Baixa umidade do ar: como amenizar os efeitos do tempo seco?  

Prevenção e Controle

18/06/2021

Bateu um ventinho frio e o seu nariz já começa a ficar irritado? Essa é uma das consequências da baixa umidade do ar. A boa notícia é que dá para amenizar os sintomas e sofrer menos com o tempo seco. Descubra.  

3 min de leitura

Compartilhar

Baixa umidade do ar: como amenizar os efeitos do tempo seco?  

O inverno bate à porta e provavelmente você já deve estar sentindo aquele friozinho característico, o tempo seco e uma certa dificuldade de sair da cama nas primeiras horas da manhã.   

Os efeitos da estação já mostram a cara a partir do outono, especialmente em Minas Gerais, devido às suas características topográficas. Por se tratar de uma área montanhosa, repleta de serras e vales, sentimos mais cedo a brisa fria e a baixa umidade do ar.  

O tempo seco pode afetar a saúde de toda a família. A boa notícia é que é possível amenizar os incômodos. Continue lendo e saiba como.  

O que é umidade do ar?  

O termo serve para designar a porcentagem de vapor de água presente no ar. Essa medida afeta diretamente o nosso organismo, uma vez que, quanto mais baixa a umidade, maior a probabilidade de alterações respiratórias, infecções e pele ressecada.   

O ideal é que a umidade relativa do ar alcance o meio termo. Entre 40% e 70%, o índice é considerado confortável para o organismo humano. Abaixo dos 30%, os meteorologistas tratam como sinal de alerta.   

Para ajudar você a acompanhar os índices de umidade relativa do ar, temos uma dica: a Defesa Civil de Belo Horizonte divulga diariamente esta informação pelo Twitter.   

O que acontece quando a umidade do ar está baixa?  

Em geral, a primeira parte do corpo afetada pelo tempo seco é o nariz, já que ele é a porta de entrada do nosso sistema respiratório. As vias aéreas ficam ressecadas, gerando sintomas que algumas pessoas chamam de “alergia ao tempo seco”.   

Com isso, nos tornamos mais vulneráveis às chamadas doenças de inverno. Além disso, a umidade baixa favorece a circulação de vírus e bactérias e prejudica a nossa hidratação.  

→ Leia mais: Doenças de inverno: quais são as principais e como se proteger?

Baixa umidade do ar: sintomas  

Tosse seca, garganta irritada e sangramento no nariz são alguns dos sintomas oriundos de problemas respiratórios decorrentes da baixa umidade do ar. A falta de umidade no ar causa ressecamento das vias aéreas e também da pele, da boca e dos olhos.   

Veja outros efeitos do tempo seco:  

  • Dermatites 
  • Nariz entupido 
  • Dor de cabeça   
  • Desidratação 
  • Irritação nos olhos 

Tempo seco: como amenizar os efeitos e aumentar a hidratação?   

Para se cuidar, o primeiro passo é repor a água que falta no ar. Por isso, abuse de todas as formas de hidratação que você tem à mão, se não houver restrições de saúde. 

Ressecamento nasal   

Para minimizar o ressecamento nasal, mantenha as narinas hidratadas com o uso de sprays indicados pelo seu médico ou com soro fisiológico. Além disso, o uso de umidificadores de ar e nebulizadores ajudam a amenizar a sensação de nariz e olhos secos. Se você ainda não tem um umidificador, a dica é colocar uma bacia de água dentro do quarto antes de dormir.  

Pele ressecada  

Outra queixa associada ao tempo seco é a pele ressecada. Já percebeu como a aparência do corpo muda no inverno? Use e abuse dos hidratantes corporais e labiais, evite banhos muito quentes e longos e beba muita água.  

A alimentação correta neste período também será uma poderosa aliada na missão de se manter hidratado. Opte por alimentos que contenham muita água, como frutas e legumes. Melancia, pepino, melão, abobrinha e laranja são algumas boas opções.   

Evite a ingestão de sal em excesso e outros conservantes, já que o sódio favorece a retenção de líquidos no organismo. Para facilitar a reposição destes, aumente a dose de sucos naturais. A sua pele vai agradecer.

Mudança de hábitos   

As alterações climáticas são eventos que fogem ao nosso controle. Não há como lutar contra elas, mas é possível entendê-las e mudar alguns hábitos para que o nosso organismo se adapte às peculiaridades de cada estação.  

Com o tempo seco, há o alerta de evitar exposição ao ar livre das 10h às 16h, considerado o período mais crítico. O ar-condicionado doméstico ou do escritório também contribui para deixar o ambiente seco, potencializando os sintomas da umidade baixa do ar, como a secura das vias aéreas. No inverno, tente mantê-lo desligado ou reduzir o tempo de uso.  

Por fim, mantenha portas e janelas abertas para garantir a circulação do ar e, mais uma vez, reforce a sua hidratação bebendo muita água.   

O Viver Bem traz muitas informações relevantes para otimizar sua saúde o ano todo. Confira:  

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021