Retorno ao trabalho presencial: dicas e cuidados no regresso

Prevenção e Controle

26/10/2021

Com o avanço da vacinação, a volta às atividades presenciais já é uma realidade. Confira as dicas para que o retorno ao trabalho presencial aconteça de forma segura e saudável.

5 min de leitura

Retorno ao trabalho presencial: dicas e cuidados no regresso

A modalidade de trabalho em home office se popularizou desde o início da pandemia de Covid-19, forçando a adaptação de milhões de profissionais em todo o mundo. Alguns amam o teletrabalho, outros, não veem a hora de rever os colegas e anseiam pelo retorno ao trabalho presencial.

No início, a falta de concentração e a ansiedade no trabalho foram alguns entre os inúmeros desafios ao integrar os afazeres corporativos com o ambiente doméstico.

À medida que os índices de vacinação da população aumentavam e houve o consequente recuo dos casos de coronavírus, foi permitido que vários municípios iniciassem, gradualmente, a volta ao trabalho presencial.

Descubra como o retorno seguro às atividades presenciais pode ser feito para colaboradores e empresas.

Trabalho remoto, presencial e escala híbrida: entenda melhor

Algumas profissões permitem que o trabalho seja feito de forma remota, mesmo quando o teletrabalho não está condicionado à pandemia.

Startups e empresas de tecnologia são alguns exemplos e Belo Horizonte está repleta delas. Afinal, a capital é considerada o segundo celeiro de startups no Brasil e sede da primeira comunidade de startups do país, o San Pedro Valley, apelidado de Vale do Silício mineiro.

Muitas destas empresas, inclusive, oferecem a escolha ao funcionário de realizar o seu trabalho presencial, em home office ou de forma híbrida.

Já outros tipos de ofício são estritamente presenciais e não foram interrompidos nem nos períodos mais críticos de pandemia. 

Supermercados, farmácias, hospitais e clínicas médicas, além de outros tipos de serviços essenciais, são alguns exemplos que mantiveram os funcionários presencialmente.

Para os trabalhos que não exigem presença integral, o regime de home office ou o modelo híbrido podem ser a solução para manter os funcionários motivados, reduzir os custos de energia, água, operações, manutenção e ainda manter distanciamento social na pandemia.

Confira um resumo sobre cada uma dessas atividades:

Home office

Realizado 100% fora da empresa, no home office, o funcionário pode atuar em casa ou em um espaço de coworking. Alguns negócios exigem o registro do início, intervalo e fim da jornada via ponto digital. Alguns desses sistemas também computam a localização do profissional.

O trabalho remoto tem se mostrado eficaz. Algumas empresas e órgãos públicos estudam, inclusive, mantê-lo após a pandemia. É o caso do Governo de Minas, que regulamentou a Política de Teletrabalho de forma permanente, ou híbrida, após o período de crise sanitária.

Trabalho presencial

Modelo mais tradicional, em que o funcionário precisa “bater o cartão” na empresa. As atividades são in loco, geralmente, em horário comercial ou jornada pré-estabelecida.

Modelo híbrido

Aqui, as empresas permitem que o funcionário opte por trabalhar no escritório ou em casa, com dias para revezamento. Para possibilitar o distanciamento, algumas corporações criam escalas de trabalho presencial.

Esta opção é uma boa alternativa para reduzir as despesas e, ao mesmo tempo, manter o vínculo dos funcionários com o local de trabalho e os colegas.

Retorno ao trabalho presencial: 5 dicas de segurança

Se você é do time que anseia pelo retorno ao trabalho presencial, é necessário se atentar às recomendações de segurança que seguem vigentes devido à pandemia. Veja as medidas que todos devem seguir na volta às atividades presenciais:

1. Uso de máscara e álcool em gel

Sim, a máscara de proteção segue fazendo parte das nossas vidas. Ainda não será possível compartilhar sorrisos sem proteção com os colegas.

Além disto, na volta ao trabalho presencial, não deixe de higienizar as mãos com frequência utilizando álcool em gel. Estes são itens obrigatórios na rotina do profissional, então fique atento e faça sua parte.

