Medicamentos: tudo o que você precisa saber sobre o uso correto

Prevenção e Controle

20/09/2021

Atualizado em 05/05/2022

A eficácia de vários tratamentos médicos depende do uso de medicação. Saiba como utilizar corretamente os medicamentos e conheça os riscos da automedicação para a saúde

5 min de leitura

Medicamentos: tudo o que você precisa saber sobre o uso correto

O uso de medicamento é imprescindível para a eficácia de alguns tratamentos médicos, uma vez que eles são usados para diagnosticar, prevenir, curar doenças e aliviar sintomas. É necessário, entretanto, tomar cuidado ao utilizar remédios, não fazendo o uso indiscriminado e evitando a automedicação, já que essas atitudes podem colocar a saúde em risco.

É preciso ter cautela com o uso de medicação e é fundamental que o paciente siga à risca as orientações médicas. Além da administração correta das substâncias, o armazenamento adequado é um ponto importante e merece atenção.

Como usar os medicamentos de forma correta?

Os medicamentos são fundamentais para o êxito de vários tratamentos, mas a utilização incorreta dos fármacos pode prejudicar esse processo, além de ameaçar o bem-estar do organismo.

O Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos é celebrado no dia 5 de maio. Para tal, a Unimed-BH elaborou este material com o intuito de orientar os pacientes, já que cada medicamento tem especificidades que precisam ser observadas. Fique atento às dicas a seguir.

1 – Não distribua seu medicamento a outras pessoas

Cada medicamento tem uma finalidade e é receitado pelo profissional de saúde com o objetivo de tratar alguma doença ou condição específica. Apenas um médico pode definir o tratamento correto para cada paciente, considerando que apenas ele pode fazer o diagnóstico preciso.

É importante não distribuir remédios a outras pessoas e não aceitar indicação de medicação feita por amigos e familiares. Todos medicamento só deve ser utilizado com prescrição médica. Ademais, é essencial ficar atento às informações da bula e verificar o prazo de validade.

2 – Siga as orientações da receita

O profissional de saúde prescreve a medicação específica para o tratamento do paciente, levando cada caso em consideração. Os medicamentos devem ser administrados nos horários prescritos e pelo tempo determinado pelo profissional da saúde. Em caso de dúvidas, procure o médico a fim de esclarecer acerca das doses corretas.

3 – Efeitos da medicação

Durante um tratamento com medicação, o paciente também deve ficar atento ao efeito do medicamento no organismo. Se você observar que ele não está causando o resultado previsto, procure seu médico.

Com frequência, alguns fármacos têm sua ação alterada pelo uso de outros medicamentos ou pela ingestão de alimentos e bebidas alcoólicas. A orientação do médico deve ser seguida corretamente.

4 – Tirando dúvidas com o profissional de saúde

É comum que o paciente apresente uma série de dúvidas em relação a um tratamento ou medicamento. É fundamental buscar orientação do profissional de saúde, informando-se sobre a medicação prescrita.

Para evitar que algumas questões sejam esquecidas na hora da consulta, uma dica é escrever todas as suas incertezas e inseguranças e levar para que o médico possa dar as explicações necessárias.

5 – Deixe seu médico informado

Quando for se submeter a qualquer tipo de exame, cirurgia ou outro tratamento, deixe seu médico informado sobre qualquer medicamento que você esteja utilizando.

6 – Não interrompa o tratamento

Pacientes que fazem o uso de medicamentos de forma contínua precisam ficar atentos. Não se esqueça de adquirir uma nova caixa ou dose antes que o medicamento chegue ao fim, evitando que o tratamento seja interrompido.

Medicamento de uso oral

Existem apresentações diferentes para medicamentos de uso oral. Eles têm versões em comprimidos, drágeas, cápsulas, suspensão e líquidos. Assim, os cuidados específicos para cada tratamento precisam ser seguidos pelo paciente.

Ingestão dos remédios

A forma mais comum para a ingestão de medicamentos é com um copo cheio de água, mas existem orientações diferentes em alguns casos. Alguns pacientes devem ingerir a medicação com um alimento ou até mesmo com o estômago vazio para garantir o êxito do tratamento.

Sempre se atente às orientações do médico ou do farmacêutico na hora de ingerir os medicamentos prescritos.

Manuseando os medicamentos

Também é preciso tomar cuidado com o manuseio dos medicamento de uso oral. Esses remédios apresentam efeitos em sua forma original e não devem ser modificados, a não ser que o médico tenha orientado.

Nunca mastigue ou quebre comprimidos, drágeas ou cápsulas e faça a ingestão conforme a prescrição médica. Em casos específicos em que o paciente tem alguma dificuldade na ingestão, é necessário informar ao profissional de saúde para que alterações sejam feitas.

Dosagem

Os medicamentos líquidos também precisam de alguns cuidados básicos na hora da ingestão. É importante observar com cuidado a dose correta da substância, usando o recipiente dosador. Na maior parte dos casos, o objeto acompanha o medicamento na embalagem.

