Alimentação saudável para idosos: o que é importante saber?

Qualidade de Vida

26/04/2021

A alimentação balanceada é uma parte importante da manutenção da saúde em idosos. Ela mantém o corpo energizado e fornece os nutrientes necessários para uma vida longa e saudável.

4 min de leitura

Compartilhar

Alimentação saudável para idosos: o que é importante saber?

Enquanto envelhecemos, o corpo vai se modificando tanto externamente quanto internamente. Nesta fase da vida, devemos ter um olhar redobrado para a saúde, com foco em hábitos que contribuam para uma vida com mais qualidade e mais longeva.

Uma dessas atitudes é exatamente a escolha saudável de alimentação na terceira idade. A alimentação balanceada é uma parte importante da manutenção da saúde em idosos. Ela ajuda a manter um peso saudável e a energia.

Além de fornecer nutrientes fundamentais, a alimentação saudável para idosos reduz o risco de doenças crônicas, como cardiopatias e diabetes.

Alimentação na terceira idade: qual a importância?

O envelhecimento acaba sendo acompanhado pelo uso de medicamentos, o que pode levar a alterações do apetite e do paladar, à sensação de sede e à diminuição na absorção de nutrientes.

Essas alterações podem levar à perda de peso, o que não é adequado nesta fase de vida, a não ser em situações de saúde muito específicas. Como nessa fase há maior propensão à desnutrição e à desidratação, o cuidado com a alimentação deve ser uma prioridade.

Sendo assim, quando há um emagrecimento involuntário, é necessário procurar uma avaliação médica para afastar alguma condição de saúde grave.

É importante salientar que a alimentação na terceira idade não deve ser relacionada ao sacrifício. A restrição de alimentos nessa fase de vida somente deve ser feita sob orientação profissional.

A ideia de alimentação balanceada, neste caso, está muito mais ligada a comidas frescas, saborosas e feitas em casa com bons ingredientes.

Priorizando escolhas saudáveis

Nunca é tarde para fazer mudanças na escolha alimentar. E isso é muito bom tanto para você como para toda a família. Melhorar a dieta e iniciar uma alimentação saudável pode ajudar em várias questões. Entre elas:

Viver mais e mais forte

Uma boa nutrição aumenta a imunidade, ajuda a manter o peso corporal num patamar saudável e reduz o risco de problemas cardíacos, derrames, pressão alta, diabetes, osteoporose e até câncer.

Além disso, aliada ao exercício físico, a boa alimentação na terceira idade pode contribuir para a manutenção da destreza e, consequentemente, da independência.

Aguçar a mente

Já está comprovado cientificamente que o consumo de frutas, legumes, peixe, nozes e alimentos ricos em ômega-3 e gorduras saudáveis são capazes de aumentar o foco e diminuir o risco de Alzheimer.

Além disso, alimentos antioxidantes, como o chá verde, podem melhorar a memória.

Sensação de bem-estar

Uma alimentação saudável para idosos propicia maior energia para enfrentar a rotina, além de melhorar a aparência e a autoestima. Quando o corpo está bem, há maior sensação de felicidade, por dentro e por fora.

Algumas mudanças físicas que podem afetar a dieta de idosos

Quando você envelhece, suas necessidades nutricionais, seu apetite e seus hábitos alimentares podem mudar de diversas formas. Logo, a alimentação saudável para idosos deve ser implementada levando em conta alguns fatores, como:

O metabolismo

Com a idade, seu corpo vai precisar de menos energia para se manter. Você também pode se sentir com menos energia e ter mais dores musculares à medida que for envelhecendo. Como resultado, você pode acabar ficando mais sedentário e queimando menos calorias com atividades físicas.

O apetite

Muitas pessoas têm perda de apetite com a chegada da velhice. Isso é comum porque o paladar e o olfato ficam menos apurados, o que resulta em menor ingesta de alimentos.