2. Respeito ao distanciamento

Para proteger os funcionários, as empresas devem estabelecer algumas regras, como o distanciamento entre eles. 

Por isso, se você é o chefe, informe e sinalize aos empregados a importância de manter uma distância segura entre os colegas durante o trabalho e também na hora das refeições.

Se você é um colaborador, siga as regras impostas e ajude a proteger você, a sua família e os seus colegas. Lembre-se: a pandemia ainda não acabou.

3. O cuidado começa no caminho

Para os funcionários que dependem do transporte público para se dirigir ao local de trabalho, é importante que os cuidados de prevenção comecem por aí.

Nunca tire a sua máscara no ônibus e, se possível, evite pegar o coletivo lotado. Sabemos que isso nem sempre é possível devido aos períodos de pico no transporte e horários de início e saída da jornada.

Se este é o seu caso, converse com o seu superior sobre a possibilidade de uma flexibilização em seu horário, que permita que você acesse o seu ônibus em um momento que ele não esteja tão cheio.

Tenha sempre um recipiente com álcool em gel na bolsa para higienizar as mãos após tocar em alguma superfície do ônibus.

4. Atenção nos elevadores

As empresas devem estabelecer um limite de pessoas que podem compartilhar os elevadores. Por se tratar de um local fechado e pequeno, esta medida é essencial para a proteção dos empregados.

Sempre respeite o limite de capacidade dos elevadores e, se sentir insegurança, opte por subir ou descer de escadas. Se o andar para o qual você deseja subir for muito distante e o elevador estiver cheio, espere o próximo. Após apertar os botões, lembre-se de higienizar as mãos.

5. E se eu tiver sintomas de gripe ou resfriado?

Na dúvida, é melhor ficar em casa. Comunique à sua chefia imediata sobre os sintomas e avaliem juntos se é possível ficar em teletrabalho neste dia.

Se os sinais permanecerem ou piorarem, vá ao médico e faça uma consulta. Em caso de suspeita de Covid-19, o médico pode recomendar o teste. Essas medidas são essenciais para a segurança sanitária na empresa.

De volta à sede: recomendações e adaptações para os negócios

Após um longo período de home office na pandemia, com a vacinação avançando cada vez mais e a abertura segura das atividades, é hora de abrir as portas da empresa novamente.

Mas antes de convocar os colaboradores para a volta presencial das atividades, certifique-se que o ambiente é seguro. Para garantir a proteção de todos e prevenção da disseminação da Covid-19, uma dica é condicionar a volta presencial à vacinação.

Veja outras recomendações:

  1. Forneça os instrumentos de segurança para a sua equipe. Disponibilize álcool em gel em todos os espaços da empresa e aumente a frequência da limpeza no local.
  2. Se possível, flexibilize as jornadas de trabalho de forma a evitar que os seus funcionários precisem pegar ônibus lotados nos horários de pico.
  3. Providencie um local aberto para as refeições. Se isso não for possível, estabeleça horários alternados de almoço para que não haja aglomerações durante a alimentação.
  4. Deixe claro que o uso da máscara de proteção é obrigatório em todos os ambientes da empresa. Se possível, faça campanhas de conscientização sobre o uso de máscaras, álcool em gel e respeito às normas sanitárias com informativos e cartazes.
  5. Não permita aglomerações dentro da empresa. Se possível, delimite o posicionamento dos funcionários durante o trabalho e refeições, de forma a possibilitar um distanciamento mínimo entre eles.
  6. Reforçar a segurança com visores transparentes em recepções e estabelecer a higienização de equipamentos compartilhados, como telefones e computadores, após o uso.

No retorno ao trabalho presencial, a saúde deve vir em primeiro lugar. Por isso, essas adaptações e precauções seguem sendo necessárias.

A Unimed-BH disponibiliza uma série de conteúdos para te ajudar a cuidar da saúde nas atividades profissionais. Confira alguns deles:

setinha Fadiga visual: o que é e como cuidar da saúde dos olhos no trabalho

setinha Absenteísmo: principais causas e dicas para reduzir o índice em sua empresa

setinha Falta de concentração: como driblar essa dificuldade no trabalho?

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×

Comentários