Hipoglicemia: o que é e como prevenir?

Prevenção e Controle

10/03/2021

A hipoglicemia é um episódio que, apesar de comum, pode representar problemas de saúde mais sérios. Entenda mais sobre ela e como evitá-la.

4 min de leitura

Compartilhar

Hipoglicemia: o que é e como prevenir?

A insulina é um hormônio fundamental no funcionamento do organismo. Ela faz a regulação dos níveis de glicose no sangue, transformando-a em energia e enviando-a para as células do corpo.

A deficiência na produção ou na atividade da insulina no corpo – que pode acontecer por fatores genéticos ou comportamentais – eleva os níveis do açúcar na corrente sanguínea, acarretando o surgimento do diabetes mellitus.

O controle da glicemia é fundamental no tratamento do diabetes mellitus. Os níveis de glicose precisam se manter estáveis – nem muito altos, nem abaixo do esperado. A não estabilização da glicose pode levar a episódios como a crise de hipoglicemia.

Apesar de ser considerada uma complicação aguda – ou seja, que acontece em curto prazo e necessita de reversão urgente –, a hipoglicemia é comum entre pacientes recém-diagnosticados ou que não seguem os tratamentos prescritos corretamente.

Reconhecer as causas e os sintomas de uma crise de hipoglicemia é fundamental para revertê-la antes que haja danos e consequências mais graves na saúde.

O que é hipoglicemia?

A hipoglicemia — que é o episódio agudo causado pela redução dos índices de glicose no sangue, abaixo de 70mg/dl — pode apresentar eventos graves. Isso porque a crise de hipoglicemia tende a provocar perda de consciência e convulsão e, se não for reconhecida, tratada corretamente e em tempo hábil, pode levar ao óbito.

Em pacientes com diabetes mellitus, ela está associada a fatores ligados à alimentação incorreta e ao excesso de exercícios físicos sem compensação na ingestão de carboidratos.

A dosagem errada de medicações também é uma causa recorrente da crise de hipoglicemia, que pode acontecer na fase de adaptação do tratamento ou quando o paciente ingere o medicamento em excesso com o intuito de obter resultados melhores.

As crises de hipoglicemia podem acontecer em qualquer idade e por diversos motivos; entretanto é importante ficar de olhos atentos em idosos e crianças diagnosticados com diabetes mellitus. Eles estão mais suscetíveis às consequências causadas pelos episódios porque podem apresentar sintomas atípicos e não identificá-los rapidamente, como é necessário.

Tipos de hipoglicemia

Existem dois tipos de hipoglicemia: a hipoglicemia de jejum e a pós-prandial, conhecida também como hipoglicemia reativa.

Como o próprio nome já diz, a primeira acontece antes da ingestão de alimentos e costuma estar relacionada à superdosagem de medicamentos no tratamento do diabetes mellitus ou ao excesso de produção de insulina pelo pâncreas. O aumento da intensidade de atividades físicas sem compensação na alimentação também pode ocasionar uma crise de hipoglicemia de jejum.

A hipoglicemia reativa é menos comum e pode acontecer até quatro horas após as refeições. Ela é a consequência do desequilíbrio entre a glicose e a insulina no sangue e pode ser um primeiro sinal da resistência à insulina.

Sintomas de hipoglicemia

Saber identificar os sintomas de hipoglicemia é muito importante para reverter o episódio antes que ele evolua. Entre os principais sinais que podem indicar uma crise de hipoglicemia ainda em fase inicial, estão:

  • Tremores
  • Tontura
  • Palidez
  • Fome e náusea
  • Sensação de palpitação
  • Suor excessivo
  • Visão turva

Em estágios mais avançados, pacientes com crise de hipoglicemia podem apresentar confusão mental, convulsões e perda de consciência. A capacidade de identificar tais sintomas é fundamental para o tratamento imediato.

Hipoglicemia é diabetes?

Muita gente se pergunta se hipoglicemia é diabetes. Apesar de se tratar de uma complicação aguda do diabetes mellitus e ser muito recorrente em pacientes com a doença, uma crise de hipoglicemia não significa o diagnóstico da doença.

Diversos fatores relacionados à alimentação e aos hábitos do dia a dia estão associados ao surgimento de episódios de hipoglicemia. Por isso, em caso de uma crise, é necessário buscar os motivos por trás para descobrir se ela está associada ao desenvolvimento do diabetes mellitus ou não.

Como tratar a hipoglicemia?

Para saber como tratar a hipoglicemia e para que o tratamento seja eficaz, é necessário conhecer e identificar os sintomas. Em fases iniciais, a crise de hipoglicemia pode ser revertida com o consumo de carboidratos de ação rápida – pães, doces, balas e o açúcar propriamente dito.

Caso a crise de hipoglicemia evolua para fases mais graves, o paciente deverá ser encaminhado a um hospital para receber o tratamento, que também consiste na administração de glicose por via endovenosa.

Independentemente do tipo de hipoglicemia, identificar a causa da crise é fundamental para que ela não aconteça novamente pelo mesmo motivo.

Atrasos nas refeições, atividade física intensa sem compensação na ingestão de carboidratos – antes ou após a prática –, consumo excessivo de bebidas alcoólicas ou doses elevadas de insulina e demais medicações estão entre as causas mais comuns da crise de hipoglicemia.

Dicas: como evitar a hipoglicemia

Manter um estilo de vida saudável e uma alimentação balanceada são alternativas eficientes quando a questão é como evitar a hipoglicemia. Algumas práticas são consideradas excelentes para equilibrar o nível da glicose no sangue e evitar uma crise hipoglicêmica:

  • Mantenha os horários das refeições e evite pulá-las.
  • Opte por quantidades menores e mais refeições ao longo do dia.
  • Faça uma refeição leve, mas com carboidratos, antes de dormir para evitar crises noturnas.
  • Alimente-se antes e depois de atividades físicas – momento em que a demanda de energia no corpo aumenta.
  • Faça o monitoramento diário da glicemia conforme orientação médica.
  • Caso você utilize a estratégia de contagem de carboidratos, busque atingir a meta estabelecida por dia.

Pacientes com diabetes mellitus devem redobrar a atenção para evitar a ocorrência da crise de hipoglicemia e de outras complicações.

Manter a comunicação clara e eficaz com um médico de confiança e relatar episódios de hipoglicemia é o primeiro passo para analisar causas possíveis e prevenir novos episódios, possibilitando mais segurança e bem-estar no convívio com o diabetes mellitus.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021