Ganho de peso na pandemia: quando se preocupar e dicas 

Qualidade de Vida

21/06/2021

Não é fácil sair do sedentarismo em um momento tão conturbado como a pandemia, mas é possível frear o ganho de peso adotando hábitos saudáveis.   

3 min de leitura

Compartilhar

Ganho de peso na pandemia: quando se preocupar e dicas 

Se você ganhou peso durante o isolamento social, saiba que não está sozinho. O estudo global do Instituto Ipsos, Diet & Health under Covid-19, mostra que houve um aumento de peso na população da maioria dos países pesquisados, sendo o Brasil o país onde as pessoas mais ganharam peso durante a pandemia.   

Novas regras de convivência e mobilidade foram impostas desde que a pandemia começou. No Brasil, convivemos com o vírus há cerca de 15 meses e as medidas restritivas para evitar a disseminação da doença continuam.   

Além do isolamento social, com a impossibilidade de aglomeração e a restrição de praticar atividades físicas em muitos lugares, nos deparamos com os sentimentos de ansiedade e angústia causados por essa situação.

Isso tem feito com que as pessoas comam mais, que busquem prazer e alívio na ingestão de alimentos e também de bebidas alcoólicas, o que contribui para o aumento de peso. Em um momento tão peculiar, certamente os nossos hábitos e rotina foram afetados.  

Se você se identificou, não se preocupe. Incorporar ao dia a dia atividades físicas, boa alimentação e cuidados com a saúde mental são atitudes, inclusive, que podem ser adotadas dentro de casa. Continue lendo este artigo.  

Engordei muito, e agora?

O sobrepeso pode ser causado por vários fatores, como genética, compulsão alimentar, sedentarismo e até mesmo razões emocionais. Para saber se você está acima do seu peso normal, acesse o artigo IMC: como calcular e o que ele indica?

Cuidar do corpo e da mente é essencial  

A falta de atividade física afeta diretamente a saúde e reduz a qualidade de vida e o bem-estar. Ficar sem se movimentar resulta em menor gasto calórico, aumenta o risco de doenças e prejudica a saúde mental.   

Um dos principais reflexos do sedentarismo é a obesidade e, com ela, há maiores chances de desenvolver outros problemas, como:  

  • Hipertensão 
  • Diabetes 
  • Doenças cardiovasculares  

Além disso, o sedentarismo também causa mais dores musculares, já que a pessoa passa mais tempo sentada, e pode afetar até mesmo a produtividade. Isso ocorre porque a prática de atividade física contribui para a circulação do sangue e oxigenação em vários órgãos do corpo, como o cérebro.   

Exercer atividades físicas durante o isolamento social tem sido apontado como uma das alternativas para evitar o estresse e a ansiedade, auxiliando no fortalecimento da saúde mental.

Uma dica de atividade que conecta diretamente essas duas áreas é a yoga. Há também outros exercícios que ajudam a queimar calorias, gastar energia e emagrecer, caso não haja restrição médica. As atividades aeróbicas, por exemplo, são ótimas para este fim, já que costumam trazer resultados mais rápidos. 

Veja alguns exemplos de exercícios para fazer em casa:  

  • Dançar 
  • Caminhar ou correr na esteira 
  • Pular corda 
  • Subir e descer escadas  

O ideal é que exista um equilíbrio entre as calorias que você consome e as que você gasta diariamente. Algumas dicas para aumentar os movimentos diários e se afastar do sedentarismo são: optar por percorrer pequenos trajetos a pé ao invés de usar o carro, evitar passar várias horas sentado e dedicar mais tempo às tarefas domésticas.   

Outra opção é utilizar recursos online para começar a se movimentar, como a plataforma do Circuito Mude1Hábito. Com ela, você tem acesso a uma série de modalidades, como funcional, dança, yoga e bike, além de conteúdos exclusivos, e ainda ganha pontos enquanto se cuida, para trocar por brindes e benefícios.

Clicando aqui, você realiza seu cadastro e ainda fatura +200 pontos no primeiro acesso

Como melhorar a alimentação?  

Outro aspecto da rotina que influencia no aumento de peso é a alimentação. Para quem busca qualidade de vida e também perda de peso, o ideal é escolher alimentos mais saudáveis e naturais, evitando ao máximo os industrializados.

Além disso, é importante reduzir a quantidade de óleo, gordura, sal e açúcar para temperar e fazer a comida e aumentar o consumo de frutas, legumes e verduras. 

Separar um tempo para organizar o cardápio da semana pode ajudar você a não sair do controle. Que tal dedicar o fim de semana, por exemplo, para preparar refeições e dividir em porções para congelar? Assim, você não terá que se preocupar em cozinhar diariamente ao longo da semana e passará a adotar uma alimentação saudável em casa

Quer saber mais sobre o tema? Acesse o artigo: Perguntas e respostas sobre dieta e alimentação saudável.   

Aliar o cardápio à atividade física é fundamental para otimizar o processo de perder peso. Para ajudar você, o Viver Bem da Unimed-BH fornece um conteúdo exclusivo sobre Alimentação pré-treino.   

Leia mais:  

Unimed-BH
Unimed-BH
Somos a melhor entre as maiores operadoras de saúde do Brasil, estamos presentes na vida de mais de 1,2 milhão de pessoas e temos um compromisso com nossos clientes e a sociedade: disponibilizar informações de saúde confiáveis, completas e de alta qualidade, para que você se cuide melhor todos os dias.
Esse conteúdo foi útil para você?
Sim Não
×
Obrigado! Sua opinião nos ajuda a fazer conteúdos cada vez melhores.

Comentários

error: © Copyright Unimed-BH 2021