Excessos nas festas de fim de ano: 5 dicas para não exagerar

Qualidade de Vida

16/12/2021

Quer curtir as confraternizações de fim de ano sem culpa? Confira as dicas para tornar este momento inesquecível — pelos motivos certos.

6 min de leitura

Excessos nas festas de fim de ano: 5 dicas para não exagerar

É natural que após um longo período de isolamento social, as pessoas queiram aproveitar as festas de fim de ano, comer bem e reencontrar familiares e amigos. A boa notícia é que é possível fazer tudo isso sem abdicar da saúde, da boa convivência e também dos cuidados em relação à pandemia – que ainda não acabou.

Evitar os excessos não significa abrir mão da ceia de Natal, deixar de tomar aquela tacinha de champanhe para celebrar o Ano Novo, ou beber uma cerveja com os colegas de trabalho na confraternização de fim de ano. Afinal, tudo é uma questão de equilíbrio e moderação.

Continue lendo este artigo e confira as dicas para não exagerar nas festas de fim de ano e se divertir por mais tempo nas celebrações.

Festas de fim de ano: não convide o exagero

 confraternização de fim de ano 2

É chegada a hora de festejar e extravasar, mas sem “enfiar o pé na jaca”. Isso não significa menos diversão, pelo contrário.

Evitar exageros neste período de encontros e celebrações é uma maneira de aproveitar o banquete por mais tempo sem sofrer com as consequências de uma noite permeada por excessos.

Tendência aos excessos: por quê ocorre?

Festas e confraternizações fazem parte da nossa cultura e do convívio em sociedade. Celebrar a vida, os encontros e esbanjar alegria são hábitos que nós, brasileiros, sabemos desempenhar como ninguém.

Mas o ano passado e este ano foram desafiadores, especialmente neste quesito. As restrições e medidas de prevenção impostas pela pandemia de Covid-19 limitaram a nossa forma de comemorar e manter o contato com pessoas queridas.

confraternização de fim de ano 3

Por isso, a festa de fim de ano é a oportunidade perfeita para se reunir, rever os amigos e familiares e “compensar o tempo perdido”. Isso é possível agora, graças ao avanço da vacinação e flexibilização das regras pandêmicas nos municípios.

No entanto, ainda é preciso ter cuidado. O desejo de compensação abre portas para os excessos e deve ser controlado. É preciso pensar agora que ainda teremos muito tempo para aproveitar com os amigos e familiares, sem a necessidade de fazer isso em uma única noite e sempre respeitando nossa saúde e limites.

É importante ter em mente inclusive que a pandemia ainda não acabou. As medidas de proteção e os cuidados com a nossa saúde e a de nossos familiares devem permanecer.

6 dicas para não exagerar nas festas de fim de ano

Este período é marcado não só pela ceia de Natal e o Réveillon, mas também pelos encontros com a turma, happy hour com os colegas de trabalho, viagens para celebrar com os parentes e amigos que moram longe ou para curtir feriados, recesso ou férias.

1. Cuidados em eventos corporativos

Dentre essas comemorações, é preciso ter cuidado, especialmente, com os eventos corporativos. Afinal, chutar o balde na festa da firma nunca é uma boa ideia e pode até mesmo colocar em risco a vida profissional.

Evitar o consumo demasiado de bebidas pode prevenir até mesmo situações vexatórias, e manter o respeito com os colegas e chefes, estão entre as dicas para festa de fim de ano da empresa.

2. Equilibre os pratos típicos da ceia de Natal

Um dos maiores vilões do equilíbrio nas festas de fim de ano, certamente, é a disponibilidade de comida nas ceias de Natal. Quem nunca se sentiu empanturrado e sofreu as consequências de comer demais na celebração, que atire a primeira pedra.

Portanto, muita calma na hora de atacar o chester, o assado, o arroz — com ou sem passas —, a variedade de doces e sobremesas, o refrigerante e os petiscos.

As refeições em família costumam ser irresistíveis, por isso, não é preciso deixar de saborear cada prato, mas reduzir a quantidade de porções.

Outra dica é fugir das opções mais gordurosas e equilibrar o banquete: se dê ao luxo de saborear uma boa entrada, mas diversifique o seu prato principal com uma proteína, um pouco de carboidrato e bastante salada, para poder experimentar também a sobremesa.

Se possível, evite ingerir líquidos durante as refeições. Para se preparar para este momento, faça refeições mais leves ao longo do dia, evitando alimentos industrializados, refrigerantes e doces.

Caso queira contribuir com opções mais saudáveis para a ceia em família, confira o artigo > Ceia saudável.

3. Saiba que o álcool em excesso pode ser o vilão da festa

confraternização de fim de ano 4

O período de festas de fim de ano é marcado pelo aumento no número de acidentes nas estradas e a causa mais frequente para isso é a embriaguez ao volante.

