Colesterol alto: o que causa, como identificar e prevenir?

Prevenção e Controle

06/08/2021

O Dia Nacional de Combate ao Colesterol, celebrado anualmente em 8 de agosto, foi criado com o objetivo de conscientizar a população sobre os perigos do colesterol em excesso no organismo. Saiba as causas do problema e como evitar.

4 min de leitura

Compartilhar

Colesterol alto: o que causa, como identificar e prevenir?

Conhecer o seu corpo é o primeiro passo para cuidar da saúde e alcançar a desejada qualidade de vida. No entanto, quando se trata de colesterol, muita gente ainda tem dúvidas sobre o assunto.

Uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) revela que 67% dos entrevistados não souberam responder qual a sua taxa de colesterol. Enquanto isso, o Ministério da Saúde aponta que 4 a cada 10 brasileiros têm a taxa elevada.

Entenda por que esses números são alarmantes e saiba por que é importante, para a sua saúde, controlar os níveis de colesterol.

Tipos de colesterol: o que são?

Colesterol é um tipo de gordura presente no organismo, proveniente tanto da alimentação quanto da produção pelo próprio corpo.

Certamente você já ouviu falar em colesterol bom e colesterol ruim. Na verdade, o que chamamos de colesterol em nossas conversas diárias é o colesterol ligado a lipoproteínas, responsáveis pelo transporte dessa gordura no organismo. Este conjunto de colesterol mais as lipoproteínas são classificados entre LDL, HDL, VLDL e quilomícrons.

Assim, o LDL seria o “colesterol ruim” por ser uma lipoproteína com alto teor de colesterol e que está ligada a doenças do coração; e o HDL seria o “colesterol bom”, sendo uma lipoproteína com menor quantidade de colesterol e que pode nos proteger de doenças cardiovasculares. O VLDL e os quilomícrons têm maior concentração de outro tipo de gordura: os triglicérides.

Com relação a condição, a dosagem do LDL e do HDL nos mostra, indiretamente, como está a quantidade de colesterol em nosso corpo. Temos de monitorar tanto o LDL quanto o HDL para controlarmos o risco de desenvolvimento de problemas de saúde, principalmente os cardiovasculares.

Uma informação relevante é que o colesterol não é um vilão, já que ele é necessário para o bom funcionamento do corpo, sobretudo para a produção de alguns hormônios.

Por que é importante controlar?

O colesterol em excesso, que também aumenta o LDL, pode gerar acúmulo de gordura nas artérias, obstruindo a passagem do sangue. Isso pode causar problemas cardiovasculares como infarto de miocárdio e AVC, além de aumentar o risco de desenvolver diabetes.

Colesterol alto: fatores que contribuem

As taxas elevadas de LDL e as taxas baixas de HDL no organismo, que podem ser associadas também ao aumento dos níveis de triglicérides – outro tipo de gordura produzida pelo fígado –, têm um nome: dislipidemia. O problema, geralmente, está relacionado ao estilo de vida.

Veja alguns fatores de risco para o colesterol alto:

  • Obesidade
  • Sedentarismo
  • Maus hábitos alimentares
  • Hereditariedade

Entre esses fatores, o consumo de alimentos industrializados e repletos de gorduras saturadas e a falta de atividades físicas regulares são os principais causadores do colesterol alto. Portanto, o controle deve começar pela mudança de hábitos.

Sintomas de colesterol alto

A dislipidemia raramente apresenta sintomas. Geralmente, o principal sinal é a obstrução das artérias pelas placas de gordura, que costuma ocorrer quando o problema já está avançado.

No entanto, algumas manifestações podem indicar doenças cardiovasculares que podem ou não estar relacionadas ao colesterol elevado, como:

  • Dor no peito
  • Palpitações
  • Falta de ar

Cansaço e dor de cabeça também podem indicar problemas cardiovasculares.

São raros os casos em que o colesterol alto, de fato, causa sintomas visíveis, como manchas amarelas em torno dos olhos e nódulos nos tendões.

3 principais dúvidas sobre colesterol elevado

O primeiro passo para o controle do colesterol é saber se você tem índices altos de LDL no organismo ou níveis baixos de HDL e, então, seguir as orientações médicas para reverter o problema. Veja as respostas para as principais perguntas sobre colesterol elevado:

Como saber se estou com colesterol alto?

A principal forma de detectar o problema é por meio de um exame de sangue feito em laboratório, que vai indicar os níveis de colesterol no organismo. Um colesterol total considerado elevado mostrará um resultado superior à margem de 200 mg/dl no sangue.

Quem tem colesterol alto pode comer ovo?

O ovo já teve fama de fazer mal à saúde por conter colesterol. No entanto, alimentos que contêm naturalmente tais gorduras em sua composição são considerados menos prejudiciais à saúde do que os alimentos que aumentam a circulação da gordura no sangue – como os industrializados e repletos de gorduras trans.

A dica é consumir ovos com moderação, seguindo um acompanhamento médico ou nutricional para manter o controle do colesterol no organismo.

Quem tem colesterol alto pode comer banana?

Sim, pois a fruta contém baixa quantidade de gordura, muita fibra e potássio, mineral que ajuda a reduzir a pressão arterial. O ideal é ingerir muitas hortaliças e frutas e dar preferência para alimentos preparados em casa, de modo a balancear corretamente os nutrientes e as vitaminas no seu cardápio. Sempre vale a máxima: “desembale menos e descasque mais!”

E lembre-se – o colesterol é uma gordura de origem animal, portanto frutas, hortaliças e óleos vegetais não contêm o composto.

Dicas de controle e alimentação

Caso exista histórico de doenças cardiovasculares ou dislipidemia na família, o acompanhamento médico deve começar ainda na infância, para controlar os níveis de colesterol e obter orientações sobre hábitos e comportamentos que podem reduzir as chances de desenvolver o problema.

Quem apresenta outros fatores de risco, como obesidade, também deve fazer acompanhamento médico. Somente um profissional da saúde poderá indicar o melhor tratamento ou prescrever medicamentos para controlar a condição, caso seja necessário.

É possível, ainda, evitar o problema mudando alguns hábitos. Veja algumas dicas:

  • Diminua ou elimine o consumo de alimentos industrializados e gorduras saturadas.
  • Evite o tabagismo e o consumo de álcool.
  • Priorize os alimentos de origem vegetal em seu cardápio.
  • Faça exercícios físicos regularmente.

A adoção de hábitos saudáveis evita o aumento do colesterol e uma série de problemas de saúde, além de fazer bem para o corpo e para a mente.

Quer ter um estilo de vida mais saudável e não sabe por onde começar? A Unimed-BH dá uma força! Preparamos conteúdos exclusivos para estimular você a praticar atividades físicas e priorizar a sua saúde nas refeições:

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
[rate-form] ×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021