Infecção urinária em idosos: quais os riscos e como se proteger?

Prevenção e Controle

26/11/2021

A infecção do trato urinário em idosos é uma doença comum e pode se tornar grave se não tratada. Saiba como identificar os sinais da infecção urinária e como evitar o problema.

3 min de leitura

Infecção urinária em idosos: quais os riscos e como se proteger?

A infecção do trato urinário (ITU) pode acometer pessoas de todos os gêneros e em diversas faixas etárias, mas é mais comum em mulheres, segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia. No entanto, a infecção urinária em idosos traz mais riscos à saúde do que quando ocorre em jovens, de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia.

Isso acontece porque, nessa faixa etária, a imunidade é mais baixa, tornando essa população mais vulnerável a doenças e agravamento de condições clínicas. A ITU, geralmente, tem origem bacteriana, mas também pode ser causada por fungos.

Ela afeta o sistema urinário – formado pelos rins, ureteres, bexiga e uretra. Continue lendo este artigo e entenda quais os riscos da infecção de urina em idosos e como se prevenir.

Quais os sintomas de infecção urinária?

A ITU ocorre quando há a invasão de microorganismos no sistema urinário, que permanecem ali por um período maior do que o normal, o que pode acontecer quando a bexiga não é esvaziada com frequência.

Há alguns fatores de risco envolvidos na infecção urinária como: histórico de procedimentos urológicos, diabetes mellitus, doenças neurológicas, obstruções urinárias, incontinência urinária e má higienização íntima após urinar, evacuar ou ter relações sexuais.

Veja alguns sintomas de infecção do trato urinário:

  • Aumento da vontade de urinar;
  • Alterações no odor e cor da urina;
  • Ardência ao urinar;
  • Dores na bexiga (parte inferior do abdome);
  • Pouco volume de xixi ao urinar.

Nos casos mais graves de infecção urinária, a pessoa também pode apresentar febre, calafrios, sangue na urina e dor na região lombar. Outros sintomas de ITU em idosos são diarreia e, mais importante, a confusão mental.

Infecção de urina recorrente: riscos para a terceira idade

Além da imunidade mais baixa, alguns idosos também fazem uso de fraldas geriátricas, aumentando o risco de proliferação bacteriana na região genital e, consequentemente, de infecção urinária.

Muitos casos podem ser assintomáticos, dificultando o diagnóstico precoce do problema.

Algumas doenças comuns à terceira idade também podem agravar os riscos da infecção urinária em idosos, como o diabetes, que reduz ainda mais a imunidade. Assim como o crescimento da próstata em homens, que dificulta o ato de urinar.

Em muitos casos a doença é silenciosa. Por isso, não é raro que alguns idosos procurem o médico com sintomas como febre, confusão mental e prostração sem suspeitar que o problema esteja relacionado ao trato urinário.

Ao surgimento dos primeiros sinais de ITU, é necessário buscar ajuda médica imediatamente. Uma infecção urinária em idosos não tratada pode alcançar os rins, comprometendo as funções destes órgãos e agravando os sintomas.

Infecção urinária em idosos: dicas de prevenção e tratamento

O diagnóstico precoce do problema é determinante para o sucesso do tratamento. Por isso, é preciso estar atento aos sintomas e ir ao médico regularmente.

Na presença dos primeiros sinais da doença, procure um médico. O diagnóstico é feito, geralmente, por meio de exames de urina para constatar a presença de bactérias.

Como tratar infecção urinária em idosos?

O tratamento depende da gravidade do problema e da intensidade dos sintomas. Ele pode ser feito com o uso de antibióticos, analgésicos ou até mesmo com administração de medicamentos via intravenosa durante internações.

No entanto, somente o médico pode determinar o tipo de tratamento e seu período de duração de acordo com cada caso e paciente.

Como evitar a infecção urinária em idosos

A busca por um envelhecimento saudável passa por diversos hábitos como uma alimentação balanceada e a prática regular de atividades físicas. No caso de infecções do trato urinário, há algumas dicas que podem ajudar a evitar o problema:

  • Beber água regularmente;
  • Fazer a higiene íntima corretamente;
  • Trocar constantemente as fraldas geriátricas para evitar que as parte íntimas permaneçam em contato com a umidade por muito tempo;
  • Não segurar o xixi: vá ao banheiro sempre que tiver vontade e esvazie completamente a bexiga.

Além disso, observe o aspecto da urina e a frequência com que vai ao banheiro ou sente vontade de urinar. Qualquer alteração neste comportamento e na urina deve ser informada ao médico.

Uma das missões da Unimed-BH é promover a qualidade de vida e o bem-estar. Por isso, trazemos várias dicas e orientações para ajudar nos cuidados à saúde do idoso:

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×

Comentários