Tratamentos contra o câncer

Os medicamentos usados no tratamento contra o câncer são chamados de neoplásicos orais. Essas substâncias são ingeridas em cápsulas ou comprimidos e têm o objetivo de diminuir ou destruir células tumorais. Embora a administração seja oral, o tratamento atua em todo o organismo.

Pacientes que fazem o uso dos neoplásicos orais continuam fazendo consultas regulares, sabendo da importância de manter o médico sempre informado sobre a evolução do tratamento.

A duração do tratamento contra o câncer varia, a depender do tipo de doença e do estado do paciente.

Orientações para o uso dos neoplásicos orais

Conforme citado anteriormente, é necessário seguir as instruções do profissional de saúde, sempre se atentando aos horários, às doses e ao manuseio dos medicamentos. Caso você se esqueça de tomar uma dose, consulte a bula presente na embalagem do remédio ou procure seu médico antes de retomar o tratamento.

O paciente também deve ficar atento à conservação e ao armazenamento dos medicamentos, seguindo as indicações da bula. É fundamental manter a medicação em sua embalagem original e, de preferência, distante de outros medicamentos de uso familiar.

Qualquer medicação precisa ficar fora do alcance de crianças e de animais domésticos. Além disso, os remédios que têm de permanecer em refrigeração não podem ser armazenados na porta da geladeira ou próximos do congelador. A temperatura ideal transita entre 2ºC e 8ºC.

Na hora da consulta médica, informe ao seu profissional da saúde sobre medicamentos que você faz uso no cotidiano. Alguns remédios podem interagir com os neoplásicos e interferir no tratamento e causar riscos ao paciente.

Efeitos colaterais dos neoplásicos

Medicamento para quimioterapia pode provocar efeitos colaterais. A quantidade e a intensidade desses efeitos variam de paciente para paciente, mas alguns sintomas comuns são:

  • Aftas
  • Alterações na pele
  • Diarreia
  • Diminuição das taxas sanguíneas
  • Náuseas
  • Perda de cabelo
  • Vômitos

É sempre importante manter o médico informado sobre efeitos colaterais. Em alguns casos, o clínico pode fazer alteração na dosagem ou na frequência dos medicamentos ou até mesmo alterar o tratamento, se necessário.

Ainda que os efeitos da quimioterapia oral sejam previsíveis, cada organismo reage de uma forma, não sendo possível prever exatamente como o paciente vai responder. Outros medicamentos também podem ser administrados contra os efeitos, mas apenas um profissional de saúde estará apto a indicar qual remédio o paciente pode ingerir durante o tratamento.

Armazenamento

Falamos anteriormente sobre a ingestão dos medicamentos, mas também é necessário se atentar ao acondicionamento adequado das substâncias. Um remédio armazenado incorretamente pode ser danificado e, consequentemente, interferir no tratamento. Veja algumas dicas importantes:

  • Mantenha sempre o medicamento em sua embalagem original. A maior parte das medicações é sensível à luz e, por isso, precisa ser conservada em sua embalagem. Além disso, a bula contém informações importantes que podem ser necessárias no futuro.
  • Conserve os medicamentos em locais limpos e arejados, evitando pó, partículas e outros.
  • Atente-se ao fato de que o calor e a umidade também podem causar danos aos medicamentos. Evite guardá-los no banheiro, perto da pia da cozinha ou em outros ambientes úmidos.
  • Lembre-se que os remédios não devem ficar em ambientes fechados ou com exposição ao calor do sol (como no carro, por exemplo) por um longo período.
  • Não congele medicamentos líquidos.
  • Saiba que medicamentos que precisam de refrigeração carecem de cuidado redobrado.
  • Não guarde em casa substâncias fora do prazo de validade ou que não estão sendo mais utilizadas.
  • Atente-se, por fim, para a importância de sempre manter medicamentos fora do alcance de crianças e dos animais de estimação.

É comum que algumas pessoas mantenham a famosa “farmacinha” em casa, tendo sempre disponíveis medicamentos de vários tipos. Essa prática não é indicada, acima de tudo em razão dos riscos da automedicação.

5 de maio: Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos

O Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos, comemorado anualmente em 5 de maio, foi criado para alertar a população sobre os cuidados com os medicamentos e os riscos da automedicação. O Ministério da Saúde informa que o objetivo é destacar os altos índices de intoxicação pelo uso indiscriminado de remédios.

Para saber mais sobre medicamentos, cuidados e outros assuntos que ajudam a cuidar melhor da sua saúde, acesse os conteúdos do Portal Viver Bem:

Hipocondria: o que é e como reconhecer os sintomas?

Pesquisar doenças na internet: você também tem esse hábito?

 

Equipe de Atenção à Saúde Unimed-BH
Conteúdo validado por Equipe de Atenção à Saúde Unimed-BH

Equipe responsável por prover conteúdos em soluções assistenciais para clientes, profissionais e prestadores da Unimed-BH, assim como para a sociedade como um todo.

Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×

Comentários