Segurança na terceira idade: aprenda como evitar quedas de idosos

Qualidade de Vida

01/03/2021

Uma queda na terceira idade pode ser prejudicial e irreversível para a saúde do idoso. Saiba o que aumenta as chances de cair e como evitar os episódios

4 min de leitura

Compartilhar

Segurança na terceira idade: aprenda como evitar quedas de idosos

As quedas de idosos são um assunto que desperta a atenção e a preocupação de familiares de mulheres e homens que já chegaram à terceira idade. Não poderia ser diferente: esse é um momento da vida que pede mais atenção e cuidado, afinal, o nosso organismo se torna ainda mais sensível a qualquer tipo de impacto.

Ao mesmo tempo que a queda do idoso é mais preocupante do que a de crianças, jovens e adultos, é mais comum que, nessa idade, o risco de cair aumente juntamente com o envelhecimento. Por isso, é importante adotar medidas preventivas, que vão garantir a segurança e o bem-estar daqueles que estão na terceira idade.

Por que o idoso está mais suscetível a quedas?

As quedas de idosos são um problema comum. Isso acontece porque, juntamente com o envelhecimento, adquire-se dificuldade para caminhar com firmeza e manter o equilíbrio. A perda de força muscular e alterações na visão e na audição também são comuns e contribuem para o aumento do risco de queda do idoso.

O uso de medicações também é um fator determinante para aumentar o risco de queda do idoso: alguns remédios como diuréticos, vasodilatadores e antirrítmicos podem causar, como efeito colateral, fraqueza e desequilíbrio, contribuindo para as quedas.

Além disso, o uso simultâneo de vários remédios bem como mudanças de dose e fórmulas também podem ter esse efeito no organismo e ocasionar a queda.

Fatores externos também estão associados às quedas de idosos. Locais desconhecidos, com pouca iluminação, pisos escorregadios e tapetes, associados a outros fatores, podem contribuir para que ela ocorra.

A grande preocupação que as quedas de idosos causam é a recuperação: normalmente, os efeitos de um episódio aparentemente simples podem ter consequências graves em pessoas que estão na terceira idade. Por isso, todo o cuidado é bem-vindo para a prevenção.

A osteoporose: principal causa de quedas entre idosos

A osteoporose é uma doença metabólica silenciosa, que, quando presente em pessoas idosas, precisa de ainda mais atenção. Ela acontece quando há a diminuição da densidade óssea, que acarreta a fragilidade da estrutura óssea e, consequentemente, maior risco de fraturas.

O aumento do risco de fraturas pode causar a queda do idoso e dificultar a recuperação dele, por isso, é importante tratar preventivamente a doença, incluindo, entre os exames de rotina, a densitometria óssea.

Pacientes idosos com diagnóstico de osteoporose devem manter uma alimentação rica em cálcio e buscar fontes de vitamina D para contribuir para o fortalecimento ósseo. As medidas, entretanto, só serão efetivas juntamente com um tratamento adequado, que deverá ser indicado e acompanhado por um endocrinologista.

A importância da fisioterapia na prevenção de queda de idosos

A frequência de quedas de idosos pode ser comprovada: a cada ano, a taxa de queda de pessoas com mais de 65 anos é de cerca de 40%; pessoas que já caíram uma vez têm maiores chances de sofrer outra queda. As fraturas no quadril geram outro dado preocupante.

Mais de 70% das pessoas que sofrem esse tipo de fratura não conseguem se recuperar totalmente. Por essas razões, há a importância da fisioterapia na prevenção de quedas de idosos.

Através do acompanhamento com um fisioterapeuta, pessoas idosas vão atuar em parceria com o profissional para melhorar a força muscular, o condicionamento físico, o equilíbrio e a força motora; caso seja necessário, serão orientadas sobre medidas de segurança e prevenção de quedas como o uso de bengalas ou andadores.

Como prevenir quedas de idosos?

Investir em medidas preventivas, juntamente com o acompanhamento de uma equipe de saúde, é um bom caminho quando o assunto é saber como prevenir queda de idosos. Esses métodos vão desde a adaptação da casa até a adoção de uma rotina de atividades físicas.

Como proteger os idosos em casa?

Para proteger os idosos em casa, um bom caminho é torná-la mais segura! Cerca de 70% das quedas de idosos ocorrem no seu lar; para evitar que essa seja uma realidade cada vez mais presente, é preciso tomar algumas medidas:

  • mantenha os ambientes bem iluminados;
  • retire ou fixe tapetes para evitar tropeços nas bordas;
  • prefira sofás e poltronas com braços e com cerca de 50cm de altura para facilitar o sentar e o levantar do idoso;
  • equipe entradas, corredores, banheiros, acessos e, principalmente, o banheiro com barras de apoio;
  • mantenha as passagens livres, sem objetos em que o idoso possa tropeçar;
  • garanta que objetos de uso constante estejam sempre em lugares de fácil acesso, para que não seja necessário abaixar ou subir em cadeiras e escadas para pegá-los.

Como evitar quedas de idosos na rua?

Prevenir quedas de idosos na rua é um pouco mais difícil do que dentro de casa, local onde temos maior autonomia para fazer mudanças. Por isso, é importante usar sapatos que fiquem firmes nos pés, evitando salto alto, modelos com sola escorregadia ou chinelos de dedo. Manter a atenção redobrada durante o trajeto também é importante: fique de olho nos obstáculos na calçada!

Para pessoas com dificuldade de locomoção, pode ser recomendado pelo médico o uso de bengalas, andadores ou outros dispositivos de segurança. Esses devem ser escolhidos no tamanho certo, e o idoso deverá andar em casa para adquirir experiência com o equipamento.

Em caso de queda do idoso, o que fazer?

A primeira coisa que se deve fazer, em caso de queda do idoso, é procurar um médico imediatamente. Ainda que não haja sinais de lesões aparentes, ele poderá fazer um exame mais detalhado para verificar se há fraturas nos ossos, além de tentar descobrir as causas da queda – em casos em que ela não tenha sido motivada por fatores externos – e se há probabilidade de um novo episódio.

Seja em uma consulta após uma queda, seja em acompanhamento de rotina, é sempre importante conversar com o médico sobre quedas anteriores, condições e problemas de saúde geral, uso de medicamentos e outros fatores que possam ser fatores de risco de quedas. Quanto mais informações forem fornecidas, mais chances de prevenir as quedas o médico terá.

A melhor prevenção para as quedas de idosos é o cuidado contínuo! Permaneça ativo com a prática de exercícios regulares, afinal, eles ajudam a melhorar a força, o equilíbrio e a proteção óssea. Mantenha os exames em dia e, caso seja necessário, faça a reposição de vitamina D, que ajuda a fortalecer os ossos e os músculos. Converse abertamente com o seu médico e esteja sempre atento!

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021