Mesmo com a desaceleração do metabolismo, é muito importante que continuemos consumindo uma quantidade suficiente de calorias e nutrientes. Do contrário, podemos desenvolver um quadro de desnutrição.

As condições médicas

A idade faz com que fiquemos mais propensos a problemas de saúde crônicos, como diabetes, pressão e colesterol altos e osteoporose. Para ajudar a prevenir algumas dessas condições, seu médico pode sugerir uma mudança na alimentação.

Dicas de alimentação saudável para idosos

As recomendações alimentares para idosos são muito próximas das recomendações para adultos mais jovens. Entretanto, indica-se maior ingestão de carnes, leite e derivados, leguminosas e castanhas para quem tem mais de 60 anos, uma vez que esses alimentos contêm maior quantidade de proteína – nutriente mais dificilmente digerido e absorvido em idosos.

Além disso, a ingestão das hortaliças e frutas é muito importante, já que até 60% dos idosos podem apresentar deficiência de alguma vitamina encontrada nesses alimentos.

Vitaminas e minerais importantes para idosos

Com a chegada da velhice, nosso corpo começa a processar os nutrientes de forma diferente. Essa característica, combinada às doenças específicas nessa fase da vida, faz com que seja necessária a ingestão de alguns minerais e vitaminas.

→ Água – A diminuição da sensação de sede pode levar à desidratação. Por isso, recomenda-se a ingestão de água mesmo quando a pessoa não está sentindo sede. É importante verificar se há um bom volume de urina e se ela está clara. Outra dica é checar se a língua está úmida e a saliva fluida. 
→  Vitamina B – Depois dos 50 anos, o estômago produz menos ácido gástrico, o que faz a absorção da vitamina B12 mais complexa. Essa vitamina ajuda na saúde do sangue e do sistema nervoso. Ela está presente na proteína, mas, caso não seja suficiente, recomenda-se a complementação de B12 em alimentos fortificados e suplementos vitamínicos.
→  Vitamina D – Com a idade, nossa pele vai ficando menos eficiente na sintetização de vitamina D. Por isso, é muito importante consultar seu médico sobre a necessidade de suplementar sua dieta com essa vitamina.

Um exemplo de prato saudável para idosos

A alimentação do idoso deve ser equilibrada e variada. Em um prato saudável, não pode faltar:

  • Carboidratos – Arroz (integral, 7 cereais, vermelho, negro, branco), batata (inglesa, doce), mandioquinha, mandioca, milho, macarrão (branco, integral).
  • Proteínas – Carne magra, frango, peixe, ovos (omelete, cozidos, mexidos); leguminosas (feijão, ervilha, lentilha).
  • Gorduras – Óleo para preparar os alimentos, azeite para a salada.
  • Vitaminas, minerais e fibras – Hortaliças cruas e cozidas, frutas.

Aprenda mais a respeito → Guia básico para montar um prato saudável.

Dificuldade na mastigação e na deglutição

É muito comum pensarmos que é normal um idoso comer somente alimentos batidos na consistência de mingau e sopa. Mas, na realidade, não deveria ser assim. O que ocorre é que muitos idosos começam a ter dificuldade para mastigar e engolir.

Então, intuitivamente e cheios de carinho, começamos a cozinhar mais os alimentos e a ofertar mais mingaus e sopas. Entretanto, quanto mais cozinhamos e “diluímos” uma refeição, menor concentração de nutrientes encontramos naquele prato.

Sabemos que as necessidades nutricionais dos idosos são, em alguns casos, até maiores do que as da população mais jovem. Mas, ao longo de semanas, esse tipo de alimentação pastosa começa a ser associada à desnutrição, o que pode piorar ainda mais a dificuldade em mastigar e engolir.

A desnutrição pode ser a causa de aumento de infecções, quedas, fraturas, aparecimento de úlceras de decúbito e hospitalizações.

Lembre-se de que, ao perceber a dificuldade em mastigar, deglutir ou engolir, é importante buscar a avaliação de um gerontologista ou profissional especialista em alimentação na terceira idade.

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021