Dieta para diabéticos: 10 dicas essenciais

Prevenção e Controle

29/01/2021

Com estas dicas de alimentação para controlar o diabetes, é possível conviver com a doença e ter uma vida saudável.

4 min de leitura

Compartilhar

Dieta para diabéticos: 10 dicas essenciais

Segundo o Atlas IDF (sigla em inglês para Federação Internacional de Diabetes) de 2019, um em cada nove brasileiros entre 20 e 79 anos tem diabetes. Hoje, no Brasil, há mais de 16,8 milhões de pessoas vivendo com diabetes. Somos o país com o maior número de pessoas com a doença na América Latina. E esse número está crescendo.

Apesar de ser uma doença crônica, progressiva e sem cura, o diagnóstico não significa necessariamente uma sentença de falta de qualidade de vida. Com uma alimentação saudável, exercícios físicos e acompanhamento médico, é possível conviver bem com o diabetes.

O que é diabetes?

Diabetes é uma doença crônica na qual o corpo não produz insulina ou não consegue empregar adequadamente a insulina que produz. A insulina é um hormônio que controla a quantidade de glicose no sangue. O corpo precisa desse hormônio para utilizar a glicose, que obtemos por meio dos alimentos, como fonte de energia. Quando a pessoa tem diabetes, no entanto, o organismo não fabrica insulina e não consegue utilizar a glicose adequadamente. O nível de glicose no sangue fica alto – a famosa hiperglicemia. Se esse quadro permanecer por longos períodos, poderá haver danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos.

Por ser uma doença crônica multifatorial, o tratamento do diabetes envolve três frentes: alimentação balanceada, exercícios físicos e medicamentos. Uma dieta pensada para diabéticos pode ser responsável por 50% do sucesso no tratamento da doença.

10 dicas de alimentação para controlar o diabetes

O cuidado com a alimentação é essencial para o controle do diabetes, pois contribui para a normalização da glicemia. Aqui estão algumas orientações gerais, práticas e importantes sobre alimentação saudável para pessoas com diabetes.

1. Fracionamento

O fracionamento da alimentação é fundamental. Faça pelo menos três refeições (café da manhã, almoço e jantar) e dois lanches saudáveis por dia. Comer em intervalos pequenos e em quantidades menores leva menor carga de glicose ao organismo, o que permite um melhor controle da glicemia, evitando a falta ou o excesso de açúcar no sangue.

2. Controle os carboidratos

Evite o consumo excessivo de alimentos ricos em carboidratos, como pães, bolos, biscoitos, arroz, macarrão, angu, mandioca, cará, batata e farinhas, preferindo os integrais. O ideal é consumir seis porções diárias (uma porção = 1 pão francês integral ou 2 fatias de pão de forma integral ou 4 colheres de sopa de arroz). Evite consumir mais de um carboidrato por refeição. Por exemplo: arroz e macarrão, arroz e batata ou macarrão e batata.

3. Coma legumes e verduras

Coma diariamente pelo menos três porções de legumes e verduras como parte das refeições. Legumes e verduras são ricos em vitaminas, minerais e fibras e devem estar presentes diariamente em todas as refeições, preferencialmente crus. Uma porção de verduras = 3 colheres de sopa; e de legumes = 2 colheres de sopa. Exemplos de legumes: cenoura, beterraba, abobrinha, abóbora, pepino, cebola, etc. Exemplos de verduras: acelga, agrião, alface, almeirão, couve, etc.

4. Consuma frutas diariamente

O ideal são três porções diárias (uma porção = 1 maçã média ou 1 banana ou 1 fatia média de mamão ou 1 laranja média). Para evitar o aumento da glicemia, opte por consumir as frutas acompanhadas com leite, aveia, linhaça, granola diet ou como sobremesa após as refeições, preferencialmente com casca ou bagaço, por terem maior quantidade de fibras.

Prefira consumir a fruta inteira a suco de frutas. No suco restam poucas fibras, o que ajuda a glicose a chegar rápido no sangue.

5. Evite alimentos com elevado teor de gordura

Prefira leite e derivados desnatados, carnes brancas de peixe e frango (retire a pele das aves e a gordura visível das carnes), queijos do tipo cottage, ricota ou minas frescal, carnes grelhadas, assadas ou cozidas sem adição de óleo.

6. Corte o açúcar

Não consuma alimentos ricos em açúcar, como doces, sorvetes, biscoitos recheados, sucos em pó, balas, refrigerantes, sucos industrializados.

7. Diet x Light

Os alimentos light são aqueles que têm redução de algum nutriente. Mas, ainda assim, eles podem conter açúcar. Já os alimentos diet são aqueles que apresentam a substituição de algum nutriente, a exemplo do adoçante substituindo o açúcar. Por isso, são os mais recomendados para diabéticos. Os produtos diet devem ser consumidos com muita moderação, pois alguns podem apresentar alto valor calórico, o que também prejudica o controle da glicose.

8. Adoçantes

Substitua o açúcar do café, do suco e do chá por um adoçante de sua preferência, mas sem exageros. Evite os adoçantes à base de frutose.

9. Controle o consumo de sal

Evite consumir alimentos ricos em sal, como embutidos (presunto, salame e salsicha), temperos prontos (caldos de carnes e de legumes) e alimentos industrializados (azeitonas, enlatados, salgadinhos, sopas e molhos prontos, miojo, biscoitos/bolachas, etc.). Prefira temperos naturais (cheiro-verde, salsa, cebolinha, coentro, alho, cebola, ervas frescas e secas ou suco de frutas, como limão). Use pouco sal para cozinhar. A quantidade de sal utilizada deve ser de, no máximo, uma colher de chá rasa por pessoa, distribuída em todas as refeições do dia.

10. Tenha hábitos saudáveis.

Pratique atividade física regularmente, sob a supervisão de um profissional capacitado, mas faça um lanche 30 minutos antes para ter energia suficiente para realizar o exercício. Além da alimentação saudável, a atividade física é importante para manter um peso adequado. Descubra um tipo de atividade física agradável. O prazer é também fundamental para a saúde. Não fume e evite o consumo frequente de bebida alcoólica.

Seguindo essas dicas, é possível manter uma vida saudável e conviver com o diabetes. O importante é que o paciente se comprometa com o tratamento e mantenha a dieta para diabetes.

Agora que você sabe que a alimentação saudável é essencial para o tratamento do diabetes, acesse outros artigos em nosso blog para mais dicas sobre o tema.

 

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.

Comentários