Alzheimer: o que é e como se prevenir

Prevenção e Controle

23/07/2021

O Alzheimer é uma doença que muda toda a rotina de uma família. Saiba como prevenir e também como cuidar daqueles que possuem o diagnóstico.

3 min de leitura

Compartilhar

Alzheimer: o que é e como se prevenir

Falhas na memória, repetições, irritabilidade… a presença desses sinais na vida do idoso podem ser os primeiros indícios de uma doença recorrente na terceira idade: o Alzheimer. Essa condição, que acomete cerca de 1,2 milhões de idosos brasileiros, é delicada e afeta não somente o paciente, mas toda a sua família.

Aprender a lidar com todas as mudanças que a doença de Alzheimer acarreta na rotina familiar pode ser um grande desafio.

Por isso, estar informado é fundamental para que essa convivência seja permeada pelo bem-estar e qualidade de vida. Continue lendo e saiba mais sobre o Alzheimer e como lidar com a doença.

O que é Alzheimer

A Doença de Alzheimer (DA) é uma condição neurodegenerativa caracterizada pela deterioração da memória e de outras funções cognitivas. Como exemplo, a fala, atenção, orientação, percepção, raciocínio e pensamento.

Além disso, a doença gera um comprometimento progressivo das atividades diárias e uma multiplicidade de alterações comportamentais e psicológicas, que comprometem a qualidade de vida na velhice.

Qual é a diferença entre Alzheimer e Demência?

Frequentemente, os dois diagnósticos se confundem, mas existe uma diferença entre Alzheimer e Demência. A demência e a doença de Alzheimer podem compartilhar muitos dos mesmos sintomas, mas os dois nomes não significam a mesma condição.

O termo “demência” é usado para descrever um conjunto de sintomas que podem incluir perda de memória, dificuldade de pensamento, resolução de problemas, ou problemas com a linguagem.

Ela é causada por danos nas células do cérebro, e, porque a doença de Alzheimer “destrói” o cérebro, ela é uma das causas mais comuns da demência.

Aqui está a grande diferença entre a doença de Alzheimer e demência. Quando um indivíduo é diagnosticado com demência, ele se dá com base em seus sintomas, sem realmente saber o que está por trás deles. Na doença de Alzheimer, a causa exata dos sintomas é compreendida.

Quais as possíveis causas?

Apesar de conhecer o comportamento do Alzheimer no cérebro, ainda não há conclusões sobre as possíveis causas da doença.

Sabe-se que, além de ser uma doença que atinge, em sua maioria, pessoas idosas, o mal de Alzheimer pode ter influência de fatores genéticos.

Sintomas de Alzheimer e a importância do diagnóstico precoce

Muitos dos sintomas que podem levar à identificação do mal, se desenvolvem durante o envelhecimento. Além disso, os sintomas de Alzheimer se desenvolvem gradualmente e geralmente se iniciam de forma sutil.

Contudo, é imprescindível a avaliação médica para que seja possível o diagnóstico precoce e o início do tratamento, bem como o monitoramento da evolução. Fique atento aos seguintes sinais:

  • Perda de memória e esquecimento frequente, sobretudo relacionado a acontecimentos recentes;
  • Confusão mental e dificuldade em encontrar palavras;
  • Falas e perguntas repetitivas;
  • Perda de aptidão para tarefas diárias, antes rotineiras;
  • Alterações bruscas de humor e personalidade;
  • Apatia e dificuldades de acompanhar conversas;
  • Falta de percepção de tempo e espaço, causando confusões sobre a data atual ou sobre lugares conhecidos.

Prevenção do Alzheimer: 5 dicas para evitar

Existem algumas medidas que podem atuar como métodos de prevenção do Alzheimer. Mudanças nos hábitos e no estilo de vida podem fazer toda a diferença para evitar a doença. Mas não se esqueça: elas devem começar muito antes da terceira idade.

  1. Exercite a sua mente: existem inúmeras formas de manter a mente ativa. Ler, aprender habilidades e idiomas novos e, até mesmo fazer palavras-cruzadas, pode ser positivo.
  2. Pratique atividades físicas: não só a mente deve estar ativa, mas o corpo também. Fazer ao menos 30 minutos de exercícios físicos por dia, ajuda a prevenir diversas doenças, inclusive o Alzheimer.
  3. Cuide da sua alimentação: consumir uma alimentação balanceada, com vegetais, frutas e alimentos ricos em Ômega 3, também é uma ótima opção para prevenir o Alzheimer.
  4. Consuma Vitamina D: a falta desse nutriente no organismo pode estar associada a maiores riscos do desenvolvimento da doença de Alzheimer. Por isso, seja por meio do Sol ou de suplementação com indicação médica, é recomendado manter os níveis da Vitamina D em dia.
  5. Fique de olho em doenças crônicas: Pressão alta e diabetes são doenças que aumentam o risco de Alzheimer e outros tipos de demência. Por isso, manter os exames em dia e fazer o controle das doenças é fundamental para prevenir o Alzheimer.

Evolução da doença

Não existe cura para a doença de Alzheimer, mas uma vez que o tratamento é iniciado, espera-se, principalmente, uma melhora significativa do quadro de sintomas e da condição geral do paciente, trazendo uma maior qualidade de vida ao portador.

A Unimed-BH ajuda você nos cuidados com os idosos

Cuidar da saúde dos nossos familiares na terceira idade passa por inúmeras tarefas. Pensando nisso, separamos alguns conteúdos que podem te ajudar nessa missão. Leia mais sobre:

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021