 dias), alimentos leves já podem ser introduzidos ao cardápio do paciente, desde que essa reintrodução alimentar seja gradual. Mais do que nunca, esse momento é propício para que o paciente se observe, fique atento aos efeitos de cada alimento no seu organismo e adapte a dieta à sua rotina a partir das impressões, juntamente com o profissional que faz o acompanhamento pós-operatório.

Carnes leves e vegetais cozidos agora fazem parte da dieta pós-bariátrica. Para decidir se o alimento é ideal para consumo, basta fazer o teste: se é fácil amassá-lo ou parti-lo com uma colher ou garfo, o paciente pode comê-lo. Batata, cenoura, banana, abacate, frango, peixe e tofu são algumas das novas opções para variar a dieta pós-bariátrica, sempre levando em consideração o cronograma definido pelo nutricionista ou nutrólogo.

Dieta pós-bariátrica: 60 dias

Após 60 dias, o paciente da cirurgia bariátrica já pode comemorar. Esse momento é marcado pela volta dos alimentos sólidos na dieta pós-bariátrica, mas a recuperação total da cirurgia e a estabilização de peso do paciente pode levar até 24 meses. Por isso, ainda é preciso tomar alguns cuidados.

  • Introduza um novo alimento de cada vez. Não “assuste” o seu estômago com vários alimentos novos em uma refeição; isso pode gerar desconforto gastrointestinal.
  • Deixe o líquido para depois. A mesma regra das primeiras fases da dieta pós-bariátrica ainda vale para a última fase de recuperação: os líquidos devem ser ingeridos no mínimo 30 minutos depois das refeições.
  • Coma devagar. A mastigação e as pequenas porções são fundamentais para que o corpo reaja bem aos novos alimentos.
  • Escolha opções saudáveis. Frutas, vegetais, carnes magras e legumes são o melhor caminho para a manutenção da saúde e para garantir a estabilização do emagrecimento e alcançar os objetivos de perda de peso.

A dieta pós-bariátrica representa um grande desafio, mas, se for acompanhada de paciência, cautela, cuidado e determinação, tem grandes chances de resultados surpreendentes e muito mais qualidade de vida e bem-estar.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.

Comentários