Risco ergonômico: o que é e como cuidar da postura no trabalho?

Saúde no Trabalho

19/10/2021

Cuidar da ergonomia no trabalho é fundamental para promover a qualidade de vida do seu time. Saiba quais são os principais riscos ergonômicos e como evitá-los.

6 min de leitura

Compartilhar

Risco ergonômico: o que é e como cuidar da postura no trabalho?

Se existe um tema que deve ser preocupação constante dos gestores de empresas, é a ergonomia no trabalho. Afinal, este é um dos aspectos fundamentais para garantir a saúde, o bem-estar e a produtividade do trabalhador.

Embora este seja um assunto tão importante, há quem ainda tenha dúvidas ou não saiba como promover o ambiente de trabalho adequado e livre de riscos ergonômicos. Pensando nisso, a Unimed-BH reuniu as principais informações sobre o tema, confira.

O que são riscos ergonômicos?

Também chamados de agentes ergonômicos, os riscos ergonômicos são fatores que podem gerar algum impacto negativo na saúde física e mental, ou no conforto do trabalhador.

Eles são responsáveis pela maior parte das doenças ocupacionais e se engana quem pensa que apenas algumas profissões estão sujeitas a elas.

Qualquer atividade que promova movimentos repetitivos, levantamento de peso, longas jornadas de trabalho ou provoque má postura, pode causar algum tipo de risco ergonômico.

Conheça os principais riscos ergonômicos no ambiente de trabalho:

Postura inadequada

A postura inadequada é um dos riscos de ergonomia no trabalho mais comuns e prejudiciais para a saúde do trabalhador.

Acometendo principalmente aqueles que passam muito tempo sentados, a má postura causa dor nas costas, razão pela qual a maior parte dos colaboradores precisa se afastar do trabalho. Mas seu prejuízo à saúde não para por aí.

A postura inadequada pode causar enfraquecimento e lesões em outras áreas do corpo, como ombros e pulsos. Isso pode levar ao desenvolvimento do quadro de DORT – distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho.

Como evitar problemas posturais no trabalho?

A primeira medida que deve ser adotada para evitar problemas posturais no trabalho é o ajuste do ambiente.

Isso contempla a escolha de uma cadeira confortável e apropriada para permanecer sentado durante longos períodos, o uso de apoio para os pés e o ajuste de mesas para a altura e distância ideal.

Todas as mudanças têm o objetivo de reduzir os riscos ergonômicos, mantendo braços e pernas com ângulo de 90º.

Também cabe ao colaborador, fazer a sua parte para eliminar agentes ergonômicos, usando os equipamentos corretamente, observando sua postura ao longo do dia e alongando o corpo durante as pausas de trabalho.

Essas adaptações e recomendações de conduta também devem ser feitas no ambiente doméstico, seja para um home office saudável, seja para outras atividades que demandam tempo na frente do computador.

Movimentos repetitivos

Os movimentos repetitivos também representam um risco quando o assunto é ergonomia no trabalho.

Seja o trabalho em frente ao computador, o gerenciamento de máquinas ou a direção de veículos. Todas essas atividades podem desencadear doenças osteomusculares por sobrecarga de determinados grupos musculares.

O resultado disso são dores e limitações da movimentação da região afetada.

Movimentos repetitivos no trabalho: como lidar?

Da mesma forma que acontece com os problemas posturais, o ajuste do ambiente de trabalho também pode contribuir para a diminuição de problemas causados por movimentos repetitivos.

Mas isso só acontece quando, além dessas adaptações, o colaborador destinar pausas durante o dia para realizar as seguintes ações:

    • Alongamento dos dedos, mãos e braços a cada hora realizando movimentos repetitivos;
    • Alternância de tarefas entre aquelas que possuem e não possuem movimentos repetitivos;
    • Alongamento do corpo periodicamente;
    • Intervalos de cinco minutos para descanso entre atividades;

Levantamento de cargas pesadas

O levantamento e manuseio de cargas pesadas também é uma atividade de risco ergonômico. Afeta principalmente os membros superiores — ombros e braços — mas também pode ocasionar lesões nas costas.

O risco se apresenta sobretudo quando o trabalhador carrega pesos além da sua capacidade e de maneira incorreta.

Recomendações para evitar lesões ao levantar cargas

Por se tratar de uma atividade que requer esforço físico, os cuidados com o levantamento de cargas devem ser proporcionais ao peso carregado.

Antes de mais nada, é preciso saber o que é o peso máximo recomendado: trata-se de um limite de carga a ser carregada por cada indivíduo, a depender das suas características pessoais.

Tão importante quanto saber a carga máxima, é executar a técnica adequada para elevar a transportar esses pesos. Essas regras devem ser respeitadas em nome da saúde.