Além disso, exagerar na dose durante os festejos pode causar situações embaraçosas, comprometer o objetivo do encontro de confraternização e ainda deixar uma ressaca daquelas no dia seguinte!

Veja outras recomendações para evitar problemas na confraternização de fim de ano:

  • Beba com moderação.
  • Saiba identificar o seu limite de resistência ao álcool e evite passar do ponto.
  • Se for dirigir após a festa, não beba. E, caso opte por beber, prefira pegar uma carona com alguém que não consumiu álcool, ir de táxi ou carro de aplicativo. Essa atitude pode salvar vidas, inclusive a sua.

Outra dica valiosa é beber bastante água durante a festa, para equilibrar o consumo de álcool e sentir menos os efeitos da bebedeira no outro dia.

4. Evite a mistura perigosa de álcool e medicamentos

Outro problema do consumo de bebidas nas festas de fim de ano é o uso simultâneo de medicamentos. Afinal, quem toma remédio pode beber? Depende do medicamento. Quem está tomando antibióticos, por exemplo, não deve consumir bebidas alcoólicas.

Verifique na bula dos remédios a indicação de uso. Muitos deles perdem ou potencializam o efeito quando associados à bebida alcoólica. Nestes casos, a orientação está disponível na bula. Mas na dúvida, consulte o seu médico.

5. Entenda as consequências de dormir pouco

Provavelmente, você conhece alguém que dorme cedo e não abre mão deste costume mesmo na véspera de natal ou virada de ano, por exemplo. Normalmente, são pessoas que priorizam sua rotina de sono, inclusive em épocas festivas.

Já para quem deseja curtir até o final, é comum que a alegria e encontros envolvidos causem a sensação de o tempo estar passando rápido demais. É o que acontece quando estamos nos divertindo. Muitos, sequer chegam a verificar o relógio.

É possível aproveitar e celebrar, mas sem passar da hora. Isso porque uma noite mal dormida pode trazer consequências destrutivas ao organismo no dia seguinte, como:

  • indisposição;
  • sonolência em excesso;
  • dificuldade de concentração;
  • queda na imunidade.

Além disso, dirigir com sono pode ocasionar graves acidentes no trânsito.

6. Mantenha as medidas de prevenção à Covid-19

confraternização de fim de ano 5

Mais uma vez, lembre-se que a pandemia ainda não acabou. Portanto, aproveite a confraternização de fim de ano sem colocar em risco a sua saúde e das pessoas estimadas.

Veja algumas dicas de prevenção para curtir a festa com responsabilidade e segurança:

  • Tome a vacina contra a Covid-19: a vacinação é a única forma eficaz de combater o coronavírus. Ter a vacina em dia é essencial para proteger a sua saúde e a das pessoas ao seu redor.
  • Use máscara: a vacina protege, mas não impede a transmissão. Por isso, é importante continuar usando máscara para evitar a circulação do vírus.
  • Deixe o ambiente ventilado: em locais fechados, as gotículas respiratórias podem se espalhar com mais facilidade. Por isso, dê preferência a ambientes com maior circulação de ar.
  • Evite aglomerações: quanto mais pessoas, maior é o risco. Mesmo que a saudade seja grande, evite aglomerações.

A importância de combater excessos o ano todo

Nas confraternizações, é viável desfrutar de um relaxamento mais consciente e se divertir ao mesmo tempo. Se você se alimentou corretamente e fez exercícios físicos durante todo o ano, tente manter minimamente essa rotina no fim de ano.

Aproveite a celebração com moderação, e mantenha hábitos saudáveis também neste período. Continue praticando atividades físicas, se alimentando de forma balanceada e dormindo bem para manter o bom funcionamento do organismo.

Caso você não seja adepto de atividades físicas ou possua condições clínicas como diabetes, hipertensão e transtornos mentais (ansiedade, depressão etc), o cuidado deve ser redobrado. Afinal, o exagero pode se tornar o gatilho que faltava para desencadear agravamento de alguns quadros.

A saudade dos amigos e familiares, junto à vontade de “tirar o atraso” nos encontros de fim do ano, é compreensível. Mas cometer excessos pode trazer consequências indesejadas que facilmente poderiam ser evitadas neste período.

Para manter a saúde em dia durante todo o ano, faça escolhas saudáveis e adote bons hábitos na sua rotina. E o melhor: ainda dá tempo de incluir novas mudanças em suas metas de ano novo.

Que tal começar o ano com o pé direito? Para te ajudar na missão de estabelecer mais qualidade de vida, recomendamos os seguintes conteúdos:

Unimed-BH
Por Unimed-BH

Há mais de 50 anos a Unimed-BH segue firme em seu propósito de cuidar e está presente na vida de mais de 1,3 milhão de pessoas oferecendo assistência completa e de alta qualidade.

Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×

Comentários