Também é fundamental fazer uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) corretamente e contar com meios para permitir a execução do trabalho, como carrinhos, esteiras e outros mecanismos que ajudam a transportar materiais pesados.

Iluminação deficiente

A iluminação deficiente reduz a segurança no ambiente de trabalho, pois aumenta o risco de acidentes por não conseguir enxergar apropriadamente o que acontece ao seu redor.

Além disso, a baixa luminosidade causa fadiga visual, deixando os olhos vermelhos, doloridos e lacrimejantes.

Como corrigir a iluminação no ambiente de trabalho?

Com tantos prejuízos que podem ser causados pela iluminação deficiente no ambiente de trabalho, é fundamental se atentar a alguns pontos:

  • Verifique se no local há lâmpadas de cores quentes e, se positivo, avalie a troca das mesmas por opções frias e de LED;
  • Substitua lâmpadas que possam estar funcionando incorretamente;
  • Aproveite a iluminação natural de janelas, evitando o uso de cortinas e persianas.
  • Ao colaborador, cabe diminuir a luminosidade do computador e posicioná-lo com distância de 70cm dos olhos para que a luz não seja prejudicial.

Grandes jornadas de trabalho

As grandes jornadas de trabalho também podem ser prejudiciais para a saúde e, por isso, devem ser consideradas uma questão ergonômica. Isso se justifica porque o esforço físico ou mental em exagero também pode gerar estresse e fadiga.

A Síndrome de Burnout, como é conhecido o quadro de esgotamento profissional, é considerada uma doença laboral.

O que fazer para evitar jornadas longas de trabalho?

Ciente dos impactos negativos causados por longas jornadas de trabalho, é fundamental que empregador e empregado entendam os limites e legislações a respeito do tema.

Respeitar o horário de trabalho, as pausas necessárias durante o expediente e também, o intervalo entre jornadas, é fundamental para evitar esse risco ergonômico e suas consequências.

Em tempos de home office, essa tarefa ficou ainda mais desafiadora devido ao encurtamento da distância entre o ambiente familiar e o trabalho. A Unimed-BH também falou sobre isso no conteúdo: o que é e como lidar com o home office na pandemia.

Ergonomia no trabalho: entenda a importância

Para entender a importância do tema nas empresas, é fundamental entender o conceito de ergonomia.

É uma ciência, que tem como objetivo estudar a relação do homem com o seu ambiente de trabalho. Dessa forma, promovendo as adaptações necessárias para a execução da atividade laboral com conforto, segurança e bem-estar.

Além disso, é uma importante ferramenta que influencia diretamente na capacidade produtiva e na saúde do trabalhador.

Adotar medidas que promovam a melhoria da ergonomia no trabalho é um ato de cuidado com o colaborador, afinal, ajuda a cuidar da sua saúde no ambiente laboral e o mantém confortável e seguro para a realização das tarefas.

Em segundo plano, corrigir fatores de risco ergonômico é uma forma de impedir que a produtividade dos colaboradores seja impactada e reduzir o absenteísmo.

Como evitar riscos ergonômicos em sua empresa?

Evitar riscos ergonômicos é uma obrigação prevista na Norma Regulamentadora NR-17. Para que o ambiente de trabalho seja adequado, é necessário tomar uma série de medidas, que vão variar de acordo com o tipo de atividade realizada.

Por isso, o primeiro passo para reduzir os riscos ergonômicos é realizar a Análise Ergonômica do Trabalho (AET). Ela tem o objetivo de observar todos os fatores prejudiciais à ergonomia no ambiente de trabalho e, a partir disso, propor soluções eficazes para extingui-los.

Além da AET, é importante promover incentivos para que o seu time cuide da saúde laboral. Algumas práticas que podem ser incentivadas, são:

setinha Ginástica laboral e atividades físicas para o fortalecimento do corpo;

setinha Pequenas pausas durante o expediente, para alongar o corpo e descansar os olhos;

setinha O uso de cadeiras adequadas, apoios e outros equipamentos para corrigir a postura durante o horário de trabalho.

Durante o período de home office, o cuidado deve ser redobrado, afinal, o ambiente doméstico foi adaptado para receber o trabalho remoto.

Cuide da saúde do seu time

A ergonomia no trabalho é um dos pilares para a saúde e a qualidade de vida dos seus colaboradores, por isso, é importante promover práticas que mitiguem os riscos ergonômicos.

Fornecer um plano de saúde completo é outro ponto importante do cuidado com o time, afinal, é uma forma de incentivar o cuidado preventivo também fora do ambiente empresarial.

A Unimed-BH oferece opções especiais para empresas. Quer conhecer os benefícios dessa modalidade? Acesse o nosso conteúdo exclusivo sobre o assunto > Plano de saúde empresarial: benefícios em seu negócio.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×